Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-12-20T13:16:39-03:00
Renan Sousa
Renan Sousa
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP) e já passou pela Editora Globo e SpaceMoney. Twitter: @RenanSSousa1
bitcoin (BTC) hoje

Bitcoin (BTC) hoje: maior criptomoeda do mundo já ‘morreu’ 435 vezes em sua história — 42 só este ano

Para se ter uma ideia, o personagem Kenny do South Park, tem apenas 126 mortes, 309 a menos do que o bitcoin

20 de dezembro de 2021
13:13 - atualizado às 13:16
bitcoin zombie death morte do bitcoin criptomoedas
Confira como anda o mercado de criptomoedas e o preço do bitcoin (BTC) hoje. Imagem: Shutterstock

Se você assiste filmes de zumbi com alguma frequência, já deve saber que para finalizar de vez uma criatura mitológica dessas não adianta acertar no peito ou na barriga. E assim como os clássicos monstros meio-humanos comedores de cérebros, o bitcoin (BTC) já morreu 42 vezes somente este ano — e não deve acabar por aí. 

De acordo com dados da plataforma 99Bitcoins, que faz a contagem oficial de mortes da maior criptomoeda do mundo, o bitcoin foi declarado “morto” pela mídia tradicional ou postagens de personalidades influentes no mercado pelo menos 42 vezes ao longo de 2021, três vezes mais do que no ano passado, quando foram publicados 14 obituários. 

Em 2021, a maior criptomoeda do mundo sofreu diversas reviravoltas: desde atingir as máximas históricas até zerar os ganhos do ano, o que explica as diversas “mortes”. 

Por volta das 12h desta segunda-feira (20), o bitcoin recuava 2,93%, aos US$ 45.971,90 (R$ 260.654,80) e as demais criptomoedas do mercado acompanhavam o movimento de queda: 

#NamePrice24h %7d %
1Bitcoin (BTC)US$ 45.971,90-2,93%-4,08%
2Ethereum (ETH)US$ 3.810,91-3,26%-2,92%
3Binance Coin (BNB)US$ 512,01-4,20%-4,90%
4Tether (USDT)US$ 0,9985-0,18%-0,21%
5Solana (SOL)US$ 169,32-8,71%-4,78%
6USD Coin (USDC)US$ 0,9987-0,14%0,15%
7Cardano (ADA)US$ 1,20-6,31%-4,77%
8XRP (XRP)US$ 0,8321-0,33%3,21%
9Terra (LUNA)US$ 73,39-1,03%29,90%
10Avalanche (AVAX)US$ 101,6-9,45%24,76%
Fonte: Coin Market Cap

Bitcoin, o morto-vivo

As “mortes” do bitcoin são anunciadas nos períodos de queda ou em períodos de alta volatilidade e reacendem antigos temores de que criptomoedas são um esquema de pirâmide — o que não é verdade e nós te contamos aqui o porquê. 

Por exemplo, em 2018, ano em que o bitcoin caiu 73%, foram 93 mortes anunciadas.

Mesmo em 2017, quando a maior criptomoeda do mundo subiu 1.369%, a alta volatilidade daquele ano foi motivo para o recorde de anúncios de morte: segundo as manchetes, o bitcoin abotoou o cripto-paletó de madeira 124 vezes.

A primeira morte do bitcoin foi há mais de dez anos, em 15 dezembro de 2010. Em um artigo entitulado Why Bitcoin can’t be a currency (“Por que o bitcoin não pode ser considerado uma moeda”, em tradução livre) publicado no portal The Underground Economist, o autor afirma:

“A única coisa que manteve o Bitcoin vivo por tanto tempo é a sua novidade. Ou permanecerá uma novidade para sempre ou passará do status de novidade para morto mais rápido do que você pode piscar”

Em 2010, o preço do bitcoin estava em aproximadamente US$ 0,09 e era utilizado apenas por poucos entusiastas do ainda novato mercado de criptomoedas.

Desde então, foram anunciadas 435 mortes do bitcoin.

Para se ter uma ideia, o personagem Kenny do South Park, que também é conhecido por morrer diversas vezes na série, morreu apenas 126 vezes, 309 mortes a menos do que o bitcoin.

ETFs de bitcoin e criptomoedas na B3

Você pode clicar aqui para saber mais sobre cada um dos ETFs da bolsa brasileira. Confira o preço dos principais ativos negociados na B3 (por volta das 12h30):

TickerGestoraPreçoVariação (24h%)
HASH11HashdexR$ 50,40-1,97%
ETHE11HashdexR$ 65,60-0,59%
BITH11HashdexR$ 63,351,36%
QBTC11QR CapitalR$ 16,740,24%
QETH11QR CapitalR$ 15,99-0,06%
Fonte: TradeMap

Não deixe de conferir o nosso último Papo Cripto:

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

MÚSICA NO FANTÁSTICO

Unilever recebe mais um não da Glaxo para oferta de US$ 68 bilhões por divisão que produz Advil; entenda o caso

Se fosse concretizado, o acordo seria o maior em termos globais desde o início da pandemia de covid-19

EFEITOS COLATERAIS

Ômicron e seus investimentos: variante do coronavírus terá efeitos distintos sobre empresas de saúde na bolsa; saiba quais são eles

Planos de saúde devem enfrentar um cenário menos favorável dado o aumento dos índices de sinistralidade e pressão sobre os custos

FOI DADA A LARGADA

Petrobras (PETR4) e Novonor iniciam oficialmente processo para vender participações na Braskem; veja quanto a operação bilionária pode levantar

O pedido de registro para a oferta pública secundária, que será realizada no Brasil e no exterior, foi publicado na madrugada deste sábado (15) na CVM

INCENTIVO À MUDANÇA

Meca das criptomoedas? Estado americano tenta atrair trabalhadores com pagamento em bitcoin (BTC)

Iniciativa acontece em meio a explosão de crescimento no setor de tecnologia, especificamente naquelas habilitadas para blockchain

HEY, BROTHERS!

BBB é ‘fábrica de milionários’: prêmio de R$ 1,5 milhão é fichinha perto da fortuna que ex-participantes constroem; veja como Juliette, Gil do Vigor e outros ficaram ricos após reality

A edição de 2022 do BBB começa na próxima segunda e pode conceder o título de milionário a mais pessoas; veja quem já conseguiu se consagrar com a participação na casa mais vigiada do Brasil

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies