Menu
2020-03-24T12:29:27-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Arsenal contra a crise

Estímulos do Fed contra o coronavírus nos EUA podem passar de US$ 6 trilhões, diz Pimco

Economia dos EUA não vai escapar de um período de recessão, mas o novo pacote do Fed deve evitar uma depressão, segundo a economista da gestora norte-americana

24 de março de 2020
12:29
Dólar
Imagem: Shutterstock

O arsenal de medidas lançado pelo Federal Reserve (Banco Central norte-americano) nas últimas semanas para combater os efeitos do coronavírus na economia já ultrapassou o nível máximo de US$ 4,5 trilhões atingido após a crise financeira de 2008.

E o tamanho do balanço do Fed pode ultrapassar a marca de US$ 6 trilhões (R$ 30,5 trilhões, no câmbio de hoje), nos cálculos da gestora de fundos Pimco. Trata-se de uma soma que representa mais de quatro vezes o PIB brasileiro, que foi de R$ 7,3 trilhões em 2019.

Para Tiffany Wilding, economista da Pimco, a economia dos Estados Unidos não vai escapar de um período de recessão. Mas o novo pacote de medidas anunciado ontem pelo Fed deve evitar uma depressão – caracterizada por um longo período de contração econômica, como a que os EUA viveram na década de 1930.

O Fed anunciou ontem que comprará um volume ilimitado de títulos do Tesouro dos EUA e lastreados em hipotecas (MBS), além de uma série de medidas para estabilizar o sistema financeiro.

O BC norte-americano também criará novos veículos para conceder empréstimos de médio prazo diretamente às empresas.

“Ao fornecer às famílias e empresas financiamento durante o período de parada dos negócios, a economia pode voltar mais rapidamente ao normal após o vírus retroceder e evitar os danos econômicos de longo prazo que podem resultar de uma onda de falências e um aumento no número de desempregados”, escreveu a economista da Pimco, gestora que possui quase US$ 2 trilhões (R$ 10,1 trilhões no câmbio de hoje) em patrimônio.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

em Minas Gerais

Notre Dame Intermédica compra Grupo Serpram por R$ 170 milhões

Aquisição marca avanço da empresa em Minas Gerais; mais cedo, companhia anunciou compra de outra empresa, no Sul do País

forte expansão

Unidas reporta lucro líquido de R$ 124 milhões, alta de 44,4% e melhor da história

Empresa registrou uma forte retomada no segmento de Terceirização de Frotas, que apresentou recordes de contratação

desinvestimentos

Compass apresenta proposta para adquirir participação da Petrobras na Gaspetro

Empresa, que chegou a desistir de abrir capital, não revelou valor pela fatia; processo é mais um desinvestimento da Petrobras, que desembarca de vez da companhia

Dinheiro na conta

Santander pagará R$ 1 bilhão em juros sobre capital próprio

O valor líquido por ação será de R$ 0,10859906709 por ON, com retenção de IR na fonte.

PLANOS

Agora parte do BTG, Necton vai em busca de pequenos investidores

Corretora pretende lançar iniciativas e produtos para a base dos investidores, para quem tem entre R$ 10 mil e R$ 15 mil aportados no mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies