Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-11-10T15:58:14-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Coronavac

Governo de São Paulo diz que morte de voluntário não teve relação com a vacina

Testes da Coronavac foram interrompidos pela Anvisa por conta de “efeito adverso grave”; conforme apuraram veículos de imprensa, trata-se da morte de um voluntário, provavelmente por suicídio

10 de novembro de 2020
15:02 - atualizado às 15:58
vacina covid-19
Imagem: Shutterstock

Integrantes do governo de São Paulo vieram a público, nesta terça-feira (10), dizer que "o evento adverso grave" que provocou a suspensão dos testes da Coronavac pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não teve qualquer relação com a vacina.

Em entrevista coletiva, o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, o secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Carlo Gorinchteyn, e o secretário executivo do Comitê de Contingência do Coronavírus em São Paulo, João Gabbardo, não revelaram qual foi o "evento adverso grave" e nem suas circunstâncias, por respeito ético à vítima e familiares, segundo Covas.

No entanto, conforme o Estadão e outros veículos de imprensa apuraram, tratou-se da morte de um voluntário, ocorrida no dia 29 de outubro, provavelmente por suicídio.

O evento foi reportado à Anvisa no último dia 6, e a agência optou por ordenar a suspensão dos testes ontem à noite, procedimento padrão quando um evento adverso grave ocorre em estudos com vacinas, ainda que não esteja clara sua relação com o medicamento.

No entanto, segundo Dimas Covas, a suspensão "causou surpresa, insegurança e indignação", uma vez que a Anvisa já estava de posse da informação de que a morte do voluntário não tinha relação com a vacina. Covas disse ter sido comunicado da decisão da agência pela imprensa, antes de receber comunicado formal da Anvisa.

O presidente do Instituto Butantan reforçou que 94,7% dos pacientes em teste não tiveram qualquer efeito adverso, e 5,3% apresentaram efeitos de baixa gravidade, como dor no local da aplicação, conforme já relatado em entrevista em setembro.

Segundo João Gabbardo, é "impossível" que a morte do voluntário tenha relação com a vacina, uma vez que o intervalo entre a aplicação e o evento foi superior a três semanas. Além disso, o voluntário pode ter feito parte do grupo que recebeu placebo.

Lembrando que mesmo o suicídio pode constituir uma possível reação adversa a medicamentos, logo a relação causal deverá, de qualquer forma, ser investigada.

Apelidada de Coronavac, a vacina brasileira contra o coronavírus vem sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

O que diz a Anvisa

Em entrevista coletiva realizada há pouco, o gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes, é preciso confirmar que não há causalidade entre a vacina e o "evento adverso grave não esperado" antes de se retomarem os testes. A agência evitou estabelecer prazos.

A Anvisa alegou, ainda, que as informações enviadas pelo Instituto Butantan, ao reportar o evento, estavam incompletas.

Mendes afirmou, ainda, que a notificação do Instituto Butantan demorou três dias para chegar à agência, em razão de ataque hacker feito contra os órgãos federais.

Segundo a Anvisa, a retomada dos testes depende, agora, de o Instituto Butantan acionar o Comitê Internacional Independente, responsável por dar um parecer sobre a realização dos testes, com informações detalhadas.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

efeito pandemia

Sem peças importadas, indústria busca produção local, mas esbarra em custo

Escassez de produtos como máscaras e respiradores, que marcou o início da pandemia, depois se estendeu a semicondutores, insumos e autopeças e se agravou com o aumento dos preços

é possível, sim

O segredo para ser feliz no trabalho, segundo esta especialista

Beverly Jones, autora do “Find Your Happy at Work”, arriscou algumas respostas em entrevista recente e falou sobre desconforto, networking e tédio; veja abaixo

em família

Sobrinho-neto do bilionário Warren Buffett supera Berkshire Hathaway no ano

Ações da Boston Omaha, holding de capital aberto co-liderada pelo sobrinho-neto do bilionário, Alex Buffett Rozek, estão batendo os papéis da Berkshire Hathaway

novo serviço

Grupo pão de Açúcar vai fazer entrega para lojistas de seu marketplace

No próximo ano, a companhia passará a oferecer a possibilidade de que os lojistas virtuais armazenem produtos nos centros de distribuição do GPA

inovação

Varejo online agora quer conquistar a fronteira da venda de produto fresco

A partir do mês que vem, começa a funcionar no País uma startup mexicana de tecnologia do setor de supermercados que vai explorar exatamente esse filão

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies