Menu
2020-04-17T09:36:25-03:00
Estadão Conteúdo
medida anticrise

China vai focar expansão da demanda doméstica em meio a pandemia, diz NBS

Porta-voz também reiterou a disposição do governo de ajudar pequenas e médias empresas – consideradas pilares do emprego – a superar a crise

17 de abril de 2020
9:35 - atualizado às 9:36
Bam China
Imagem: Shutterstock

O governo da China vai adotar medidas adicionais numa tentativa de aliviar o impacto econômico da pandemia do novo coronavírus, dentro de uma estratégia que terá como foco expandir a demanda doméstica.

O plano de Pequim é impulsionar os investimentos efetivos e estimular o consumo, segundo Mao Shengyong, porta-voz do Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, pela sigla em inglês) que falou durante coletiva de imprensa nesta sexta-feira.

Dados oficiais mostraram que a China apresentou sua primeira contração trimestral no Produto Interno Bruto (PIB) desde pelo menos 1992, quando o indicador passou a ser divulgado regularmente. Entre janeiro e março, a segunda maior economia do mundo encolheu 6,8% ante o mesmo período do ano passado, como resultado dos efeitos adversos do coronavírus, que teve origem na cidade chinesa de Wuhan.

Mao tentou minimizar preocupações geradas pela acentuada contração e disse que "simplesmente não se pode comparar" os números do primeiro trimestre com os de anos normais, embora tenha admitido que vai ser difícil a China crescer de forma sustentável à medida que o cenário global se deteriora.

O porta-voz também reiterou a disposição do governo de ajudar pequenas e médias empresas - consideradas pilares do emprego - a superar a crise sanitária causada pelo coronavírus.

Mao também comentou que a China não registrou cortes de empregos em massa durante a pandemia. Alguns analistas, porém, dizem que as taxas oficiais de desemprego podem não refletir com precisão o atual quadro do mercado de trabalho.

Ainda de acordo com o porta-voz, a economia da China teve notável melhora em março, como sugerem alguns indicadores, incluindo o de consumo de eletricidade e vendas de escavadoras. Mao ressaltou que a tendência positiva deverá se manter em abril e no restante do segundo trimestre.

Apesar do momento desafiador, o potencial de crescimento da China no longo prazo não mudou e a atividade econômica provavelmente se recuperará, uma vez que a demanda doméstica está reprimida. "Minha visão é que neste ano e no próximo, o crescimento médio deverá ficar acima de 5%", disse Mao.

O porta-voz não soube dizer se o governo chinês vai desistir de estabelecer uma meta de crescimento para 2020. Fonte: Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Explica direito isso aí...

Procon-SP cobra explicações de Gol, Azul, Latam e mais 7 aéreas sobre cancelamentos, remarcações e reembolsos na pandemia

As empresas têm até o dia 10 de maio para responderem questionamentos sobre sua política de comercialização de passagens no período

Melhorias no ar

Azul divulga projeções e aposta em recuperação total no início de 2022

A companhia aérea foi a única das Américas a aumentar seu caixa em 2020 e aposta em um Ebitda de cerca de R$ 4 bilhões no próximo ano

Podcast Tela Azul

CASH3: Conheça a Méliuz, sua estratégia de cashback e saiba por que esta ação tech está bombando

Em entrevista para o Podcast Tela Azul da Empiricus, Lucas Marques, COO da Méliuz, conta sobre a onda da estratégia de cashback e como ela funciona. É falado também do atual foco da companhia em Growth, e dos planos futuros. Entenda o que é o “jabutiCAC”, jargão que surgiu nesta edição.

Desceu redondo

Na Ambev, a venda de cerveja garantiu o happy hour no primeiro trimestre

A Ambev reportou forte crescimento na receita líquida e no lucro no primeiro trimestre, impulsionada pelas vendas de cerveja no Brasil

cardápio dos balanços

Balanços de Copel, Braskem, Azul e outros mexem com o mercado nesta quinta; veja os destaques

Só no Ibovespa, foram ao menos cinco companhias que revelaram os resultados do primeiro trimestre entre esta quarta e quinta; desempenho mexe com os papéis das companhias

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies