Menu
2020-08-08T17:48:05-03:00
Julia Wiltgen
Julia Wiltgen
Jornalista formada pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) com pós-graduação em Finanças Corporativas e Investment Banking pela Fundação Instituto de Administração (FIA). Trabalhou com produção de reportagem na TV Globo e foi editora de finanças pessoais de Exame.com, na Editora Abril.
Balanço

Lucro da Berkshire Hathaway, de Warren Buffett, sobe 87% no 2º trimestre

Recuperação do mercado de ações teve bons reflexos no balanço da companhia do megainvestidor Warren Buffett, mas no ano a empresa ainda amarga prejuízo

8 de agosto de 2020
17:37 - atualizado às 17:48
Warren Buffett, investidor americano
Imagem: Shutterstock

A Berkshire Hathaway, holding de investimentos do bilionário Warren Buffett, apresentou um lucro líquido atribuído aos acionistas de US$ 26,3 bilhões no segundo trimestre de 2020, uma alta de 86,8% ante o mesmo período do ano passado, quando o lucro foi de US$ 14 bilhões. A companhia divulgou seu balanço trimestral neste sábado (8).

O lucro por ação (métrica muito utilizada para análise de ações nos EUA) dos papéis classe A foi de US$ 16.314 no segundo trimestre de 2020, contra US$ 6.139 um ano antes; já o lucro por ação dos papéis classe B foi de US$ 10,88 no segundo tri de 2020 contra US$ 5,74 um ano antes.

O lucro foi puxado principalmente pelos ganhos da holding com a sua carteira de ações, cujos preços viram recuperação no período, após o pânico no mercado no mês de março, em razão da crise desencadeada pela pandemia global de coronavírus.

O lucro com investimentos totalizou US$ 31,7 bilhões no segundo trimestre, contra US$ 7,9 bilhões um ano antes. No entanto, o lucro operacional da Berkshire Hathaway, com suas atividades nos ramos de seguros, ferrovias, energia e utilities, viu um decréscimo de 10,2% na comparação anual, para US$ 5,5 bilhões. Essas áreas sentiram os impactos das medidas de distanciamento social impostas pelo poder público por conta da pandemia.

Mesmo com o bom resultado nos investimentos, a companhia ainda não se recuperou da baixa nos mercados em março. No semestre, a Berkshire tem prejuízo de US$ 23,5 bilhões, ante um lucro de US$ 35,7 bilhões nos primeiros seis meses de 2019.

A Berkshire Hathaway viu ainda uma queda de 10,6% nas receitas na comparação anual, totalizando US$ 56,8 bilhões no segundo trimestre de 2020, ante US$ 63,6 bilhões no mesmo período do ano passado.

Warren Buffett foi às compras

No primeiro trimestre do ano, a empresa do megainvestidor Warren Buffett não adquiriu participações em outras companhias, apesar dos preços de mercado fortemente depreciados. Pelo contrário, vendeu ações de bancos e companhias aéreas.

No início de julho, porém, a Berkshire foi às compras, e adquiriu os ativos de gás de uma companhia de energia americana. Posteriormente, aumentou sua participação no Bank of America em duas ocasiões.

Segundo o relatório de resultados divulgado neste sábado, a companhia também realizou a recompra das próprias ações no segundo trimestre, num valor de US$ 5,1 bilhões. Em todo o ano passado, o valor de recompra de ações totalizou US$ 4,9 bilhões. Em geral, quando as companhias recompram as próprias ações no mercado, significa que elas consideram que seus papéis estão baratos.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Combinação promete

Aura Minerals (AURA33): ouro e dividendos no mesmo investimento

Max Bohm, sócio e analista de Empiricus, enxerga um potencial enorme de crescimento na combinação oferecida pela mineradora

VÍDEO

É hora de investir em commodities? Saiba tudo sobre o novo ciclo de alta

Alta das commodities impacta diretamente as economias emergentes; saiba mais no vídeo do analista Matheus Spiess, da Empiricus

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies