Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-08-06T11:54:22-03:00
Rafaella Bertolini
Portfólio ampliado

De olho no peixe: JBS (JBSS3) entra no mercado de salmão com compra de empresa australiana

Depois de ter confirmado em abril a estreia no mercado plant-based via aquisição da holandesa Vivera, a companhia entra agora no segmento da agricultura

6 de agosto de 2021
11:36 - atualizado às 11:54
Sushi JBS
Imagem: Shutterstock, com intervenção de Andrei Morais

A JBS , um dos maiores frigoríficos do mundo, segue dando passos para ampliar seu portfólio. Após especulações envolvendo a operação, a empresa anunciou nesta sexta-feira, 06, a compra de 100% da australiana Huon, segunda maior empresa criadora e processadora de salmão da Austrália.

Depois de ter confirmado em abril deste ano a estreia no mercado plant-based (à base de plantas) via aquisição da holandesa Vivera, terceira maior produtora de alimentos vegetais na Europa, a companhia entra agora no segmento da agricultura.

A operação totaliza 425 milhões de dólares australianos, ou cerca de US$ 314 milhões, e já conta com o apoio de acionistas majoritários da Huon, devendo ser concluída até o final deste ano, depois da aprovação de autoridades australianas, informou a empresa em comunicado.

"Trata-se de uma aquisição estratégica, que marca a entrada da JBS no negócio de aquicultura. Vamos repetir o que fizemos anteriormente com frango, suínos e produtos de valor agregado - para deixar nosso portfólio ainda mais abrangente"

Gilberto Tomazoni, CEO Global da JBS.

O Victor Aguiar traz uma análise completa das 5 ações para você turbinar sua carteira; confira:

Compromisso ambiental 

A nova aquisição converge com o compromisso da JBS de zerar o balanço de emissões de gases de efeito estufa até 2040 (NetZero 2040). "A Huon possui 33 anos de experiência com uma produção sustentável, de alta tecnologia, num setor com ótimas perspectivas de crescimento no mundo todo. A aquicultura será uma nova plataforma de crescimento dos nossos negócios", diz Tomazoni.

Sobre a Huon 

A Huon acumulou prejuízos em 2020, efeito principalmente da pandemia de covid-19. Segundo a empresa, a queda na demanda global por salmão impactou os preços internacionais, que caíram 28% no segundo semestre de 2020, na comparação com a primeira metade do ano passado.

A empresa havia investido em aumento da produção, visando principalmente o mercado internacional, que respondeu por 51% das vendas no ano passado.

A combinação de maior investimento com demanda e preços em baixa resultou em perdas financeiras, com um prejuízo de 86,76 dólares australianos por ação somente no segundo semestre de 2020.

Visão do analista

De acordo com o analista Luis Sales, da Guide Investments, considerando o tamanho da empresa adquirida pela JBS, a transação é bem significativa.

"Acreditamos que ela deva gerar sinergia para o conglomerado brasileiro, por meio de diversificação geográfica e de produtos, através da expansão de portfólio, com a entrada no negócio de aquicultura", disse o analista.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Crise dos chips

Sem carro zero no mercado, preço de usados sobe até 20% e vendas disparam – carro usado chega a custar mais que um novo

Mercado enfrenta escassez de semicondutores, demanda alta por veículos e prazos longos para a entrega

sem escassez

Fábrica da Tesla em Xangai deve terminar setembro com 300 mil carros produzidos em 2021

Marca será atingida mesmo em meio a uma escassez global de semicondutores, disseram duas fontes da montadora à Reuters

Fim da pandemia

CEO da Pfizer prevê que voltaremos à vida normal dentro de um ano, mesmo com novas variantes do coronavírus

Albert Bourla acredita que vacinação contra a covid-19 se tornarão anuais, para cobrir novas variantes, e que vacinas durarão um ano

ainda não acabou

Controladores da Alliar (AALR3) contratam XP para vender o negócio, diz jornal

Empresa de diagnósticos foi alvo, recentemente, de disputa pelo controle pela Rede D’Or e fundos ligados ao empresário Nelson Tanure

Mais recursos

Democratas aprovam pacote de US$ 3,5 tri no Comitê de Orçamento da Câmara dos EUA

Recursos serão destinados à rede de segurança social e programas relacionados a mudanças climáticas. Obtenção de quase unanimidade para aprovação no Congresso é desafio

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies