Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-01-02T11:28:28-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
do outro lado do mundo

Promotores fazem buscas na casa de Carlos Ghosn, ex-CEO da Renault-Nissan do Japão

Carlos Ghosn partiu do Japão clandestinamente enquanto estava em liberdade sob fiança e chegou no Líbano na segunda-feira

2 de janeiro de 2020
11:26 - atualizado às 11:28
Carlos Ghosn
Executivo brasileiro Carlos Ghosn - Imagem: shutterstock

Promotores japoneses iniciaram buscas na residência onde o ex-presidente do conselho de administração da Nissan Motor, Carlos Ghosn, morava, em Tóquio, quando estava solto sob fiança.

A promotoria realizou buscas na residência no distrito de Minato na quinta-feira diante da suspeita de que Carlos Ghosn tenha deixado o Japão por meios ilegais.

O banco de dados da Agência do Serviço de Imigração não tem registro da partida de Carlos Ghosn do Japão. A promotoria e a polícia estão buscando detalhes de como o executivo escapou do país.

Agências de notícias internacionais disseram que o advogado de Ghosn anunciou uma coletiva de imprensa a ser concedida no próximo dia 8, em Beirute.

As atenções estão voltadas para a possibilidade de Ghosn explicar como escapou enquanto estava solto sob fiança sem ser detectado pela imigração e outras autoridades.

Passaportes

A NHK, conglomerado de mídia pública do Japão, apurou que Carlos Ghosn possui dois passaportes franceses, tendo recebido permissão de um tribunal japonês para que mantivesse um deles em uma caixa trancada.

Carlos Ghosn partiu do Japão clandestinamente enquanto estava em liberdade sob fiança e chegou no Líbano na segunda-feira (30). De acordo com autoridades libanesas, um homem que acredita-se ser Ghosn mostrou um passaporte francês com o nome dele ao entrar no país.

Carlos Ghosn foi denunciado por suspeita de irregularidades financeiras no Japão. Ao ser libertado sob fiança, em abril, os advogados do executivo foram obrigados a reter os passaportes dele.

Os advogados ficaram de posse dos passaportes de Carlos Ghosn, emitidos por França, Brasil e Líbano, conforme estipulado nas condições de liberdade provisória.

Segundo fontes, a França havia emitido dois passaportes para o executivo por algum motivo e, inicialmente, os advogados estiveram de posse dos documentos.

*Com NHK e Agência Brasil

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Pílulas do Mercado

‘Máquina de fazer dinheiro’, Petrobras (PETR4) pode subir 40% na Bolsa e tem potencial de pagar até 25% em dividendos por ano; vale a pena investir?

Petrobras (PETR4) pagou 20% de dividendos aos acionistas em 2021 – e tem potencial para mais em 2022; confira o preço-alvo e os números que motivam o ânimo do mercado

NATAL ADIANTADO

Braskem (BRKM5) antecipará R$ 6 bilhões em dividendos — e você ainda pode garantir a bolada

Mas é preciso correr, pois a data de corte para ter direito ao provento será na próxima quarta-feira (8); veja o valor por ação

Aceita bitcoin?

Nova wallet latino-americana: Mercado Pago passa a aceitar compra, venda e manutenção de bitcoin (BTC) e ethereum (ETH) no app

Os usuários ainda não poderão realizar compras no aplicativo do Mercado Pago com a carteira digital (wallet), apenas manter suas criptomoedas

Exile on Wall Street

Nos investimentos e na vida, tome cuidado com os atalhos que você quer pegar

Eu estou mergulhado no mercado financeiro há quase 20 anos e não tenho intenção nenhuma de enriquecer rápido. Nas escolhas em que outros desejam velocidade a Empiricus escolhe profundidade

Mercados Hoje

Ibovespa ignora PIB negativo e variante ômicron do coronavírus e sobe mais de 2%; dólar recua

Mesmo com o PIB vindo abaixo do esperado, os investidores buscam recuperar as perdas dos últimos dias

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies