Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-09-11T07:49:58-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
a questão é o arroz

Bolsonaro diz conversar com BC sobre o que fazer com o dólar alto

Presidente disse que o que tem de valer na definição do preço do arroz nos mercados é a lei da oferta e da procura

11 de setembro de 2020
6:46 - atualizado às 7:49
Presidente da República Jair Bolsonaro
Presidente da República Jair Bolsonaro - Imagem: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro disse em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quinta-feira, 10, que tem conversado com ministros e com o Banco Central o que o governo federal pode fazer "legalmente" para o dólar "não subir tanto".

O comentário dele foi feito em um momento da transmissão em que ele falava dos motivos pelos quais o arroz tem ficado mais caro no País. Além da questão cambial, Bolsonaro atribuiu ainda ao aumento da demanda por causa do auxílio emergencial.

Sobre suas conversas com representantes de supermercado, Bolsonaro relatou ter ouvido deles que sua margem de lucro "será reduzida o máximo possível para colaborar". "Porque a economia tem que pegar, o Brasil tem que dar certo", completou.

Ele disse que o que tem de valer na definição do preço do arroz nos mercados é a lei da oferta e da procura e repetiu que não pode dar uma "canetada" para tabelar o preço do grão.

Bolsonaro sustentou que as conversas que teve com os ministros da Economia, Paulo Guedes, e da Justiça, André Mendonça, visavam encontrar soluções para a disparada do preço do arroz "dentro das normas do mercado".

Uma das medidas que ele disse ter discutido com Mendonça foi o acionamento da Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor para investigar, junto a redes de supermercado, por que o preço do produto subiu tanto.

"Ele disse que pode e ponto final. Porque, ao chegar a resposta, pode ser que nós é que os errados sejamos nós e o governo federal toma uma providência", disse o presidente.

Já na área da economia, Bolsonaro lembrou que houve autorização para o Brasil importar 400 mil toneladas de arroz isentas do imposto de importação.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Ajuste seu relógio

Pregão terá uma hora a mais a partir de novembro; entenda a mudança e veja a nova agenda da bolsa

As alterações começam a valer a partir do dia 8 de novembro; a B3 vai ajustar a bolsa para refletir o fim do horário de verão nos EUA

Nada de penny stock

Na Saraiva (SLED3 e SLED4), uma medida para aliviar a pressão da CVM — mas que não tira a corda do pescoço

A Saraiva (SLED3 e SLED4) quer fazer um grupamento de ações na proporção de 35 para 1, saindo da casa dos centavos — mas perdendo liquidez

Seu Dinheiro no sábado

O que esperar para os seus investimentos até 2024?

Como parte das comemorações de três anos do Seu Dinheiro, montamos um conteúdo especial para discutir o cenário de investimentos até 2024

PAPO CRIPTO #004

Bitcoin (BTC) pode chegar aos US$ 100 mil ainda este ano, tudo depende dos EUA, afirma André Franco ao Papo Cripto

As gamecoins como o Axie Infinity devem movimentar ainda mais o mercado até o final do ano

ATENÇÃO, ACIONISTA

Hapvida (HAPV3) vai recomprar até 100 milhões de ações; papéis acumulam queda de 17% no ano

A operadora de saúde anunciou hoje que dará início a um programa de recompra de papéis com duração de até 18 meses

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies