Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-05-12T19:34:27-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Bolsa cai, dólar sobe e Xvideos no “trending topics”

12 de maio de 2020
19:28 - atualizado às 19:34
Selo O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Nos saudosos tempos pré-crise, quando alguém comentava sobre um vídeo proibido, em geral se referia se a algum conteúdo íntimo que (acidentalmente ou não) vazou na internet.

Mas desde que estourou a crise política com a ruidosa saída de Sergio Moro do governo, outro vídeo restrito ganhou as manchetes: o da reunião ministerial realizada no dia 22 de abril.

A gravação desse encontro é uma das peças do inquérito que corre no STF depois que o ex-ministro acusou o presidente Jair Bolsonaro de interferir no Ministério da Justiça.

O exato teor do vídeo ainda é desconhecido. Mas hoje à tarde vazaram relatos da imprensa de fontes que teriam assistido à gravação. E o adjetivo usado foi “devastador”.

Pouco depois da divulgação das notícias, o Ibovespa passou a cair e fechou na mínima do dia, em queda de 1,51%. Já o dólar passou a subir e cravou os R$ 5,868 – novo recorde.

Curiosamente, no mesmo horário o Xvideos – conhecido site de conteúdo “não familiar” na internet – estava nos “trending topics” do Twitter. Coincidência? Deixo a resposta para você.

A verdade é que a crise política pesou, mas não foi o único fator a azedar o humor dos investidores. Lá fora as bolsas tiveram um dia de queda expressiva com a volta das preocupações sobre a retomada das atividades após a quarentena.

Na nossa cobertura de mercados, o Victor Aguiar conta para você em detalhes como a bolsa e o dólar reagiram ao noticiário em todas as frentes das crises simultâneas que atravessamos.

E por falar em política...

...a avaliação negativa do mandato do presidente Jair Bolsonaro aumentou 12,4 pontos percentuais entre janeiro e maio. A fatia da população que agora reprova a gestão é de 43,4%, a maior da série histórica, o que atesta o desgaste do governo. Enquanto isso, a aprovação do chefe do Executivo teve ligeiro recuo, mas se mantém firme, de acordo com o levantamento realizado pela CNT/MDA.

Pedido dos novos amigos

O Centrão já põe as mangas de fora para tentar mudar a diretriz do governo federal. Os parlamentares do grupo político pretendem pressionar a equipe econômica por projetos que aumentem o gasto público. Se tem gente disposta a fazer a concessão para ganhar os “novos amigos” para o governo no Congresso, também há quem pregue que esse aceno põe em risco a agenda liberal de Paulo Guedes, como você lê nesta matéria do Estadão.

O tombo dos serviços

Na mesma linha de outros dados econômicos já divulgados, o volume de serviços no Brasil apresentou um tombo de 6,9% em março em consequência dos efeitos do coronavírus. Foi a maior queda do setor em um mês segundo a série iniciada em 2011 pelo IBGE. O recuo foi concentrado nos últimos dez dias do mês de março, quando começaram as paralisações com a crise de saúde.

Trump e Musk no mesmo palanque

O CEO da Tesla, o bilionário Elon Musk, desafiou o governo da Califórnia — hoje em lockdown — na segunda-feira, quando pregou a reabertura das fábricas de carros elétricos da companhia. Agora, ele ganhou uma voz aliada de peso na disputa: a do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Segundo Trump escreveu no Twitter, as fábricas da montadora deveriam abrir “AGORA”. Saiba mais detalhes sobre a insólita união.

O futuro do bitcoin

Ontem foi um dia histórico para o bitcoin com o terceiro halving, evento que reduz a oferta do ativo à metade e ocorre a cada quatro anos. E hoje nós fizemos uma transmissão ao vivo para explicar o futuro da moeda: e aí, vai disparar ou não é bem assim? A Julia Wiltgen e o André Franco, especialista em criptomoedas, apontaram os cenários possíveis. Se você perdeu, ainda pode conferir no nosso canal no YouTube!

Da Vinci nos seus investimentos

As incertezas não desapareceram no mundo financeiro com o coronavírus. Mas ainda assim há quem esteja otimista e continue a comprar o que dá — mesmo com o combo pandemia, crise política e econômica. Na coluna de hoje, o Felipe Miranda mostra preocupação com o aumento do número de pessoas físicas na bolsa justamente nesse momento de grande turbulência no mercado. E discute o que a proporção áurea de Leonardo da Vinci pode ensinar sobre investimentos.

Uma ótima noite para você!

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Orçamento em foco

Presidente da Câmara defende a desvinculação total do orçamento

Arthur Lira (PP-AL) rejeita tese segundo a qual desvinculação deixaria setores essenciais sem recursos

Liminar

Tribunal de Contas de São Paulo suspende leilão de linhas da CPTM

Leilão estava previsto para a próxima terça-feira

Contra a pandemia

Câmara dos EUA aprova pacote de US$ 1,9 trilhão

Projeto de lei segue agora para o Senado

IPO registrado

Rio Branco Alimentos protocola pedido de registro de oferta pública de ações

Oferta será primária e terá como coordenador-líder o Citi, além da coordenação do Bank of America Merril Lynch e do BTG Pactual

Boleto salgado

Aneel mantém bandeira amarela em março; conta de luz continua com taxa adicional

É o terceiro mês consecutivo que o órgão regulador aciona bandeira neste patamar

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies