Menu
2020-03-20T14:27:28-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
diante da crise

Oi, Tim, Vivo e outras teles anunciam comitê para definir prioridades

Entre as medidas está o pedido, aos clientes, que façam uso “sensato e responsável” das redes e serviços, “evitando sobrecarga”

20 de março de 2020
14:16 - atualizado às 14:27
Oi Telefônica Vivo Tim

As teles anunciaram a criação de um comitê supervisor integrado para centralizar ações e alinhar prioridades durante a crise do novo coronavírus. Durante essa fase, Algar Telecom, Claro, Nextel, Sercomtel, Oi, TIM e Vivo afirmam que vão trabalhar de forma conjunta e coordenada para atender a população.

Entre as medidas está o pedido, aos clientes, que façam uso "sensato e responsável" das redes e serviços, "evitando sobrecarga".

As informações constam de carta enviada ao governo e à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), pelas empresas, representadas pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviços Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil).

"Nesse momento, as empresas de telecomunicações estão deixando a competição em segundo plano, e têm o compromisso de atuar de forma conjunta para seguirem juntas na implementação ágil dos serviços de telecomunicações necessários para o enfrentamento dessa crise de forma segura e efetiva", diz o documento.

As teles também afirmam que farão comunicação direta com os clientes, "informando sobre uso sensato e responsável das redes e serviços, evitando sobrecarga em um momento em que toda a sociedade exigirá conexão para manter suas atividades mínimas, essenciais e necessárias".

Para proteger os empregados, as empresas vão reduzir gradualmente pontos de venda e fechar lojas. Por outro lado, vão ampliar o atendimento digital e agilizar demandas como segunda via de pagamento, recarga de pré-pagos, solicitação de serviços e reparos emergenciais.

Na carta, as teles detalham ações que já foram adotadas por cada empresa, entre elas a criação de comitês individuais de gestão de crise, que avaliam continuamente os impactos da crise nos negócios, redes e serviços. As empresas afirmam estar com equipes em plantão permanente para implantar, instalar e manter as redes e serviços de forma contínua.

Para garantir informação aos consumidores, as teles ofereceram acesso gratuito a canais de notícias, aplicativos oficiais do governo e autoridades sanitárias - com isenção do uso da franquia de dados móveis e envio de mensagens de texto com informações das autoridades. As empresas também abriram o sinal de diversos canais de TV de entretenimento e cultura.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

EM ALTA

Petrobras: Produção média em 2020 deve superar expectativas

Crescimento da produção de petróleo e gás natural acima do esperado não tem resultado em estoques excessivos, diz companhia

Gestão na crise

Com BR Distribuidora, Via Varejo e Vale nos fundos, Opportunity vê bolsa barata se país superar risco fiscal

Ações têm espaço para subir se o governo encontrar uma solução para encaixar o Renda Cidadã no orçamento sem “chutar o balde”, diz Luiz Felipe Constantino, sócio e gestor do Opportunity

Boletim médico

Covid-19: Brasil tem 154 mil mortes e 5,27 milhões de casos acumulados

Atualmente há 397.524 pacientes em acompanhamento. De acordo com o Ministério da Saúde, 4.721.593 pessoas já se recuperaram da doença.

aperte o play

Netflix: 5 números que você precisa conhecer do resultado do terceiro trimestre

Spoiler: os investidores não gostaram do que viram… #SeuDinheiro

Mudanças no time

Weg anuncia renúncia de diretor de finanças e relações com investidores

A companhia divulga os seus resultados do terceiro trimestre na próxima quinta-feira (22)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies