Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-04T14:13:51-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Formado em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Colaborou com Estadão, Gazeta do Povo, entre outros.
menos otimismo

Coronavírus faz XP reduzir estimativa de crescimento da economia brasileira em 2020

Instituição alterou previsão de alta do PIB neste ano de 2,3% para 1,8%. Para 2021, no entanto, a corretora aumentou a projeção de 2,3% para 2,5%

4 de março de 2020
14:09 - atualizado às 14:13
coronavírus vírus máscaras
Imagem: Shutterstock

A XP Investimentos diminuiu a estimativa de crescimento da economia brasileira por causa do coronavírus. A instituição divulgou nesta quarta-feira (4) um relatório prevendo que o Produto Interno Produto (PIB) avance 1,8% em 2020 — a expectativa anterior era de 2,3%.

Na última semana ao menos outras quatro instituições financeiras diminuíram as estimativas para o crescimento da economia brasileira pelo mesmo motivo, entre elas o conceituado Goldman Sachs — a expectativa do banco norte-americano é de uma alta de 1,5% do PIB.

Para a XP, a propagação do coronavírus — que tem ao menos 94 mil casos no mundo, dois deles no Brasil — aumentou a probabilidade de que a recuperação da economia local aconteça de forma mais lenta do que o esperado anteriormente.

Mas, para 2021, os analistas da instituição esperam uma alta de 2,5% do PIB — no relatório anterior a projeção era de 2,3%. O Boletim Focus — publicação do Banco Central que reúne estimativas do mercado — projeta um avanço de 2,5% para o próximo ano.

Ainda 2019

A nova projeção da XP é divulgada no dia em que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou que a economia brasileira cresceu 1,1% em 2019. O número, esperado pelo mercado, é o pior resultado em três anos, mas a terceira alta consecutiva do PIB.

Os analistas da corretora chamam a atenção como ponto negativo para os dados o aumento do consumo do governo e a deterioração da formação bruta de capital fixo no trimestre — "o que sugeriu uma rápida interrupção no efeito “crowd-in ” que a economia vinha experimentando".

A instituição também diz que a agropecuária e a construção civil "perderam pujança" no quarto trimestre de 2019, depois de apresentar resultados positivos nos trimestres anteriores.

Do lado da demanda, a XP diz que o destaque positivo foi a recuperação do consumo das famílias, que avançou 1,8% em 2019 — sustentado pelos estímulos de crédito e pela baixa taxa de juros. A expansão do setor de serviços é listado como um dado positivo pela instituição.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

IVAN SANT'ANNA

Ganância, dinheiro e poder – ou por que hoje só invisto em petróleo na hora de encher o tanque do carro

Deixei de operar petróleo e jamais comprarei novamente papéis da Petrobras ou qualquer outra ação sobre a qual o governo tenha influência

O FISCAL ENLOUQUECEU

Com furo no teto, XP e BTG já esperam que a Selic suba 1,5 ponto percentual na próxima semana

A corretora também reviu suas projeções para o câmbio, inflação e PIB deste e do próximo ano

E-commerce de pneus

Cantu Store não se assusta com a farra fiscal e registra pedido de IPO na CVM

A companhia paranaense conta com 26 filiais em 17 unidades federativas e quatro centros de distribuição, além de duas marcas próprias

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Guedes diz que fica, o puxadinho do teto de gastos e outros destaques do dia

Pelo menos um dos temores do mercado teve um desfecho nesta sexta-feira (22) — Paulo Guedes segue sendo o ministro da Economia, e o país não vai passar o fim de semana na incerteza. Após as baixas recentes na equipe econômica, mas o capitão do navio continua firme. Diante de tantas incertezas e a confirmação […]

SUPEROU AS EXPECTATIVAS

Hypera (HYPE3) inicia temporada de balanços com alta de 50% na receita líquida — veja os destaques da farmacêutica no terceiro trimestre

Apoiadas pelo portfólio cada vez maior de medicamentos e pelas vendas aquecidas, outras linhas do balanço também deixaram para trás as projeções

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies