Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-30T20:11:54-03:00
Rafaella Bertolini
Mais verde

Em linha com o novo momento: Vibra Energia (BRDT3) fecha parceria para joint venture de etanol

Antiga BR Distribuidora se aliou à Copersucar para comercializar o biocombustível, como parte da sua estratégia ESG

30 de agosto de 2021
12:46 - atualizado às 20:11
BR Distribuidora, que vende produto da Petrobras
Posto de combustível da BR Distribuidora, agora chamada Vibra Energia. Imagem: Divulgação

A Vibra Energia (BRDT3) - novo nome da BR Distribuidora - fechou parceria com a Copersucar para criação de uma joint venture que atuará como Empresa Comercializadora de Etanol (ECE), com estrutura independente. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30). 

Segundo fato relevante publicado pela Vibra, a parceria foi aprovada pelo Conselho de Administração da companhia no último dia 27. A iniciativa está em linha com a pauta ESG defendida pela empresa, uma vez que a ECE visa a apoiar a transição energética e a descarbonização de veículos leves. 

Detalhes da parceria 

A sociedade será constituída com capital social de R$ 10 milhões. A Vibra Energia irá adquirir da 49,99% das ações representativas, pelo valor de R$ 4,99 milhões, enquanto a Copersucar manterá fatia de 50,01%. 

Após todas as aprovações, as acionistas irão aportar na nova sociedade mais R$ 440 milhões, na proporção de suas participações. Não haverá aporte de ativos imobilizados dos sócios, conforme informa o documento. 

Desempenho da Vibra Energia e da Copersucar

Atualmente, a Vibra Energia movimenta entre 6 bilhões e 6,5 bilhões de litros de etanol em sua atividade de distribuição. Enquanto a Copersucar é responsável por comercializar entre 4,5 bilhões e 5 bilhões de litros do biocombustível produzidos pelas usinas vinculadas à Cooperativa de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo.

"Com a entrada em operação da JV (joint venture), esta passará a ser a responsável por adquirir o volume demandado pela Vibra, bem como por escoar a produção das usinas da cooperativa", anunciou a Vibra Energia.

Para André Corrêa Natal, diretor de finanças da antiga BR Distribuidora, a parceria tem potencial de transformar a Joint Venture na maior comercializadora de etanol do país, e uma das maiores do mundo.

“A nova parceria deverá gerar ganhos de escala que viabilizarão maior competitividade e diversos tipos de sinergias nas operações, através de melhores controles operacionais, maior capacidade de carregos de estoque, monitoramento constante e visão ampla de todos os processos da cadeia em tempo real, entre outros", diz o documento. 

A ECE será livre para comprar etanol no mercado e não apenas das usinas da Cooperativa, assim como a Cooperativa poderá vender etanol para outros clientes além da Vibra Energia.

Percepção dos analistas 

Para o analista Ilan Arbetman, da Ativa Investimentos, a parceria está alinhada ao novo posicionamento estratégico da Vibra, que quer se voltar à economia de baixo carbono, e deve ter novos desdobramentos nos próximos dias. 

“O aporte de R$ 440 milhões representa pouco mais de 6,5% de seu endividamento líquido atual e um incremento de 0,12 vez em sua alavancagem, que potencialmente atingirá 1,5 vez, proporção ainda favorável para comportar novos movimentos de expansão”, complementou o analista.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies