Menu
2020-02-12T11:18:21-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

12 de fevereiro de 2020
11:18
Selo para série preços e taxas do Tesouro Direto com uma sacola de dinheiro com pernas subindo e uma porcentagem caída no chão
Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock

As taxas do Tesouro Direto abriram em queda nesta quarta-feira (12). O Tesouro IPCA+ 2026 (NTN-B Principal) é negociado com taxa de 2,56% ao ano mais IPCA, por um valor mínimo de R$ 56,04. O Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2055 (NTN-B) é negociado com taxa de 3,36% ao ano mais IPCA e aplicação mínima de R$ 51,20.

Já o Tesouro Prefixado 2023 (LTN) está pagando 5,38% ao ano para quem o comprar nesta quarta-feira, com aporte mínimo de R$ 34,41. O Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2031 (NTN-F) é negociado com taxa de 6,56% e aporte mínimo de R$ 38,08.

O único Tesouro Selic (LFT) disponível para compra atualmente no Tesouro Direto, com vencimento em 2025, está remunerando Selic + 0,02% para quem o levar até o fim do prazo. A aplicação mínima é de R$ 105,14.

A partir desta semana, o Tesouro Direto deixa de oferecer alguns títulos para compra e passa a oferecer novos títulos, de prazos mais longos. Deixaram de ser oferecidos os títulos Tesouro Prefixado (LTN) com vencimentos em 2022 e 2025; Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F) com vencimento em 2029; Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal) com vencimento em 2024; e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B) com vencimentos em 2026, 2035 e 2050.

Passaram a ser oferecidos para compra os títulos Tesouro Prefixado (LTN) com vencimentos em 2023 e 2026; Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F) com vencimento em 2031; Tesouro IPCA+ (NTN-B Principal) com vencimento em 2026; e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B) com vencimentos em 2030, 2040 e 2055.

Lembre-se de que essas taxas do Tesouro Direto só são válidas para quem adquirir o título hoje e o levar até o vencimento. Na venda antecipada, o retorno pode ser bem diferente, uma vez que a venda é sempre feita a preço de mercado.

Confira os preços e taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

O Tesouro Direto é o programa do Tesouro Nacional para compra e venda de títulos públicos federais on-line pela pessoa física. O investimento mínimo é de apenas R$ 30, desde que essa quantia não seja inferior a 1% do valor de um título.

Para investir no Tesouro Direto, o ideal é abrir conta em uma corretora de valores que não cobre taxa de administração. Dessa forma, o único custo do investimento, além dos impostos, é a taxa de custódia paga à bolsa, de 0,25% ao ano.

Os títulos públicos federais são os investimentos de menor risco de crédito da economia brasileira, pois são garantidos pelo governo. Mas há risco de mercado, uma vez que há volatilidade nos preços.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Mercados hoje

Bolsas sobem em Nova York após dois dias de queda, mas petróleo pressiona índice de empresas brasileiras

Otimismo com retomada da economia norte-americana impulsiona bolsas. A maior surpresa do dia é o Nasdaq, que sobe mesmo com o peso das ações da Netflix

O varejo ferve

Renner mira compra da Dafiti com recursos da oferta de ações

Varejista anunciou captação de até R$ 6,5 bilhões na bolsa e pode usar os recursos para fazer uma proposta pelo e-commerce de moda

Pouso forçado

Demanda por voos deve encerrar o ano em menos da metade do nível pré-pandemia

O prejuízo total das companhias aéreas em 2021 deve ficar entre US$ 47 bilhões e US$ 48 bilhões, de acordo com a ação Internacional de Transporte Aéreo (Iata)

Agora vai?

Governo vai reduzir valor de arrecadação por áreas “micadas” do pré-sal em novo leilão

A arrecadação que o governo pretende receber pela exploração de dois campos do pré-sal foi reduzida em R$ 25,5 bilhões; novo leilão deve acontecer em dezembro

Mercado de capitais

FGTS embolsa quase R$ 900 milhões com venda de ações da Alupar em oferta

O fundo que reúne o dinheiro dos trabalhadores com carteira assinada tinha uma participação de 12% no capital do grupo de geração e transmissão de energia

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies