Menu
2020-05-13T10:56:05-03:00
Estadão Conteúdo

PIB do agronegócio cresce 2,42% no primeiro bimestre

CNA diz que o resultado foi impulsionado pelo crescimento dos segmentos primário (3,86%), serviços (2,72%) e agroindústria (1,37%)

13 de maio de 2020
10:56
Agropecuária
Agropecuária - Imagem: shutterstock

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro cresceu 2,42% no acumulado de janeiro e fevereiro de 2020 em relação a igual período do ano passado, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

Em nota, a CNA diz que o resultado foi impulsionado pelo crescimento dos segmentos primário (3,86%), serviços (2,72%) e agroindústria (1,37%). "O setor de insumos teve queda de 0,7%. O ramo pecuário teve expansão de 4,61% no bimestre, enquanto o agrícola subiu 1,33% no mesmo período na comparação com o primeiro bimestre de 2019", destacou.

Segundo a análise da CNA e do Cepea, o comportamento da pecuária é reflexo do mercado ainda aquecido para as proteínas animais, que vem de 2019, "relacionado principalmente à elevação dos preços das carnes suína e bovina, como resultado da demanda aquecida no mercado externo em decorrência da Peste Suína Africana (PSA), e ao reflexo dessa elevação nos preços das proteínas substitutas, como a carne de frango e os ovos".

Já o resultado para a agricultura é atribuído à elevação do PIB na atividade primária em janeiro e fevereiro, de 3,92%, em razão dos preços maiores frente ao mesmo período de 2019, com destaque para café, soja, milho e arroz, entre outros fatores. "Reflete também a expectativa de maior produção no campo, além da bienalidade positiva para o café. A Conab aponta que a safra de grãos deverá ser recorde, mesmo com os problemas climáticos no Rio Grande do Sul e a pandemia da covid-19", diz a CNA.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

seu dinheiro na sua noite

Fidelidade em baixa com a pandemia

Não, não estou falando da fidelidade entre casais. Até porque, por mais que a convivência excessiva em família na quarentena tenha abalado alguns casamentos, o momento não anda muito propício às puladas de cerca. Estou falando do setor de fidelidade, que abarca as empresas de programas de pontos e milhagem, sobretudo aqueles ligados às companhias […]

Empresa ligada à Vale

Justiça aprova pedido de Recuperação Judicial da Samarco

RJ não terá impacto nas atividades operacionais da mineradora, nem nas ações de reparação e compensação pela tragédia de Mariana

FECHAMENTO

Ibovespa ignora tensão em Brasília e NY no vermelho e avança 1%; dólar também sobe

Enquanto as blue chips garantiram o bom desempenho do Ibovespa, o dólar avançou 0,84%, pressionado pelo noticiário em Brasília

Exaltou integração

Presidente do Banco Central não enxerga competição entre bancos e fintechs

Segundo Campos Neto, a integração entre as mídias sociais e o sistema financeiro é maior inovação que existe no momento

Menos pontos e milhas

Setor de empresas de fidelidade encolhe quase 30% em 2020

O segmento de fidelidade movimentou R$ 5,3 bilhões em 2020, segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF)

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies