A AÇÃO QUE ESTÁ REVOLUCIONANDO A INFRAESTRUTURA DO BRASIL E PODE SUBIR 50%. BAIXE UM MATERIAL GRATUITO

2022-06-30T07:45:44-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
De olho na bolsa

Esquenta dos mercados: Bolsas internacionais caem mais de 2% antes da inflação dos EUA; Ibovespa acompanha disputas políticas da PEC dos Combustíveis

No panorama doméstico, os investidores ainda aguardam a divulgação do RTI e da Pnad Contínua

30 de junho de 2022
7:45
Dólar desfocado mostrando a inflação dos Estados Unidos
Acompanhe o que movimenta bolsa, dólar e Ibovespa esta semana.Imagem: Shutterstock

Todas as atenções do dia se voltam para a divulgação da inflação dos Estados Unidos nesta quinta-feira (30), que decidirá o futuro da alta de juros do Federal Reserve, o BC americano, e dará os contornos de um possível processo de recessão no mundo. 

Os investidores não esperaram para despejar seus medos da contração da atividade econômica e penalizam os mercados acionários nas primeiras horas do dia. Os futuros de Nova York caem em média 1% com esse cenário. 

Já a Europa recua 2% na média, acompanhando o desempenho dos futuros das bolsas em Wall Street. Na Ásia e Pacífico também não foi diferente, à exceção dos índices da China, que avançaram após dados locais do índice do gerente de compras (PMI, em inglês), que indicam expansão das atividades industriais. 

Com o panorama externo desenhado, o investidor local volta seus olhos para o cenário doméstico. 

A apresentação do relatório da PEC dos Combustíveis foi adiada mais uma vez. O texto segue para votação no Senado a partir das 16h de hoje — mas encontra forte resistência da oposição. 

Além disso, a saída de Pedro Guimarães da presidência da Caixa e a nomeação de Daniella Marques para o posto também seguem abalando os corredores de Brasília. O ex-chefe da instituição financeira é acusado de assédio sexual

Este cenário fez o Ibovespa fechar o pregão da última quarta-feira (29) em queda de 0,96% aos 99.621 pontos, perdendo mais uma vez o patamar dos 100 mil. Já o dólar teve queda de 1,39%, a R$ 5,1930.

Confira o que movimenta as bolsas, o dólar e o Ibovespa hoje:

A inflação dos EUA e os temores da bolsa

Na última quarta-feira também aconteceu a tradicional reunião dos maiores banqueiros centrais do planeta.

O painel incluiu nomes como o da com presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, presidentes do Fed, Jerome Powell, e do Bank of England (BoE), Andrew Bailey, e do gerente geral do BIS, Agustín Carstens.

O encontro, no entanto, foi mais do mesmo: as autoridades concordaram que a política monetária precisa ser alterada em meio ao crescimento da inflação global.

Tanto a Europa quanto os Estados Unidos registram os maiores índices de preços em décadas, o que exige uma postura diferente dos BCs nesta situação.

PCE, o indicador preferido do Fed

O índice de preços ao consumidor (PCE, em inglês) é o dado preferido do Federal Reserve para balizar sua decisão de juros e política monetária. A inflação por lá acumula alta de 6,3% em 12 meses e deve avançar ainda mais nesta leitura. 

O núcleo do PCE deve subir 0,4% e acumular avanço de 4,8% na base anual. 

Correndo atrás do prejuízo

Enquanto o Banco Central tenta alcançar a inflação e fazê-la voltar para a meta de 2%, os representantes do Fed não poupam os investidores. 

A presidente da distrital do Federal Reserve em Cleveland, Loretta Mester, afirmou que defenderá um novo aumento de juros de 75 pontos-base na reunião de política monetária de julho se as condições econômicas permanecerem as mesmas.

No último encontro, o Fed elevou os juros nessa mesma intensidade, algo que não acontecia desde 1994. O presidente do BC americano, Jerome Powell, defende que a economia dos EUA está forte o bastante para aguentar o ciclo de aperto. 

Será mesmo?

O Departamento de Comércio dos EUA divulgou ontem os números da atividade econômica norte-americana. O PIB registrou queda de 1,6% no primeiro trimestre deste ano na terceira e última leitura do índice.

O resultado ficou abaixo da estimativa anterior e da previsão do The Wall Street Journal, que esperavam recuo de 1,5%.

Uma terra chamada Brasil — e um índice Ibovespa

Enquanto o exterior briga com o dragão, os investidores brasileiros precisam digerir a PEC dos Combustíveis, que virou um verdadeiro Frankenstein de propostas para tentar agradar a todos — recebendo assim o nome de “pacote de bondades”. 

A proposta visa colocar cerca de R$ 38,75 bilhões fora do teto de gastos, zerar a fila do Auxílio Brasil e criar um bolsa-caminhoneiro de R$ 1 mil por mês, entre outras medidas que você confere aqui

O governo estima que essas medidas devem manter o déficit esperado de R$ 65 bilhões nas contas públicas — ainda que as receitas extras vindas de dividendos pagos por estatais estejam na conta.

Oposição: aqui não!

O texto encontra resistência no Senado devido à Lei Eleitoral, que impede a criação e ampliação de novos benefícios no ano do pleito. 

A Lei, no entanto, deixa margem para reajustes de benefícios já existentes. Ainda existe a possibilidade de o governo declarar estado de emergência para a criação de novos auxílios extra-teto e contornar a legislação. 

Mais agenda no Brasil

Ainda hoje, o Banco Central divulga o Relatório Trimestral da Inflação (RTI), que trará um panorama do índice de preços nos últimos meses. A expectativa é de que a publicação também traga a visão da autoridade monetária brasileira sobre o avanço de preços para o próximo período.

Fica no radar também a divulgação da Pnad Contínua e da taxa de desemprego do trimestre. 

Agenda do dia

  • Banco Central: Divulgação do RTI (8h)
  • IBGE: Pnad contínua e taxa de desemprego do trimestre até maio (9h)
  • Estados Unidos: Pedidos de auxílio-desemprego (9h30)
  • Estados Unidos: PCE e Núcleo do PCE (9h30)
  • Congresso Nacional: Senado tem sessão para votar PEC dos Combustíveis (16h)
  • China: PMI industrial de junho (22h45)
  • Espanha: Otan realiza cúpula (o dia todo)
Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

BALANÇO

Inter (INBR31) reverte prejuízo em lucro de R$ 15,5 milhões no segundo trimestre; confira os números

15 de agosto de 2022 - 21:01

No semestre encerrado em 30 de junho de 2022, o Inter superou a marca de 20 milhões de clientes, que equivale a 22% de crescimento no período

BALANÇO DA HOLDING

Lucro líquido da Itaúsa (ITSA4) recua 12,5% no segundo trimestre, mas holding anuncia JCP adicional; confira os destaques do balanço

15 de agosto de 2022 - 19:52

A Itaúsa (ITSA4) esperou até o último dia da temporada de balanços para revelar os números do segundo trimestre. E a paciência dos investidores não foi recompensanda: a companhia lucrou R$ 3 bilhões, uma queda de 12,5% na comparação com o mesmo período do ano passado. O retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) sobre o […]

BALANÇO

Resultado da Méliuz (CASH3) piora e empresa de cashback registra prejuízo líquido de R$ 28,2 milhões no segundo trimestre

15 de agosto de 2022 - 19:07

Os papéis da Méliuz amargam perdas de 87% no ano, mas entraram no mês de agosto em tom mais positivo, com ganho mensal de 7%

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Magazine Luiza (MGLU3) dá a volta por cima, XP vai às compras e futuro do ethereum; confira os destaques do dia

15 de agosto de 2022 - 18:52

Há pouco mais de dois meses, quando conversei com diversos analistas e gestores de mercado sobre as expectativas para o segundo semestre, poucos foram aqueles que apostaram nos setores de grande exposição à economia doméstica como boas alternativas para a segunda metade do ano.  Não que empresas ex-queridinhas como Magazine Luiza (MGLU3), Via (VIIA3) e […]

ACIONISTAS FELIZES

Dividendos: Itaúsa (ITSA4) pagará JCP adicional e data de corte é nesta semana; veja como receber

15 de agosto de 2022 - 18:47

Vale lembrar que, após a data de corte, as ações serão negociadas “ex-direitos” e passarão por um ajuste na cotação referente aos proventos já alocados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies