Menu
2020-03-04T14:13:51-03:00
Kaype Abreu
Kaype Abreu
Jornalista formado pela UFPR. Fez parte da oitava turma de treinamento em jornalismo econômico do Estadão.
menos otimismo

Coronavírus faz XP reduzir estimativa de crescimento da economia brasileira em 2020

Instituição alterou previsão de alta do PIB neste ano de 2,3% para 1,8%. Para 2021, no entanto, a corretora aumentou a projeção de 2,3% para 2,5%

4 de março de 2020
14:09 - atualizado às 14:13
coronavírus vírus máscaras
Imagem: Shutterstock

A XP Investimentos diminuiu a estimativa de crescimento da economia brasileira por causa do coronavírus. A instituição divulgou nesta quarta-feira (4) um relatório prevendo que o Produto Interno Produto (PIB) avance 1,8% em 2020 — a expectativa anterior era de 2,3%.

Na última semana ao menos outras quatro instituições financeiras diminuíram as estimativas para o crescimento da economia brasileira pelo mesmo motivo, entre elas o conceituado Goldman Sachs — a expectativa do banco norte-americano é de uma alta de 1,5% do PIB.

Para a XP, a propagação do coronavírus — que tem ao menos 94 mil casos no mundo, dois deles no Brasil — aumentou a probabilidade de que a recuperação da economia local aconteça de forma mais lenta do que o esperado anteriormente.

Mas, para 2021, os analistas da instituição esperam uma alta de 2,5% do PIB — no relatório anterior a projeção era de 2,3%. O Boletim Focus — publicação do Banco Central que reúne estimativas do mercado — projeta um avanço de 2,5% para o próximo ano.

Ainda 2019

A nova projeção da XP é divulgada no dia em que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelou que a economia brasileira cresceu 1,1% em 2019. O número, esperado pelo mercado, é o pior resultado em três anos, mas a terceira alta consecutiva do PIB.

Os analistas da corretora chamam a atenção como ponto negativo para os dados o aumento do consumo do governo e a deterioração da formação bruta de capital fixo no trimestre — "o que sugeriu uma rápida interrupção no efeito “crowd-in ” que a economia vinha experimentando".

A instituição também diz que a agropecuária e a construção civil "perderam pujança" no quarto trimestre de 2019, depois de apresentar resultados positivos nos trimestres anteriores.

Do lado da demanda, a XP diz que o destaque positivo foi a recuperação do consumo das famílias, que avançou 1,8% em 2019 — sustentado pelos estímulos de crédito e pela baixa taxa de juros. A expansão do setor de serviços é listado como um dado positivo pela instituição.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

O melhor do Seu Dinheiro

MAIS LIDAS: O canto da sereia

Uma matéria alertando para os riscos do day trade foi a mais lida desta semana no Seu Dinheiro

Bilionários

Com a disparada das ações da Tesla, Elon Musk já é mais rico que Warren Buffett

A boa fase da Tesla na bolsa fez a riqueza pessoal de Elon Musk disparar, colocando-o no sétimo lugar do ranking de bilionários da Bloomberg; Warren Buffet é o 10º

Seu mentor de investimentos

Expansão do mercado: crescer para os lados é a solução

Expansão do mercado deve ocorrer de maneira horizontal através de IPOs, o que evitará inevitáveis bolhas e seus respectivos crashes.

Covid-19

Coronavírus: Brasil passa de 70 mil mortes e 1,8 milhão de casos

Nas últimas 24 horas, foram mais de mil casos fatais relacionados ao coronavírus no país. Com isso, o Brasil já contabiliza mais de 70 mil mortes por causa da doença

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Alfabetização financeira para crianças: quando é a hora de falar sobre dinheiro?

As idades entre nove e quinze anos são cruciais no desenvolvimento de uma criança. Muito do que vivem como adultos vem das fórmulas vencedores que aprendem quando crianças.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements