Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-06-29T13:58:08-03:00
Estadão Conteúdo
Aceno ao empresariado

Guedes: após anunciar queda de 2,5%, governo refaz os cálculos e tenta reduzir em 5,0% os impostos para empresas

O ministro afirmou ainda que o compromisso do governo é de não deixar que os impostos sufoquem o empresariado brasileiro

29 de junho de 2021
13:58
Economia Teto Gastos
Imagem: Shutterstock

O ministro da Economia, Paulo Guedes, fez nesta terça-feira (29) uma defesa da reforma tributária, encaminhada pelo governo ao Congresso. "Temos o compromisso que é de não deixar que os impostos sufoquem a economia", disse o ministro.

"Temos que transformar o excesso de arrecadação em redução e simplificação de impostos", afirmou.

De olho no empresariado

Guedes disse ainda que o governo pretende reduzir a arrecadação de impostos das empresas. "Anunciamos a redução de 2,5% do Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ). Aparentemente foi pouco", alegou o ministro.

"Por força da economia, temos que passar este 2,5% para 5,0%, imediatamente. Uma redução de 5%, em vez de 2,5%. Estamos recalibrando nossos cálculos, para ver se isso já é possível agora", afirmou.

Segundo Guedes, a redução de 5% valeria já para o próximo ano. O ministro afirmou ainda que o compromisso do governo é de não deixar que os impostos sufoquem o empresariado brasileiro.

"Neste segundo capítulo da reforma tributária que mandamos, mandamos um recado muito claro. Queremos reduzir a arrecadação de impostos das empresas", comentou.

Recuperação à vista?

Guedes disse ainda que a economia brasileira continua surpreendendo favoravelmente. Ele citou os números da arrecadação federal em maio, divulgados nesta terça pela Receita Federal.

"A economia brasileira realmente está em pé novamente", avaliou, em participação na entrevista coletiva sobre o resultado.

O ministro afirmou que todos os setores da economia estão apresentando crescimento na arrecadação em 2021. "É inequívoco que o Brasil já se levantou e a economia está se recuperando."

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Garantindo a oferta

Crescem ofertas de ações com reserva antecipada

As ancoragens normalmente conseguem atrair mais investidores, numa espécie de chancela prévia, com potencial impacto positivo no preço da ação.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies