Menu
2021-01-26T07:45:17-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
remendando a situação

Eletrobras tenta apaziguar ânimos dizendo que escolha de CEO será técnica

Saída de Wilson Ferreira Jr. está sendo vista como uma derrota para os planos de privatização da companhia elétrica

26 de janeiro de 2021
7:45
Sede da Eletrobras no Rio de Janeiro
Sede da Eletrobras no Rio de Janeiro - Imagem: Divulgação

Quem vai assumir o comando da Eletrobras (ELET6) no lugar de Wilson Ferreira Junior, que renunciou ao cargo e vai assumir o comando da BR Distribuidora (BRDT3)?

A pergunta está na mente de todos os investidores desde o anúncio da saída de Ferreira no domingo (24), decisão que surpreendeu a todos negativamente – os recibos de ações (ADRs) da companhia recuaram mais de 11% no pregão de segunda-feira (25), e Nova York.

A resposta é crucial, porque servirá de indicador da intenção do governo federal em privatizar a companhia. Wilson assumiu o comando da empresa em 2016 justamente com este objetivo.

No momento, o plano de privatização consiste em promover uma capitalização da estatal com a participação de investidores privados e, desta forma, diluir a participação do governo

Sua saída está sendo interpretada como uma derrota deste plano, que encontra muita resistência política no Congresso. Não por acaso, as ações da companhia (ELET3 e ELET6) acumulam desvalorização de mais de 17% apenas em janeiro (vamos ver como elas acabam o pregão de hoje).

Como forma de apaziguar os ânimos dos investidores, a Eletrobras divulgou na noite de segunda-feira (25) um comunicado ao mercado indicando que a escolha do sucessor obedecerá a critérios técnicos e que a empresa será assessorada por uma consultoria externa especializada em recrutamento e seleção de executivos.

“É atribuição legal e estatutária deste colegiado, e de igual modo compõe seu dever de fidúcia, eleger o sucessor do Sr. Wilson Ferreira Jr. na presidência da Eletrobras, de acordo com critérios e parâmetros técnicos capazes de identificar o candidato que melhor se adeque ao perfil, às qualificações técnicas e à experiência profissional necessários para assegurar a continuidade dos trabalhos de aprimoramento da governança e gestão da Eletrobras”, diz trecho do comunicado.

“Não ganhou tração”

Em teleconferência com analistas para falar sobre sua saída, Wilson reafirmou que escolheu sair da Eletrobras por questões pessoais e que a privatização da Eletrobras “não ganhou tração” por conta da pandemia de covid-19.

Segundo ele, o processo continuará, mas é importante o envolvimento do presidente Jair Bolsonaro. “Para que a gente tenha o reforço da mensagem, é importante que ele [Bolsonaro] se envolva também”, disse ele, segundo o jornal Valor Econômico.

Apesar da fala dele, a privatização da Eletrobras perde força em Brasília. Recentemente, o candidato do governo à presidência do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que a venda da estatal não será foco de sua gestão.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Suspeita de crime

CVM confirma processo para investigar suposto ‘insider trading’ na Petrobras

A suspeita de que alguém pode ter lucrado R$ 18 milhões com o vazamento de informações sobre o que ocorreria na estatal vieram à tona no início da semana e mexeram com os ânimos do mercado.

Queda brusca

Produção de veículos recua 3,5% em fevereiro em comparação anual, diz Anfavea

Frente a janeiro, a produção caiu 1,3%, levando o volume acumulado no primeiro bimestre para 396,7 mil unidades.

Gestora sobe o tom

Fundo Verde se protege no câmbio e diz que governo “falhou miseravelmente” em comprar vacinas

O atraso em proteger a população aparece a olhos vistos, e tem consequências óbvias tanto em termos de vidas quanto em termos econômicos, escreveu a gestora de Luis Stuhlberger

IR 2021

Quer saber quando vai receber sua restituição de IR? Confira o calendário de 2021

Restituição do imposto de renda será, mais uma vez, paga em cinco lotes, entre maio e setembro. Veja o calendário válido para 2021

Vendas no Varejo

Varejo cresce 3%, ativado pelo setor de construção e supermercados

Conforme os dados da Fecomércio, o setor da construção registrou, ao final de 2020, crescimento de 18,7% no faturamento, fechando o ano em R$ 67,6 bilhões

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies