O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

Rodolfo Amstalden
Exile on Wall Street
Rodolfo Amstalden
Sócio-fundador da Empiricus e autor do Programa de Riqueza Permanente
2022-05-05T12:27:20-03:00
EXILE ON WALL STREET

Conheça a estratégia de Warren Buffett para se tornar o “investidor mais legal do universo”

No mundo financeiro, quem mira a lua frequentemente dá um tiro no pé. Já quem mira o telhado geralmente acerta o telhado e, às vezes, dá a sorte de acertar a lua também

5 de maio de 2022
12:27
O bilionário Warren Buffett, CEO da Berkshire Hathaway
O bilionário Warren Buffett, CEO da Berkshire Hathaway - Imagem: Asa Mathat/Fortune MPW

Gostaríamos de falar mais sobre Warren Buffett, temos muito a aprender aí.

Mas o problema é que ele foi cooptado pela nata do value investing.

Gente que usa suéter amarrado no ombro e beberica espumante enquanto cita frases célebres do "sábio de Omaha", como se ele fosse um deus.

Então, eu pensei: "Putz, não é culpa dele, um sujeito não escolhe seus próprios fãs".

Warren Buffett, o Oráculo de Omaha

E resolvi falar do Buffett hoje, mesmo correndo o risco de soar groupie.

No último encontro anual da Berkshire, sábado passado, ele respondeu a uma dúvida clássica e bastante frequente entre investidores:

Como o sucesso histórico da Berkshire pode ser explicado em termos da capacidade de fazer timing de mercado?

Timing de mercado — ou seja, comprar exatamente na hora em que está barato, para depois vender exatamente na hora em que está caro.

O timing de mercado

Embora existam ocasiões históricas em que os movimentos de compra e venda da Berkshire pareçam sintonizados com vales/picos ótimos para entradas/saídas, Buffett atribui isso mais à sorte do que a uma antevisão deliberada.

De fato, não há deliberação alguma nesse sentido, pois o timing de mercado nunca foi um objetivo para Warren Buffett.

Pode até figurar anedoticamente como uma consequência a posteriori de movimentos felizes, mas nunca foi uma causa a ser perseguida a priori.

O mais famoso investidor do mundo não acredita em timing.

No que Warren Buffett acredita?

No que ele acredita então?

"Somos razoavelmente bons em descobrir quando estamos recebendo o suficiente pelo dinheiro que pagamos."

Na terminologia das finanças comportamentais, diríamos que Warren Buffett não é um maximizer, mas sim um satisficer.

Em vez de gastar 10 mil horas rodando o shopping à procura do tênis mais legal do Universo, o satisficer para de procurar assim que encontra um tênis legal.

Seus algoritmos de investimento se baseiam em estratégias cujo payoff esperado seja bom o bastante, and that's all folks!

Ironicamente, essas pessoas de ambições medidas — os "good-enough investors" — são aquelas com maiores chances de se tornarem verdadeiramente ricas.

No mundo financeiro, quem mira a lua frequentemente dá um tiro no pé.

Já quem mira o telhado geralmente acerta o telhado e, às vezes, dá a sorte de acertar a lua também.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

CSN (CSNA3) e CSN Mineração (CSNA3) vão recomprar até 164 milhões de ações; veja o que muda para os acionistas

As duas companhias aproveitam o momento descontado na B3 para encerrar os programas atuais e iniciar novas operações com duração de um ano

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Inflação derruba bolsas, Hapvida vai às compras e a varejista que ameaça o Magalu; confira os destaques do dia

Depois de um dia de animação, preocupações com o movimento dos preços e a atividade econômica pelo mundo estragaram o humor dos investidores

FECHAMENTO DO DIA

Inflação americana come margem de grandes empresas e derruba bolsas globais; Ibovespa cai mais de 2% e dólar cola em R$ 5

Com inflação pressionando e China voltando a fechar cidades, o Ibovespa caiu menos que as bolsas em Wall Street, mas ainda assim amargou fortes perdas

BR Properties (BRPR3) vende 80% do portfólio para fundo canadense, em transação de quase R$ 6 bilhões

Além de representar um movimento importante no atual cenário macroeconômico brasileiro, a transação marca a saída de boa parte do capital do fundo soberano de Abu Dhabi (ADIA) da empresa

CAMINHO ABERTO

TCU aprova privatização da Eletrobras (ELET3); fique por dentro da decisão do tribunal

Uma das prioridades do governo federal, privatização da Eletrobras ainda enfrenta outros obstáculos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies