Menu
2021-01-18T18:30:28-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
acelera aí

Gol cobra agilidade da Smiles na análise de incorporação

Companhia aérea afirma que demora na avaliação da proposta resultará em atraso substancial na reorganização das empresas

18 de janeiro de 2021
10:41 - atualizado às 18:30
Avião com pintura do Smiles
Avião com pintura do Smiles - Imagem: Smiles

A Gol (GOLL4) enviou uma carta à Smiles (SMLS3) cobrando celeridade na avaliação de sua proposta de incorporação, para garantir que ela seja analisada pelos acionistas de ambas até 17 de março.

Na correspondência, a companhia aérea afirmou que o cronograma original da reorganização, que previa a convocação de assembleias de acionistas até 18 de janeiro, não será cumprido pelo fato de o comitê constituído pela operadora de seu programa de fidelidade para avaliar a proposta ainda não ter concluído a análise das condições da oferta.

Uma demora adicional na convocação das assembleias que impossibilite a utilização das informações financeiras das companhias relativas ao terceiro trimestre resultará em um atraso de mais de três meses em relação ao cronograma inicial, “um atraso substancial na implementação da reorganização (caso aprovada), em prejuízo do interesse social”, segundo a Gol.

“Solicitamos que sejam iniciados os entendimentos entre os assessores jurídicos da Smiles e os nossos, a fim de que seja elaborada toda e qualquer documentação necessária à convocação das assembleias gerais e sejam tomados todos os passos necessários de forma a permitir a convocação da assembleia geral de acionistas da Smiles que deliberará sobre a reorganização no menor espaço de tempo possível, de forma que seja possível a sua instalação em primeira convocação até o dia 17 de março de 2021”, diz trecho da carta.

A (nova) oferta

A Gol tenta incorporar a Smiles desde 2019. Em dezembro, ela apresentou uma versão melhorada de sua proposta, que resultará na migração dos acionistas da operadora do programa de fidelidade e o resgate em dinheiro para quem não quiser participar.

A oferta oferece três possibilidades, ao invés de duas, de contrapartidas aos detentores de ações da Smiles, com a possibilidade de o acionista receber em dinheiro por sua posição. As três propostas são:

  • 0,825 ação preferencial da Gol por cada ação ordinária da Smiles ou;
  • R$ 22,32 em dinheiro por cada ação ordinária da Smiles ou;
  • uma combinação de ações preferenciais da Gol e de dinheiro, mediante a consideração a ser dada em contrapartida a cada uma de suas respectivas ações da Smiles.

A oferta prevê que as escolhas dos acionistas estão sujeitas a determinados ajustes, de forma que nenhum deles receberá mais de 80% de sua consideração em ações preferencias ou em dinheiro.

Razões para a incorporação

Desde 2013, a Smiles é uma empresa independente e listada em bolsa. A Gol mantém um contrato com a Smiles para a gestão do programa de fidelidade, que estabelece condições e preços para troca de passagens por milhas.

A Gol afirma que apesar de a Smiles ter pago dividendos elevados desde a sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), o que foi benéfico inclusive para ela, as mudanças na dinâmica competitiva no mercado aéreo e de programas de fidelidade, aceleradas pela pandemia de covid-19, “tornam necessário o término desta estrutura e o alimento permanente dos seus interesses, a fim de garantir a competitividade a longo prazo e a viabilidade das atividades de ambas as sociedades”.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Piorou?

Guedes vê perda estrutural em PEC do auxílio

O plenário do Senado manteve o texto da PEC emergencial com o limite de R$ 44 bilhões para a despesa com o pagamento da nova rodada do auxílio para os mais vulneráveis.

DIÁRIO DE BORDO

À procura de um porto seguro para seu dinheiro em tempos turbulentos no Brasil? Veja onde investir

Se “mar calmo nunca fez bom marinheiro”, o que aprendi nesses meus 25 anos de mercado financeiro é que em momentos de ruídos e turbulências precisamos ser ainda mais persistentes e consistentes em nossos investimentos.

Suspeita de crime

CVM confirma processo para investigar suposto ‘insider trading’ na Petrobras

A suspeita de que alguém pode ter lucrado R$ 18 milhões com o vazamento de informações sobre o que ocorreria na estatal vieram à tona no início da semana e mexeram com os ânimos do mercado.

Queda brusca

Produção de veículos recua 3,5% em fevereiro em comparação anual, diz Anfavea

Frente a janeiro, a produção caiu 1,3%, levando o volume acumulado no primeiro bimestre para 396,7 mil unidades.

Gestora sobe o tom

Fundo Verde se protege no câmbio e diz que governo “falhou miseravelmente” em comprar vacinas

O atraso em proteger a população aparece a olhos vistos, e tem consequências óbvias tanto em termos de vidas quanto em termos econômicos, escreveu a gestora de Luis Stuhlberger

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies