Menu
2020-04-17T07:44:24-03:00
Estadão Conteúdo
ajustes no projeto

Câmara conclui votação de ampliação do auxílio-emergencial

Nova versão tira a obrigação de ter CPF regular e determina que sistema da Caixa faça regularização

17 de abril de 2020
7:12 - atualizado às 7:44
img20200318175208058
Presidente da Câmara, Rodrigo Maia, conduziu sessão virtual da Casa - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

A Câmara concluiu no fim da noite desta quinta-feira, 16, a votação do projeto que amplia o auxílio emergencial de R$ 600 para trabalhadores informais durante a crise da covid-19. A medida aprovada foi uma versão modificada do que o Senado havia aprovado. Por isso, o texto retorna para nova análise dos senadores. Só depois poderá ir à sanção presidencial.

O relator da matéria na Câmara, Cezinha de Madureira (PSD-SP), retirou trecho que ampliava o alcance de um amparo permanente para a baixa renda, o Benefício de Prestação Continuada (BPC), a um custo de R$ 20 bilhões ao ano.

Além disso, ele também eliminou todo um artigo que criava o programa de auxílio ao emprego. A proposta autorizava o Poder Executivo a pagar parte dos salários de trabalhadores (até o limite de três mínimos) para que não fossem demitidos no período seguinte à pandemia. Os pagamentos ocorreriam durante todo o estado de calamidade pública. A projeção era a de que o impacto dessa medida seria de R$ 114 bilhões.

O texto aprovado pela Câmara cita mais categorias aptas a receber o auxílio emergencial, como artistas, silvicultores, esteticistas, “o vendedor de pipoca que trabalhava em frente à escola” e “o vendedor de cachorro quente que ficava na frente da igreja”. Na prática, no entanto, essas e as demais profissões informais já estariam contempladas na versão dos senadores.

O relator manteve a autorização para que o pagamento das parcelas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para que sejam suspensas entre dois e quatro meses e a proibição para corte de aposentadorias, pensões e do BPC enquanto durar o período de calamidade pública, exceto em caso de morte.

Dois destaques foram aprovados. De autoria do PSOL, o destaque tira a obrigação de o beneficiário ter o CPF regular para pedir o auxílio e determina que o sistema da Caixa faça a regularização. A mudança também tira a exigência de que o dependente em família monoparental tenha CPF.

Mais cedo, a Casa aprovou um pedido do PSB que também acaba com a exigência de CPF para a concessão do benefício. Neste caso, para o cadastro, deve ser usado um documento de registro civil, como carteira de identidade ou de trabalho ou certidão de nascimento ou de casamento.

Urgência

Os deputados aprovaram ainda nesta quinta a urgência do projeto (1282/2020) que Institui o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte. A sessão foi encerrada na sequência. A próxima reunião foi agendada para a quarta-feira, 22.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Mercados hoje

Posse de Biden se sobrepõe à tensão local e bolsa abre o dia em alta; dólar recua

Chegou o grande dia! Donald Trump se despede da Casa Branca e Joe Biden assume como novo presidente dos Estados Unidos. A posse de Biden e a possível sinalização de estímulos já nos primeiros momentos do governo deixam os mercados internacionais no azul nesta quarta-feira (20) O Ibovespa, no entanto, pode sucumbir ao peso da […]

Exile on Wall Street

Por que você está lendo isso?

O falso e platônico herói modelista era economista de um grande banco lá pelo final dos anos 1980, começo dos 1990.

Retomada

IPC-Fipe acelera e sobe 0,86% na 2ª quadrissemana de janeiro (+0,79% na primeira)

Por outro lado, dois componentes perderam força ou aprofundaram leituras no território negativo: Alimentação e Despesas Pessoais (de um recuo de 0,39% para uma queda de 0,79%).

alta de mais de 8%

Olha quem apareceu! Jack Ma participa de evento e ações da Alibaba sobem

Paradeiro do bilionário chinês é motivo de especulações após ele não aparecer em público desde que fez críticas ao governo chinês

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies