🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-13T17:17:27-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
CORAÇÃO DE FERRO

48h de pânico: o que aconteceu com o mercado de criptomoedas e o que esperar do bitcoin (BTC) nos próximos dias

Relembre o passo a passo de como o bitcoin chegou a uma queda de 16% nesta segunda-feira e o que esperar de amanhã

13 de junho de 2022
17:17
Bitcoin (BTC) contra o tempo o que aconteceu em 48h no mercado de criptomoedas
Bitcoin (BTC) contra o tempo: o que aconteceu em 48h no mercado de criptomoedas. Imagem: Shutterstock

Os investidores acordaram com os mercados internacionais em forte queda — desde as bolsas da Ásia até a abertura dos negócios aqui no Brasil. Mas quem também sofre sem parar desde a última sexta-feira (10) são as criptomoedas e o bitcoin (BTC).

Durante o final de semana, os investidores em moedas digitais reagiram negativamente aos dados de inflação dos Estados Unidos. O índice de preços ao consumidor (CPI, em inglês), subiu 1% em maio, acima do esperado pelos analistas.

Desde então, a perspectiva de que o Federal Reserve aumente a intensidade do aperto monetário nos EUA mantém pressão sobre o cenário macroeconômico. Esse foi o pano de fundo para o mercado global de criptomoedas despencar mais de 14% em 24 horas. 

Reveja os fatos que levaram ao pior dia para as criptomoedas desde 2020:

Domingo (12), 8h30 — sangrando pela manhã

O mercado de criptomoedas segue digerindo os dados inflacionários de sexta-feira dos Estados Unidos. Ao longo do dia, o bitcoin permaneceu abaixo dos US$ 30 mil, sendo negociado em US$ 25.500 nas mínimas daquele mesmo dia. 

Domingo (12), 23h — um duro golpe pela noite

A plataforma de staking — uma espécie de dividendos em criptomoedas — Celsius anunciou a suspensão de saques e transferências por tempo indeterminado.

Até o fechamento desta matéria, os desenvolvedores não haviam retomado as negociações, e os investidores permaneciam com suas criptomoedas “congeladas” no protocolo. 

O staking é um método recente de ganhar uma renda passiva com criptomoedas. O usuário empresta seus tokens para rede e, em troca, recebe uma gratificação por fornecer liquidez para a blockchain. 

Após o bloqueio das moedas, a criptomoeda de rede Celsius (CEL) passou a cair e já acumula perdas de 24% nas últimas 24h, cotada a US$ 0,3325.

Os desenvolvedores alegam que o protocolo estava perdendo estabilidade devido à quantidade de saques de moedas para staking. Para proteger a comunidade e evitar perdas maiores, houve uma paralisação das negociações, de acordo com a Celsius Network. 

Segunda-feira (13), 7h20 — uma manhã difícil para as criptomoedas

Nas primeiras horas do dia, o bitcoin já acumulava queda de mais de 10%, refletindo a preocupação do mercado com o congelamento das criptomoedas na Celsius. 

Ao longo do fim de semana, mais de US$ 200 bilhões em moedas digitais foram drenados e a capitalização de mercado das criptomoedas caiu abaixo de US$ 1 trilhão pela primeira vez desde fevereiro de 2021, de acordo com o Coin Market Cap.

Segunda-feira (13), 9h — mais uma suspensão

Como se não bastasse a pressão sobre o mercado, o CEO da Binance, conhecido como CZ, também anunciou a suspensão das negociações da corretora na rede do bitcoin. 

A maior corretora do mundo negocia cerca de US$ 15 bilhões em criptomoedas todos os dias. Excepcionalmente hoje, o número subiu 134%, para cerca de US$ 31 bilhões, devido aos temores do mercado. 

A exchange alega que uma transação ficou “parada” no meio do caminho, sem dar maiores detalhes sobre o ocorrido. Entretanto, os entusiastas desse mercado entendem que as negociações foram paralisadas pelo mesmo motivo da Celsius, de controle de liquidez. 

Pouco mais de uma hora depois, a Binance retomou as negociações na rede do bitcoin. As demais criptomoedas não foram afetadas pela paralisação.

O que podemos esperar das criptomoedas agora?

O mercado segue pressionado com o bitcoin próximo a um nível perigoso de suporte — um gatilho para a chamada “regra da morte”. E o futuro pode não ser dos melhores. 

Isso porque o fluxo de criptomoedas para fora das exchanges deve subir ainda mais nas próximas horas — durante a noite e a madrugada no Brasil, os mercados dos Estados Unidos e da China continuam a todo vapor — o que pode ampliar as perdas de hoje. 

As movimentações para fora das exchanges nem sempre são de venda. Alguns investidores apenas tiram suas criptomoedas das corretoras e guardam em carteiras digitais (wallets). 

Mas uma parcela desse montante deve ser colocado para venda no mercado, o que deve voltar a derrubar as cotações mais uma vez. Por volta das 16h30, o bitcoin era negociado em queda de 16,01%, cotado a US$ 23.211,25. 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

ELEIÇÕES 2022

Ô abre alas que Braga Netto vem aí! General da reserva é exonerado e tem caminho livre para ser vice de Bolsonaro

Bolsonaro havia confirmado no domingo (27) o nome de Braga Netto como seu vice na chapa que disputará a reeleição deste ano, causando um pouco de desconforto entre aliados que esperavam a escolha de Tereza Cristina (PP), ex-ministra da Agricultura

SEMANA EM CRIPTO

Bitcoin (BTC): o pior investimento do semestre tenta sobreviver aos dados de emprego nos EUA; confira o que mexe com as criptomoedas na próxima semana

Entre os destaques da semana, estão a liquidação de ativos da Three Arrows Capital, pechinchas no mercado cripto e mais

CAÇANDO MARRUÁ

Bitcoin (BTC) no cabresto? UE tenta domar o mundo das criptomoedas com marco regulatório; saiba como

O acordo é provisório e inclui uma proposta que cobre emissores de criptoativos não lastreados e também as chamadas stablecoins, bem como as plataformas de negociação e as carteiras nas quais os ativos digitais são mantidos

O MEDO DA RECESSÃO

Meta em crise: Mark Zuckerberg quer contratar menos funcionários e demitir mais gente a partir de agora

A dona do Facebook espera um segundo semestre de vacas magras e enfrentará um severo corte de gastos; por isso, a companhia prioriza equipes mais enxutas e agressivas

ELEIÇÕES 2022

É só mais essa! Líder nas pesquisas, Lula descarta tentar reeleição se derrotar Bolsonaro em outubro

Em entrevista, Lula disse que ‘daqui a 4 anos vai ter gente nova’, criticou o Congresso e prometeu retirar sigilos impostos por Bolsonaro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies