Menu
2020-08-06T08:29:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
digitalização do varejo

Magazine Luiza compra Canaltech e Inloco Media, entrando no segmento de publicidade online

Enquanto uma empresa tem foco em produção de conteúdo, outra atua em comercialização de publicidade digital; aquisições acontecem em momento de mudança no varejo

6 de agosto de 2020
7:48 - atualizado às 8:29
Site do Magazine Luiza
Imagem: Shutterstock

O Magazine Luiza anunciou nesta quinta-feira (6) a aquisição das empresas Canaltech e Inloco Media, marcando a entrada da empresa no segmento de publicidade online.

O foco do Canaltech é produção de conteúdo de tecnologia - texto, áudio e vídeo, cobertura do noticiário diário, entre outros. Já a plataforma Inloco Media é focada na comercialização de publicidade digital.

As aquisições marcam uma tentativa da varejista de ampliar a divulgação de produtos disponíveis na plataforma da empresa e monetizar a audiência, em um momento de profundas mudanças do setor.

Canaltech e Inloco Media

A aquisição da Plataforma Inloco Media deve acelerar o crescimento do MagaluAds. A compra deve permitir levar aos parceiros da empresa - sellers do marketplace e fornecedores - a oportunidade de promover suas marcas e produtos de forma mais assertiva e abrangente, diz a empresa.

Com a operação, uma equipe de 12 desenvolvedores e especialistas que atuavam nessa divisão na Inloco passarão a compor o time do MagaluAds.

Além do foco em mídia digital, a Plataforma Inloco Media também possui soluções de publicidade “online-to-offline” (O2O) por meio de tecnologia de geolocaliação.

Já o Canaltech tem mensalmente 24 milhões de visitantes únicos. O portal tem uma das maiores audiências dos canais brasileiros de tecnologia do YouTube, com 2,5 milhões de inscritos, e um total de 420 milhões de exibições - uma média de 8 milhões de visualizações mensais.

Momento do Magazine Luiza

A aquisição anunciada pelo Magalu acontece em meio a um processo de mudanças no varejo. A crise do novo coronavírus impôs alterações de comportamento do consumidor, que passou a comprar mais pela internet.

As empresas que têm melhores perspectivas agora são aquelas que já estavam mais preparadas para fortalecer as operações online - notadamente as varejistas com capital aberto e bastante dinheiro em caixa, como o Magazine Luiza.

A empresa é um dos grandes sucessos da bolsa brasileira, acumulando sucessíveis altas nos últimos anos. Apenas desde janeiro, MGLU3 escalou cerca de 73% - há, inclusive, quem defenda no mercado que não há mais espaço para subir, mas também não consenso.

De qualquer forma, os papéis da companhia devem reagir no pregão de hoje ao anúncio. Mas o mercado financeiro local tem outros destaques - saiba mais nesta matéria.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

É dia de feira?

Maia diz que meta flexível em 2021 é ‘jabuticaba brasileira”

O governo resolveu abandonar uma meta fixa de resultado primário no ano que vem.

A queridinha de Wall Street

Ações da Tesla, de Elon Musk, sobem forte após recomendação do Goldman Sachs

A forte alta anual dos papéis ganhou ainda mais força depois da inclusão da Tesla no S&P 500, a partir de 21 de dezembro.

em busca de recursos

Empresas do agronegócio se preparam para ir à Bolsa; veja candidatas

Seis empresas do segmento já entraram com o pedido na CVM; setor, que há tempos sustenta o PIB brasileiro, vinha distante das ofertas de ações

OTIMISMO

Guedes admite PIB um pouco abaixo do esperado, mas vê economia voltando

Resultado leva Ministério da Economia a defender fim dos auxílios emergenciais adotados durante a pandemia

efeito pandemia

Crise longe do fim? 6 pontos para entender o PIB do terceiro trimestre

Economia cresceu 7,7% no período, segundo o IBGE, abaixo do esperado pelo mercado financeiro – que ignora o resultado no pregão desta quinta

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies