Menu
2021-04-28T17:21:01-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Taxa zero por muito tempo

Fed mantém juros e Powell fala em “apoio poderoso” à economia

Nem mesmo os indícios de que a economia dos EUA acelerou foram o bastante para que banco central optasse pela elevação da taxa básica

28 de abril de 2021
17:20 - atualizado às 17:21
Jerome Powell, presidente do Fed
Imagem: Federal Reserve

Seguindo todas as previsões do mercado financeiro, os integrantes do Comitê Federal de Mercado Aberto do Federal Reserve (Fomc, da sigla em inglês) anunciaram hoje (28) a uma nova decisão unânime pela manutenção da taxa básica de juros dos Estados Unidos, atualmente entre 0% e 0,25% ao ano.

Em coletiva de imprensa após o comunicado, o presidente do Fed, Jerome Powell, voltou a destacar que o banco central dos EUA também seguirá com o “apoio poderoso” à economia do país até que a retomada esteja garantida.

Nada de novo sob o sol norte-americano

Apesar dos indícios de que a economia acelerou nos últimos três meses, a instituição seguiu o mesmo roteiro que tem sido utilizado desde o ano passado e continuará apostando na política acomodatícia até que suas metas para a inflação e emprego sejam atingidas.

O Fed também reforçou que manterá a compra de ativos e engordará sua carteira de títulos públicos com US$ 120 bilhões. Serão destinados US$ 80 milhões aos títulos do tesouro e US$ 40 bilhões aos títulos hipotecários todos os meses.

Como declarou Jerome Powell, a avaliação é de que ainda não é hora de começar a falar sobre uma redução nos estímulos.

Inflação acima da meta não preocupa

A instituição também revelou que o avanço dos preços não é tão ameaçador para a sua política monetária. O Fed permitirá que a inflação fique “moderadamente” acima de sua meta de 2% por “algum tempo”.

A lógica da estratégia considera que o índice aqueceu por fatores transitórios e, no longo prazo, seguirá ancorado no percentual perseguido pelas autoridades.

Mercados reagem

Mesmo sem trazer nenhuma surpresa o comunicado agitou as bolsas. Por aqui, o Ibovespa engatou em um alta firme após o anúncio e a cotação do dólar ante o real atingiu o menor nível intradiário desde 19 de fevereiro, a R$ 5,38.

Por volta das 17h20, o principal índice acionário brasileiro subia 1,40%, aos 121.061 pontos.

Já no exterior predomina a cautela: as bolsas de Nova York chegaram a ganhar fôlego com o discurso de Powell, mas seguem em queda. Os índices Dow Jones, S&P 500 e Nasdaq recuam 0,48%, 0,08% e 42%, respectivamente.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Reserva de emergência

Jeff Bezos, o homem mais rico do mundo, vende ações da Amazon e põe US$ 5 bi na conta

O bilionário Jeff Bezos vendeu cerca de 1,5 milhão de ações da Amazon nos últimos dias e pode vender outros 500 mil papéis em breve

Reduzindo a participação

CSN começa a se desfazer de suas ações da Usiminas

Aproveitando o bom momento do setor siderúrgico na bolsa, a CSN vendeu mais de 50 milhões de ações preferenciais da Usiminas

O melhor do Seu Dinheiro

A limonada da bolsa e do dólar, as ações mais indicadas do mês e outros destaques da semana

A semana que passou tinha tudo para ser bem azeda para os investidores. No cardápio de notícias dos últimos dias tivemos: A alta da taxa básica de juros e a sinalização de que novos ajustes vêm por aí; Muito barulho político com a CPI da Covid; O projeto da reforma tributária de volta à estaca […]

Seu Dinheiro na sua noite

O grande respiro do câmbio e mais…

“Ih, vai ser uma semana daquelas”, pensei eu na segunda-feira, ao olhar a agenda de eventos previstos para os dias seguintes. Teríamos decisão do Copom e relatório de empregos nos EUA — e isso sem contar os inúmeros balanços corporativos. Em semanas assim, eu gosto de traçar alguns cenários na minha cabeça: se o BC […]

Fechamento da semana

Real ganha do dólar na semana e bolsa sobe mais de 2% com economia americana nem tão aquecida e Copom incisivo

Os problemas domésticos foram para baixo do tapete e os fatores externos ajudaram o Real a se valorizar e a bolsa a romper resistências importantes. Confira um resumo da semana.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies