Menu
2020-01-11T15:41:41-03:00
E a crise continua

Reguladores dos EUA podem aplicar nova multa de US$ 5,4 milhões à Boeing

Medida seria aplicada porque supostamente a fabricante teria instalado peças de asa “fora dos padrões” em alguns jatos 737 Max

11 de janeiro de 2020
15:41
Boeing
Imagem: shutterstock

Os reguladores dos Estados Unidos anunciaram ontem (10) que podem aplicar uma multa de US$ 5,4 milhões à Boeing, por supostamente instalar peças de asa "fora dos padrões" em alguns jatos 737 Max e depois apresentar os aviões prontos para a certificação.

A penalidade civil seria adicional a uma multa de US$ 3,9 milhões aplicada contra a Boeing em dezembro por supostamente instalar os mesmos componentes em 133 dos jatos 737 Next Generation da empresa, informou a Federal Aviation Administration. As peças em questão são faixas de ripas localizadas na borda das asas 737 usadas para guiar o movimento de painéis.

De acordo com a FAA, "a Boeing falhou em supervisionar adequadamente seus fornecedores para garantir a conformidade com o sistema de garantia de qualidade da empresa", e a falha "resultou na instalação de faixas de ripas que foram enfraquecidas por uma condição conhecida como fragilização por hidrogênio". A Boeing então submeteu os jatos para a certificação final após determinar que as peças não poderiam ser usadas porque haviam falhado em um teste de força, informou a FAA.

*Com Dow Jones Newswires.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Rompimento da barragem

Um ano após Brumadinho, alta cúpula da Vale tenta se defender de acusações

Foi dentro de um jato particular da Vale, durante a viagem de volta ao Brasil, depois de participar do Fórum Econômico de Davos, na Suíça, que Fabio Schvartsman, então presidente da mineradora, recebeu a notícia do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Um ano após a tragédia de 25 de janeiro, […]

Fórum Econômico Mundial

Guedes, Doria e Huck sobem a montanha mágica de Davos — mas com intenções distintas

O ministro da Economia, Paulo Guedes; o governador de São Paulo, João Doria; e o apresentador de TV Luciano Huck brigam pelo protagonismo na edição deste ano do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

Seu mentor de investimentos

Estamos diante de um novo ciclo de alta das commodities?

No passado, dois bull markets de commodities deram enorme força à economia do Brasil. E, para o Ivan Sant’Anna, um novo ciclo de alta desses produtos está se desenhando no horizonte — o que abre enormes possibilidades de investimento

Parceiros

Brasil fecha acordo de cooperação técnica com a Alemanha na agricultura

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, assinou um acordo de cooperação com a Alemanha para o desenvolvimento do setor — a parceria durará, ao menos, três anos

APOSENTE-SE AOS 40 OU O QUANTO ANTES

3 Erros que vão ATRASAR sua aposentadoria

Aproveitando o clima de começo de ano, em que listas e regras para alcançar objetivos se proliferam mais rápido que o mosquito da dengue, decidi dar a minha contribuição numa lista diferente.

Enxugando

Bancos públicos devem acelerar vendas de ativos em 2020

Juntos, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e BNDES devem vender, só no primeiro semestre de 2020, mais de R$ 60 bilhões em ativos

Obras a todo vapor

A economia brasileira segue patinando, mas o setor de construção dá sinais de força

O segmento de construção continua aquecido, com a retomada nos lançamentos e um crescimento no volume de vendas. E as prévias operacionais da Helbor, Direcional e MRV dão suporte ao otimismo do mercado

Aval do presidente

Bolsonaro aprova fundo eleitoral de R$ 2 bilhões em orçamento para 2020

O presidente Jair Bolsonaro aprovou a inclusão do fundo eleitoral no Orçamento do governo de 2020 — um mecanismo que prevê gastos de R$ 2 bilhões para as campanhas das eleições municipais

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

MAIS LIDAS: Bolha? Que bolha?

A matéria que discute uma suposta bolha nos fundos imobiliários foi a mais lida desta semana. Oi, aposentadoria e bolsa também estiveram entre os assuntos de destaque

Em busca de investidores

Guedes vai a Davos para ‘vender’ o Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, será a principal autoridade brasileira no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements