Menu
2020-11-13T20:39:15-03:00
conflito comercial

EUA dão 15 dias a mais de prazo para acordo com TikTok

Trump emitiu ordem em 14 de agosto para que a companhia chinesa ByteDance adotasse medidas específicas para deixar certos segmentos do negócio e fizesse outras mudanças

13 de novembro de 2020
20:39
Trump TikTok
Imagem: Shutterstock

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos disse nesta sexta-feira, 13, que o governo do presidente Donald Trump decidiu dar 15 dias a mais de prazo, em comparação com o original de 12 de novembro, para tentar um acordo com o TikTok. A informação consta de nota do órgão, assinada pela porta-voz Monica Crowley.

Trump emitiu ordem em 14 de agosto para que a companhia chinesa ByteDance, dona do TikTok, adotasse medidas específicas para deixar certos segmentos do negócio e fizesse outras mudanças, a fim de responder ao que o governo americano vê como "riscos à segurança nacional".

O Comitê sobre Investimento Estrangeiro nos Estados Unidos (CFIUS, na sigla em inglês), um órgão do governo americano, dá agora mais 15 dias para isso, informa a nota.

O comunicado explica ainda que o presidente emitiu outro decreto em agosto, o qual lida com riscos à segurança nacional ao proibir transações específicas com a ByteDance ou suas subsidiárias.

Na quinta-feira, um tribunal federal da Filadélfia emitiu decisão liminar impedindo o governo de proibir o TikTok no país. O aplicativo chinês é visto como ameaça à segurança de americanos pela administração Trump, enquanto a empresa responsável argumenta que não existe esse risco.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Expansão

Rede D’Or assina memorando para aquisição de hospital na Paraíba

Documento prevê que Rede detenha 51% do capital social do Hospital Nossa Senhora das Neves

Após investigação

China multa Alibaba em US$ 2,8 bilhões por prática de monopólio

Foco foi prática que força comerciantes a escolherem uma plataforma, em vez de poderem trabalhar com mais.

Efeitos da Covid

Grupo Educação Metodista se prepara para pedir recuperação judicial

Com dívidas de cerca de R$ 500 milhões e em dificuldades desde 2015, o grupo viu sua situação se deteriorar em meio à pandemia

Cessão onerosa

Petrobras: Conselho aprova acordo sobre excedentes em Sépia e Atapu

Para a área de Atapu, a participação da estatal na cessão onerosa fica em 39,5% e em Sépia de 31,3%.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies