🔴 3 ações para LUCRAR com a SELIC em alta: clique aqui e descubra quais são

2022-06-13T18:16:40-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
Ricardo Gozzi
BITCOIN HOJE

O que está ruim pode ficar pior: Bitcoin recua mais de 10% e vê importante nível de suporte sob ameaça

Mais de US$ 200 bilhões foram drenados do mercado de criptomoedas no decorrer do fim de semana

13 de junho de 2022
7:20 - atualizado às 18:16
bitcoin (BTC) acende a luz vermelha do mercado de criptomoedas
Imagem: Shutterstock

Se você acha que os mercados financeiros vão mal hoje, talvez não tenha olhado ainda para o que acontece com as criptomoedas. O bitcoin (BTC), principal expoente do setor, recuava mais de 10% na manhã desta segunda-feira e perdia níveis de suporte. Tal situação pode agravar ainda mais a situação das moedas digitais.

O bitcoin chegou a perder o nível de US$ 24 mil durante a madrugada, atingindo seu nível mais baixo desde dezembro de 2020 — o que levantou novos temores sobre um gatilho da Regra da Morte. O dado é do CoinDesk. O movimento acompanha a aversão ao risco observada em outros mercados, mas é muito mais acentuado entre as criptomoedas.

Ao longo do fim de semana, mais de US$ 200 bilhões foram drenados do mercado de criptomoedas.

Hoje pela manhã, a capitalização de mercado da criptomoeda caiu abaixo de US$ 1 trilhão pela primeira vez desde fevereiro de 2021, segundo dados da CoinMarketCap.

Criptomoedas e o caso Celsius

Parte da queda é causada por fatores macroeconômicos, como a alta da inflação nos Estados Unidos e a expectativa de continuidade do aperto monetário pelo Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano).

A situação das criptomoedas, entretanto, é agravada pelo caso Celsius. As criptomoedas sofrem (ainda) mais que o restante dos ativos hoje devido à suspensão de saques e transferências pela plataforma de empréstimos em criptomoedas.

A Celsius (CEL) alega ter tomado a medida devido a “condições extremas de mercado”.

Como funciona a Celsius

A plataforma afirma ter 1,7 milhão de clientes. Ela anuncia a seus usuários que eles podem obter um rendimento de 18% por meio da plataforma. Os usuários depositam suas criptomoedas para que sejam alugadas a instituições e outros investidores — o que é conhecido como staking, uma espécie de dividendos em criptomoedas.

Dessa forma, os usuários obtêm rendimento a partir dos resultados auferidos pela Celsius.

Entretanto, a queda acentuada do mercado de criptomoedas ao longo deste ano atingiu a Celsius em cheio. A plataforma detinha US$ 26 bilhões em criptomoedas em outubro do ano passado. O montante caiu para US$ 11,8 bilhões em maio de 2022.

A CEL, moeda da própria Celsius, caiu mais de 50% nas últimas 24 horas, de acordo com a CoinGecko.

Os investidores temem que o caso provoque um contágio ainda maior no mercado de criptomoedas.

Leia também:

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Fraqueza nos números

Entrega de veículos da Tesla (TSLA34) recua no segundo trimestre e vem abaixo da expectativa do mercado

Apesar do crescimento das vendas na comparação anual, houve uma queda em relação ao trimestre anterior

Mais uma vítima

Após tomar calote do 3AC, exchange Voyager Digital suspende saques, depósitos e negociações de clientes

Corretora de criptomoedas tomou calote de mais de US$ 670 milhões, mas, apesar de ter tomado empréstimos, precisou paralisar atividades

Bancões na área

Vão sobrar uns cinco ou dez bancos digitais, e o Next está entre eles, diz CEO do banco digital do Bradesco

Renato Ejnisman diz ainda que Next visa a mais aquisições e pensa ainda em internacionalização

No vermelho

Magazine Luiza (MGLU3) é a ação com o pior desempenho do Ibovespa no primeiro semestre de 2022; outras varejistas e techs também sofreram no período

Com queda acumulada de quase 70% no ano, ações do Magalu são as piores do Ibovespa no semestre que acaba de terminar

Proteção

Qual título público comprar no Tesouro Direto? Santander recomenda papel indexado à inflação para o mês de julho; veja qual

Recomendação do banco para o Tesouro Direto visa proteção contra a inflação e possibilidade de valorização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies