Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-03T17:15:47-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
PIB e Selic menores

Goldman Sachs corta projeção de PIB e Selic com efeito-coronavírus

Goldman Sachs revisou a sua projeção para crescimento do PIB do Brasil de 2,2% para 1,5%, de acordo com relatório do banco divulgado nesta terça-feira

3 de março de 2020
17:00 - atualizado às 17:15
mascara_coronavirus_galeao_abr_29022000123
Passageiros e funcionários circulam vestindo máscaras contra o novo coronavírus (Covid-19) no Aeroporto Internacional Tom Jobim- Rio Galeão - Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Goldman Sachs revisou a sua projeção para crescimento do PIB do Brasil de 2,2%% para 1,5%, de acordo com relatório do banco divulgado nesta terça-feira, assinado pelo economista Alberto Ramos. 

As razões do corte são a expectativa de impactos negativos do surto do novo coronavírus na atividade econômica global e o aperto nas condições financeiras disparado pela elevação do prêmio de risco, segundo o Goldman.

"Nossa cenário-base para macroeconomia global implica um severo declínio no PIB do 1T da China, uma moderada disrupção na cadeia global de produção e um nível intermediário de surto viral global", diz o relatório, que aponta ainda que a exposição do Brasil às commodities do país asiático é alta, como a absoluta maioria dos países sul-americanos. No cenário-base do banco, o crescimento global será de 2%, abaixo da projeção anterior, de 3%.

No Brasil, o Goldman reconheceu que a atividade arrefeceu no fim de 2019 e que indicadores do início de 2020 apontaram um crescimento menor. No geral, o país está exposto aos preços de commodities e menos exposto à disrupção nas cadeias globais de produção, diz o banco.

O Goldman também revisou a projeção para Selic ao fim de 2020, de 4,25% para 3,75%, mencionando uma chance de 40% de um corte de 0,25 ponto percentual (pp) na próxima reunião do Copom, a ser realizada nos dias 17 e 18 de março. Segundo o Goldman, haverá 2 cortes de 0,25pp da taxa básica de juros.

O Goldman também destacou que "o real não tem tido boa performance por algum tempo (o que reflete o carry menor da moeda) e que a autoridade monetária tem intervindo no mercado de câmbio para ssutentar a moeda".

Dada a "extraordinária incerteza" no cenário atual, o banco também informou que suas projeções poderão ser revisadas em um momento posterior.

Mais cedo, o Federal Reserve, banco central americano, cortou em 0,5pp o juro básico americano, em uma decisão extraordinária, o que não ocorria desde 2008.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

parecer do relator da reforma

Dividendos recebidos por fundos de investimento; veja novas mudanças em 4 pontos

Relator da reforma do Imposto de Renda inseriu em seu parecer a previsão de que os lucros e dividendos recebidos por fundos de investimento serão tributados em 5,88%

seu dinheiro na sua noite

Com alta da Petrobras, Ibovespa fecha terça no azul; veja os destaques

Dia teve tanto o Ibovespa quanto o dólar em uma verdadeira montanha-russa, mas altas de Vale e Petrobras garantiram fechamento no azul

FECHAMENTO DO DIA

Vale puxa o Ibovespa e garante alta do dia, mas dólar avança com temores fiscais na véspera do Copom

Em Nova York, a volatilidade foi mais comedida. No Brasil, o conturbado cenário interno trouxe dor de cabeça e tensão para o Ibovespa e o câmbio

Chama o Max!

Como ter renda extra através de ações? Max Bohm explica os diferentes tipos de proventos!

Já pensou viver de renda? É o sonho de muitos brasileiros. Max Bohm, analista da Empiricus, explica quais são os diferentes tipos de proventos recebidos por um acionista. Confira agora!

Com preço no piso da faixa indicativa, Raízen movimenta R$ 6,9 bilhões no IPO; veja o que vem a seguir para esta ação

Ação da produtora de açúcar e álcool e dona dos postos Shell é precificada a R$ 7,40 e começará a ser negociada no próximo dia 5

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies