💸 Você pode receber R$ 120 para investir; veja como solicitar o depósito aqui

Cotações por TradingView
2020-11-17T18:45:51-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Fusão polêmica

Acionistas da Linx aprovam venda para Stone em assembleia

A oferta da Stone foi aprovada por 97 milhões de votos, o equivalente a 55% do capital total da Linx (excluindo ações em tesouraria), conforme o Seu Dinheiro apurou.

17 de novembro de 2020
18:28 - atualizado às 18:45
Linx
Imagem: Shutterstok

Após uma intensa disputa e muita polêmica sobre governança corporativa, os acionistas da empresa de software Linx aprovaram hoje a proposta de venda para a Stone.

A oferta foi aprovada por 97 milhões de votos, o equivalente a 55% do capital total da Linx (excluindo ações em tesouraria), conforme o Seu Dinheiro apurou.

Leia também:

Horas antes da assembleia, a Stone decidiu aumentar a proposta pela companhia para R$ 38,06 por ação, o equivalente a quase R$ 6,7 bilhões. No pregão de hoje, os papéis da Linx (LINX3) fecharam em alta de 2,94%, a R$ 36,02.

A Totvs também fez uma proposta para incorporar a Linx, mas a oferta não foi levada à assembleia da acionistas realizada hoje.

A Stone também foi beneficiada pela decisão do colegiado da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de liberar os fundadores da Linx – Alberto Menache, Nércio Fernandes e Alon Dayan – para votar na assembleia de acionistas marcada para hoje.

A decisão reverteu o entendimento da área técnica da autarquia, que recomendou que os fundadores da Linx, que possuem quase 15% do capital da empresa, fossem impedidos de votar.

Toda a polêmica surgiu porque a proposta da Stone envolve um pagamento diferenciado ao trio de fundadores — que possuem em conjunto 14,41% do capital da Linx — a título de contratos de "não-competição".

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

MARKET MAKERS

O preço importa: em momentos de incerteza, como saber se o pessimismo já está precificado — e um exemplo prático disso

6 de dezembro de 2022 - 10:05

Meu trabalho como analista de ações é entender o quanto desse cenário pessimista já está incorporado no preço das ações

REESTRUTURAÇÃO

Eletrobras (ELET3) define condições para incorporar ações PNA e subsidiárias

6 de dezembro de 2022 - 9:44

A ex-estatal convocou uma assembleia de acionistas para o dia 5 de janeiro para discutir as operações; veja os detalhes das operações

DE OLHO NAS REDES

Lula pode até tentar, mas não deve conseguir “enquadrar” o Banco do Brasil — para o Goldman Sachs, ele está blindado e ações podem subir 40%

6 de dezembro de 2022 - 8:28

O presidente eleito já deixou claro que não está feliz com o lucro do Banco do Brasil, mas é improvável que ele consiga mudara estrutura; entenda

CAÇADOR DE TENDÊNCIAS

Day trade na B3: Oportunidade de lucro acima de 5% com ações da Metalúrgica Gerdau (GOAU4); veja a recomendação

6 de dezembro de 2022 - 8:14

Após o fechamento do último pregão, identifiquei uma oportunidade de compra dos papéis da Metalúrgica Gerdau (GOAU4)

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Alerta de zebra na Copa: Espanha e Portugal em perigo, PEC, Copom e entrevista exclusiva

6 de dezembro de 2022 - 8:07

Possível zebra à parte, investidores estão de olho nas alterações que a PEC da Transição deve sofrer durante seu trâmite-relâmpago pelo Congresso

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies