Petrobras detalha plano estratégico; confira os principais pontos

Cotações por TradingView
2021-09-06T09:59:50-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Boletim focus semanal

Inflação se distancia ainda mais do centro da meta na nova edição do Boletim Focus

Depois da divulgação do IBGE feita na última semana, o mercado revisou as expectativas para o crescimento da economia

6 de setembro de 2021
9:56 - atualizado às 9:59
ibovespa futuro dólar inflação hoje
O Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre recuou 0,1% em relação ao trimestre anterior / - Imagem: Shutterstock

Na esteira dos dados mais recentes de inflação, o Boletim Focus trouxe na manhã desta segunda-feira (06) que a mediana das previsões para o IPCA (Índice de Preço ao Consumidor) neste ano foi de 7,27% para 7,58%, e já esta bem acima da meta perseguida pelo Banco Central (BC).

Há um mês, as projeções estavam em 6,88%. Para 2022 a expectativa para o IPCA foi de 3,95% para 3,98%.

A meta do BC para a inflação em 2021 é de 3,75%, com margem de 1,5 ponto percentual para mais ou menos. 

  • IPCA para 2023: permaneceu em 3,25%
  • IPCA para 2024: permaneceu em 3,00%

Crescimento da economia

Na última quarta-feira (01) o IBGE divulgou os dados da economia brasileira, indicando o encolhimento de 0,1% no segundo trimestre.

A mediana das projeções do mercado para o PIB também veio amargurada e caiu de 5,22% para 5,15%, para o ano de 2021.

Há um mês atrás estimava-se crescimento de 5,30%.

  • PIB para 2022: caiu de 2,00% para 1,93%
  • PIB para 2023: permaneceu em 2,50%
  • PIB para 2024: permaneceu em 2,50%

Aumento da Selic à vista

De acordo com o levantamento desta semana economistas do mercado financeiro elevaram suas projeções para a Selic (a taxa básica da economia) no fim de 2021.

A taxa que serve como ferramenta para conter as pressões da inflação passou de 7,50% ao ano para 7,63% nas estimativas do mercado. Há um mês, estavam em 7,25%.

No caso de 2022, a projeção também aumentou, de 7,50% ao ano para 7,75%, ante 7,25% há um mês atrás.

  • Selic para 2023: permaneceu em 6,50%
  • Selic para 2024: permaneceu em 6,50%

Câmbio

O dólar deve encerrar 2021 R$ 5,17, maior que as projeções de uma semana atrás em que o câmbio era estimado em R$ 5,15.

Para 2022, a moeda norte-americana permaneceu em R$ 5,20.

  • Dólar para 2023: aumento de R$ 5,05 para R$ 5,07
  • Dólar para 2024: aumentou de R$ 5,00 para R$ 5,05

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Capital de risco

Pátria Investimentos adquire Igah Ventures e expande atuação no segmento de Venture Capital

1 de dezembro de 2022 - 20:38

Gestora de Pedro Sirotsky Melzer tem, entre suas investidas, empresas como Infracommerce e a corretora Avenue; valor da transação não foi divulgado

ADEUS, BYE BYE

Oferta pública de aquisição da Getnet (GETT11) termina com negociação de 13,9 milhões de ações; confira os detalhes

1 de dezembro de 2022 - 20:37

Embora a maquininha vermelha tenha entregado resultados e dividendos, o Santander Espanha resolveu fechar o capital da empresa cerca de um ano depois da estreia na bolsa

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Ibovespa deixa exterior de lado e cai, PIB vem mais fraco e o grupamento de ações IRB (IRBR3); confira os destaques do dia

1 de dezembro de 2022 - 20:05

Se em algum momento de dezembro os presentes adornarem a árvore de Natal da B3, talvez o mercado caminhe para um fim de ano mais tranquilo. Mas essa não é a realidade no momento.

NATAL ANTECIPADO

Dividendos e JCP: Vale (VALE3) anuncia pagamento bilionário de proventos; confira valores e prazos

1 de dezembro de 2022 - 19:36

A mineradora informou que o montante a ser distribuído poderá sofrer variação em razão de eventual alteração do número de ações em tesouraria

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras (PETR4) tomba após plano estratégico e leva junto o Ibovespa; dólar cai abaixo dos R$ 5,20

1 de dezembro de 2022 - 19:31

Estamos oficialmente no último mês do ano. O clima natalino se confunde com a energia caótica da Copa do Mundo, mas o mercado financeiro sabe bem o que quer ver sob a árvore de Natal antes de o Ano Novo chegar — mas boa parte desses presentes depende da disposição do presidente eleito em distribuir.  […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies