2022-05-12T17:04:28-03:00
Guilherme Valle
FECHAMENTO DO CÂMBIO

Dólar recua sutilmente em mais um dia de oscilações e vale R$ 5,14. Euro perde força e vale R$ 5,33; confira o que movimentou o câmbio nesta quinta-feira

Quando o assunto é câmbio, mais uma vez investidores e analistas assistiram há uma quinta-feira de altos e baixos

12 de maio de 2022
17:04
Dólar
A quinta-feira acabou marcada por um DXY que chegou a superar sua máxima em 20 anos - Imagem: Shutterstock

Em uma quarta-feira (12) de muita oscilação, o dólar chegou ao final do pregão negociado a R$ 5,1405, o que representa ligeiro recuo de 0,08%. O euro perdeu força no mundo todo e vale R$ 5,3377, desvalorização de 1,35%.

Durante a manhã, o dólar chegou a superar os R$ 5,20, mas foi perdendo força, adentrou o território dos recuos e chegou até o patamar dos R$ 5,10 antes de encerrar o pregão mais próximo do meio do caminho entre as máximas e mínimas.

O que mexe com o câmbio por aqui

Por aqui, política monetária e inflação continuam sendo temas muito presentes nas discussões entre investidores, ainda mais no dia que sucede a divulgação do IPCA, que veio ligeiramente acima das projeções do mercado.

Apesar da desaceleração no índice de inflação na comparação com março, os números revelaram que a autoridade monetária ainda deve ter muito trabalho para conter o avanço dos preços.

Além disso, é difícil saber qual será o impacto da política mais restritiva na atividade econômica. Sendo assim, a curva de juros segue pressionada por aqui.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

E por falar em atividade, hoje foi divulgada a Pesquisa Mensal de Serviços, do IBGE. O levantamento concluiu que o volume de serviços prestados registrou alta de 1,8% na comparação entre o primeiro trimestre de 2022 e o último trimestre de 2021.

Com isso, o setor de serviços já supera em 7,2% os níveis pré-pandemia, de fevereiro de 2020.

Durante o dia, o dólar operou no intervalo entre R$ 5,2086 e R$ 5,1073. O euro, por sua vez, registrou máxima de R$ 5,4133 e mínima de R$ 5,3123.

E lá fora

Depois dos dados da inflação ao consumidor nos Estados Unidos, foi a vez do Bureau of Labor Statistics (BLS) revelar os números da inflação ao produtor em abril.

O indicador, que veio dentro das expectativas do mercado, subiu 0,5% em abril, na comparação com março. Na comparação anual, o PPI foi para 11,0% em abril, o que representa desaceleração frente aos 11,5% de março.

O mercado de trabalho, contudo, começa a demonstrar que pode enfrentar problemas. Isso porque na última semana foram 203 mil solicitações de auxílio desemprego nos Estados Unidos, o que surpreendeu negativamente ao superar as expectativas dos analistas, que estava em 194 mil solicitações na última semana.

Na Europa, as preocupações com os impactos econômicos da guerra na Ucrânia seguem no radar dos agentes econômicos. 

Além disso, tivemos mais sinalizações por parte de dirigentes do Banco Central Europeu de que o ciclo de alta no juro deve se iniciar em breve, logo após o término do programa de recompra de ativos da autoridade monetária.

Neste cenário, o DXY, índice que compara o dólar a seus pares, com especial ênfase para o euro, passou o dia no território das altas e chegou a registrar a máxima em 20 anos.

Acompanhe a nossa cobertura completa de mercados para acompanhar o desempenho de bolsa, dólar e juros hoje. Confira também o fechamento dos principais contratos de DI:

CÓDIGONOME ULT  FEC 
DI1F23DI jan/2313,33%13,26%
DI1F25DI Jan/2512,45%12,29%
DI1F26DI Jan/2612,29%12,15%
DI1F27DI Jan/2712,31%12,18%
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa abaixo dos 100 mil novamente, presidente da Caixa pede demissão e o salvador do mundo cripto; confira os destaques do dia

As últimas semanas parecem ter inaugurado um novo modus operandi no mercado financeiro: não há boa notícia ao amanhecer que perdure até o anoitecer.  Alta de commodities, alívio no cenário fiscal, retomada econômica chinesa. Pode escolher a sua arma, nada parece forte o suficiente para enfrentar o temor de uma recessão global e de um […]

Nova aquisição

Ambipar (AMBP3) volta às compras e adquire a Bioenv, que desenvolve projetos de monitoramento do meio ambiente

Como a compra foi feita por meio da controlada Ambipar Response ES S.A., não precisará ser aprovada pelos acionistas da empresa mãe

FECHAMENTO DO DIA

Temor de recessão segue forte e Ibovespa volta a perder os 100 mil pontos; dólar cai com PEC melhor que o esperado

O Ibovespa chegou a amanhecer no azul, mas os temores que rondam o mercado falaram mais alto

CONTROLE DE DANOS

Pedro Guimarães entrega carta de demissão a Jair Bolsonaro e rebate acusações de assédio; veja quem o sucederá na presidência da Caixa

Guimarães deixa o cargo em meio a uma investigação do Ministério Público Federal por múltiplas denúncias de assédio sexual

ELEIÇÕES 2022

Bolsonaro foi bloqueado? Entenda porque o governo criou perfis temporários nas redes sociais

Mudança passa a valer a partir do próximo dia de 2 julho e deve durar até o final das eleições marcadas para o mês de outubro