Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-01-30T20:35:24-03:00
Estadão Conteúdo
DE OLHO NA XP

Ativos sob custódia da XP crescem 103% no 4º trimestre, para R$ 409 bilhões

O número de clientes ativos atingiu 1,7 milhão, o que representa aumento de 91% em um ano e de 11% em três meses, segundo documento emitido pela empresa

30 de janeiro de 2020
20:35
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos
Guilherme Benchimol, fundador da XP Investimentos, durante o evento de lançamento das ações na Nasdaq -

A XP Inc. divulgou uma prévia operacional referente ao quarto trimestre de 2019, quando fechou com um volume de ativos sob custódia de R$ 409 bilhões, crescimento de 103% em relação ao mesmo período de 2018, e de 17% na comparação com o terceiro trimestre do ano passado.

O número de clientes ativos atingiu 1,7 milhão, o que representa aumento de 91% em um ano e de 11% em três meses. O indicador de satisfação dos clientes, medido pela disposição de recomendar produtos e serviços da XP, ficou em 73, numa escala de 0 a 100.

A companhia apresenta seus resultado do período no dia 17 de março, após o fechamento do mercado.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

De volta ao jogo

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 6,25%

Renda fixa “voltou ao jogo”, mas ainda não dá para ficar rico. Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras agora que o Banco Central elevou a Selic mais uma vez

entrevista

BC briga para recuperar a credibilidade e poderia ter acelerado alta da Selic, diz economista-chefe da gestora Garde

Para Daniel Weeks, BC passou mais tempo do que o necessário com a sinalização de que manteria taxa de juros muito baixas; ele avalia que aumento poderia ter sido de 1,25 ponto e que discussão sobre fim do ciclo de ajustes ainda não acabou

Seu Dinheiro na sua noite

Seguindo a rota planejada

Decisão da Selic pelo Copom, juros nos Estados Unidos, dólar em alta e muitas outras notícias que mexeram com o mercado hoje

Vai mudar

Ultrapar (UGPA3): Marcos Lutz, ex-presidente da Cosan, assumirá como CEO em janeiro de 2022

Lutz já era membro do conselho de administração da Ultrapar (UGPA3) e, após o período como CEO, deve virar presidente do colegiado

Bota para subir

Após nova alta da Selic, FMI apoia aperto monetário adotado pelo Banco Central para combater inflação

Os diretores do órgão também aprovam o compromisso do BC intervenções limitadas para conter condições desordenadas de mercado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies