Menu
2020-06-25T17:22:28-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Briga de sócios

XP diz que leva R$ 150 milhões por dia do Itaú e que Personnalité pode acabar em 3 anos

Gabriel Leal, sócio da XP, disse que o Itaú deveria repensar o investimento na corretora se está desconfortável com o modelo da empresa

25 de junho de 2020
17:18 - atualizado às 17:22
star wars itau xp
Imagem: Montagem Andrei Morais

A XP Investimentos elevou o tom nas críticas contra o seu sócio Itaú Unibanco na guerra que as duas instituições passaram a travar desde que o banco divulgou uma campanha publicitária na qual ataca o modelo da corretora.

Em uma entrevista coletiva por videoconferência, o sócio e responsável pela área comercial e de relacionamento com clientes da XP, Gabriel Leal, disse que o Itaú perde R$ 150 milhões todo dia em recursos de clientes que migram para a corretora.

“Diante desse número, não seria difícil imaginar que o Personnalité [segmento de clientes de alta renda do Itaú] pode acabar em três anos”, afirmou.

Leal afirmou que a campanha do Itaú reflete uma atitude de “desespero” do banco. “Quando você não tem mais nenhum diferencial não resta outra coisa a não ser agredir competidores.”

De acordo com o sócio da XP, o Itaú possui hoje 200 mil investidores que investem em fundos de renda conservadores que cobram taxas de administração de 1,5% a 1,75% ao ano.

“Se o Itaú acha que tem conflito de interesses, por que não resolve primeiro os conflitos internos?”, questionou Leal.

Sobre o modelo adotado pela XP e seus agentes autônomos, que recebem uma comissão por produto vendido, Leal disse que em todas as profissões existem conflitos de interesse e bons e maus profissionais.

Para diminuir esses conflitos, ele disse que a corretora decidiu divulgar a comissão recebida pelos agentes autônomos na venda de produtos de investimento, mesmo sem ser obrigada pela regulação.

Leal também considera que o fato de os agentes autônomos serem donos dos seus próprios negócios ajuda a minimizar os potenciais conflitos. “Não há nada mais alinhado do que um empresário a longo prazo.”

Ainda segundo o sócio da XP, se o Itau está desconfortável com o modelo da corretora devia repensar o investimento na companhia. O maior banco privado brasileiro comprou uma participação na XP em 2017 e hoje possui 46% do capital da empresa.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Decisão cautelar

TCU proíbe governo Bolsonaro de anunciar em sites que exerçam atividades ilegais

Indícios de irregularidades na veiculação de propagandas do governo federal levaram o TCU a tomar a decisão cautelar, concedida pelo ministro Vital do Rêgo

PGR

Aras recomenda a Guedes mais transparência em gastos no combate à pandemia

A pedido de procuradores do MPF-PE, o procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou recomendações para Guedes dar transparência aos gastos federais

Setor em destaque

Estatais de saneamento querem flexibilizar regras para contratar empréstimos

Com regras mais fáceis para a entrada do setor privado, as estatais de saneamento querem que a concessão de empréstimos ao segmento seja menos rigorosa

Preocupação ambiental

Para empresários, discurso do governo sobre desmatamento mudou

Após reunião com o vice-presidente Hamilton Mourão, empresários parecem satisfeitos quanto aos compromissos firmados pelo governo a respeito do desmatamento

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements