Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-07-29T07:52:15-03:00
Estadão Conteúdo
Estrada disputada

TCU aprova plano de concessão da Dutra e dá aval à isenção de pedágio para motos

Atualmente a rodovia é administrada pela CCR, mas contrato, que já foi prorrogado, se encerra no começo do próximo ano, e haverá um novo leilão

29 de julho de 2021
7:52
Rodovia Presidente Dutra, administrada pela CCR
Imagem: Shutterstock

O Tribunal de Contas da União (TCU) aprovou nesta quarta-feira, 28, o plano da nova concessão da Rodovia Dutra, a BR-116, entre Rio de Janeiro e São Paulo.

Hoje o trecho já é operado pela CCR, mas o contrato vence no início do próximo ano, o que abre espaço para o governo realizar um novo leilão da rodovia - grande estrela do programa de concessões. Além da Dutra, o projeto também contempla um pedaço da BR-101, também entre Rio e SP.

No total, serão 625,8 km administrados pela nova concessionária, por um período de 30 anos, com previsão de investimento em R$ 14,8 bilhões.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, classifica o processo como o maior leilão rodoviário da história do Brasil, com previsão de acontecer em outubro.

Acompanhando o voto do relator do processo, ministro Walton Alencar Rodrigues, o plenário do TCU também deu aval ao projeto político do presidente Jair Bolsonaro de isentar o pedágio de motociclistas nos trechos concedidos.

Para ir à frente com o benefício, no entanto, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) deverá realizar ajustes no Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVTEA) da concessão e nos demais documentos que integram o projeto.

Como revelou o Estadão/Broadcast, no caso da Dutra, o Ministério Público havia se manifestado contra a isenção ao TCU, a classificando como um aparente "privilégio injustificado" aos motociclistas.

Rodrigues, por sua vez, argumentou que não seria competência da Corte de Contas interferir em política pública definida pelo governo.

O ministro destacou informações apresentadas pelo Ministério da Infraestrutura ao tribunal, entre elas o dado de que a parcela paga pelos usuários de motocicleta nos projetos de concessão é "consideravelmente pequena em relação às outras categorias".

"Existem muitos argumentos razoáveis para não proceder essa cobrança do pedágio, o que considerei mais consistente é que se trata de apenas 0,5% do fluxo desta rodovia", disse Rodrigues.

Como mostrou uma reportagem do Estadão publicada em maio, a isenção do pedágio para motos deve encarecer a cobrança sobre os demais motoristas. No caso da Dutra, a gratuidade deve provocar um aumento médio de 0,5% nas tarifas pagas pelos demais usuários.

O relator também fez outras determinações à ANTT, entre elas a reavaliação da matriz de riscos, no âmbito das responsabilidades pelo licenciamento ambiental, e um aprimoramento no chamado 'Organismo de Avaliação da Conformidade' (OAC).

Figura nova nos contratos, o OAC será escolhido pela concessionária para a prestação de serviços de avaliação de conformidade. Entre suas atribuições estão a certificação de anteprojetos e projetos, por exemplo.

Para os ministros, a atuação se assemelha ao do "Relator Independente", que já foi barrado anteriormente pelo TCU em outras concessões. Por essa razão, a questão levantou preocupações entre os integrantes da Corte.

Diante disso, o plenário fez algumas determinações. Uma delas é que apenas OACs credenciadas pela ANTT possam ser contratadas pelas concessionárias.

A agência reguladora também precisará estabelecer mecanismos para redução dos conflitos de interesse na contratação do agente, entre outros pontos.

O plano do governo conta com algumas inovações em relação ao contrato atual da Dutra.

Entre elas está a utilização de Desconto de Usuário Frequente, a implantação do sistema de pedágio sem cancelas (free flow) em trecho na região do município de Guarulhos (SP), iluminação inteligente por LED e sistemas de telegestão, e tarifas distintas para a pista simples e dupla, por exemplo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Tensão EUA-China

Executiva da Huawei detida no Canadá em 2018 volta à China após acordo com os EUA

Confinada à cidade de Vancouver há quase três anos, onde havia sido presa sob acusação de fraude, CFO da Huawei, Meng Wangzhou, protagonizou incidente diplomático entre Canadá, EUA e China

o melhor do seu dinheiro

Mercados na semana: O destino da Evergrande, uma análise da Vale e seis ações indicadas por analistas

A semana que termina nos mercados foi marcada pela incerteza quanto ao futuro da incorporadora chinesa Evergrande e seus desdobramentos sobre a economia global. A crise na empresa, que tem um passivo oscilando à beira da insolvência, é consequência do aperto monetário e regulatório sobre o setor promovido pelo governo chinês desde o final do […]

Estimativas

Carrefour (CRFB3) divulga projeção para Atacadão e estima R$ 100 bi em vendas em 2024

A projeção de vendas brutas da rede no exercício social que se encerrará em 31 de dezembro de 2021 é de R$ 60 bilhões

PODCAST MESA PRA QUATRO

Da Conga até o Tik Tok: Gretchen conta de sua carreira artística e como administra seu dinheiro

Aos 60 anos, Gretchen relata sobre sua independência financeira e histórias de família e de carreira

aniversário do seu dinheiro

Onde investir: Natura (NTCO3) e outras 2 ações ESG para os próximos 3 anos

Essas empresas se importam realmente com as boas práticas ESG e estão a preços convidativos em um momento em que a bolsa brasileira oferece oportunidades de compra

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies