Menu
2021-05-21T15:00:26-03:00
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo
China X Bitcoin

China fecha o cerco para mineração de bitcoins e criptomoeda cai mais de 10%

Essa é a segunda vez na semana que o governo chinês faz menção a criptomoedas

21 de maio de 2021
12:26 - atualizado às 15:00
Bitcoin,Mining,Concept;,Miniature,Excavator,And,Bitcoin,Coins,(physical,Version)
Imagem: Shutterstock

O governo da China deu mais um passo na sua lei contra especulação. De acordo com o vice-primeiro-ministro do país, Liu He, "para prevenir e controlar com firmeza os riscos financeiros, o país deve reprimir a mineração de bitcoins".

A informação foi divulgada na ata da 51º reunião do Comitê de Estabilidade Financeira e Desenvolvimento do Conselho de Estado. "É necessário manter o bom funcionamento dos mercados de ações, títulos e câmbio, reprimir severamente as atividades ilegais de valores mobiliários e punir severamente as atividades financeiras ilegais", afirma o documento.

Isso fez as cotações da principal criptomoeda do mundo despencarem. Por volta das 12h, o bitcoin era comercializado a US$ 36.771,80, uma queda de 11,33% nas últimas 24h. A desvalorização já atinge os 28,46% nos últimos sete dias.

O primeiro fundo de índice da B3 também sentiu a queda no mercado cripto. O HASH11 recuava 6,75%, aos R$ 38,00, no mesmo horário. De acordo com o Coin Market Cap, o valor de todo o mercado de criptomoedas cai 10,71%, chegando a 1,64 trilhão nas últimas 24h.

Novidade

Essa é a primeira vez que o alto escalão do gigante asiático faz uma menção direta à mineração. Esta semana, o governo chinês proibiu que bancos e instituições financeiras oferecessem serviços em criptomoedas, o que também afetou as cotações do bitcoin.

O jornalista chinês, Wu Blockchain, especialista na cobertura de criptomoedas no país, lembrou em sua conta no twitter que o documento destaca a preocupação do governo com a emissão de carbono.

"Isso pode estar relacionado ao recente ataque de Elon Musk ao consumo de energia do bitcoin. O governo chinês se comprometeu a zerar as emissões de carbono no ano passado. Infelizmente, a mineração de bitcoin foi a primeira a ser afetada", comentou.

Entretanto, nós já explicamos aqui no Seu Dinheiro que um estudo recente aponta que o bitcoin não consome tanta energia quanto o atual sistema bancário.

Ainda carecem maiores informações sobre o que o governo chinês deve fazer, de fato, para impedir a mineração.

A China é responsável por boa parte do hashrate, a taxa de mineração, do mundo. Uma queda no hashrate da rede afeta diretamente a cotação do bitcoin e a segurança da rede.

Você pode entender mais sobre mineração de bitcoins clicando aqui.

A mineração serve, basicamente, para validar as transações e colocar novos bitcoins em rede. De acordo com o Cambridge Bitcoin Electricity Consumption Index, a China corresponde por 65% de todo hashrate de mineração.

Fonte: Bitcoin Electricity Consumption Index

O segundo colocado, os Estados Unidos, contribui com um nono do poder de mineração, com pouco mais de 7%.

E o mercado vai mal

Se a semana já faria o mercado de criptomoedas fechar no vermelho, agora bateu-se o martelo. Por volta das 12h, 8 das 10 principais criptomoedas do mercado registravam queda na casa dos dois dígitos.

Fonte: Coin Market Cap

*Em atualização

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

entrevista

Superávit primário pode voltar em 2024, diz secretário do Tesouro

Jeferson Bittencourt diz que a melhora no quadro fiscal do País não é “sorte”; confira a entrevista

ESTRADA DO FUTURO

Duas (e mais duas) formas de ganhar dinheiro com ações tech

Existe um elemento em comum entre as big tech que as fizeram crescer tanto nas últimas duas décadas. Será que você acerta qual é?

atenção, acionista

Carrefour paga R$ 175 milhões em juros sobre capital próprio e altera valor de dividendos

Cifra equivale a R$ 0,088148225 por ação em circulação; também anunciou uma modificação do valor por ação dos dividendos aprovados em abril, de R$ 0,382372952 para R$ 0,382361396

maior apetite por risco

Empresas do Brasil captam US$ 4,6 bilhões; montante deve aumentar com ofertas de Stone e Light

Emissores brasileiros haviam paralisado planos de captar no exterior nos últimos meses, em meio à turbulência interna com a pandemia e o aumento do juro norte-americano

em meio ao aumento de consumo de frango

SuperFrango, de Goiás, retomará IPO de R$ 1 bilhão

Após resolver adiar a operação, a empresa fará uma apresentação mais cuidadosa de seu negócio aos analistas; oferta é estimada entre R$ 1 bilhão e R$ 1,5 bilhão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies