Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2020-03-13T19:46:09-03:00
SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

As feridas da patada do urso na bolsa

13 de março de 2020
19:46
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Tivemos uma sexta-feira 13 de alívio no mercado financeiro. O Ibovespa marcou uma forte alta de 13,91% e retomou o patamar de 80 mil pontos. Agora “só” faltam 17.323 para o principal índice da bolsa reencontrar os 100 mil...

Mas as feridas da patada do urso seguem bastante expostas, e a qualquer momento ele pode voltar a atacar.

Afinal, estamos no território do “bear market” (mercado dos ursos, como são conhecidos os investidores que apostam na queda) desde que a bolsa passou a acumular uma perda superior a 20%.

Mesmo com a alta de hoje, o Ibovespa amarga uma perda de 30,8% desde o recorde de 119.527 alcançado no dia 23 de janeiro.

Quando vamos voltar para lá? Acho difícil fazer qualquer prognóstico enquanto não tivermos uma ideia mais clara da duração e dos estragos que o coronavírus fará na economia global.

Aos preços de ontem, as ações pareciam refletir o pior cenário. Mas não podemos jamais subestimar a capacidade dos mercados de se tornarem irracionais.

O jeito, portanto, é manter os cintos de segurança afivelados. Nós estamos ao seu lado, agora ainda mais próximos no canal do Seu Dinheiro no Telegram para os leitores premium.

Você também pode conferir uma retrospectiva do verdadeiro nocaute que foi esta semana nos mercados na cobertura certeira do Victor Aguiar.

Alarme falso

Chegamos aos 151 casos de coronavírus no Brasil e o número infelizmente vai aumentar. Hoje, porém, um possível caso chamou a atenção de todo o país. Pela manhã, a rede de TV americana Fox News informou que Jair Bolsonaro havia testado positivo para o coronavírus. A fonte da informação teria sido o deputado Eduardo Bolsonaro. Minutos depois, porém, o presidente negou a notícia em uma postagem no Facebook.

Destrancando a reserva de emergência

No meio do terremoto dos mercados ontem, quem tinha dinheiro no Tesouro Direto foi impedido de movimentar as aplicações o dia inteiro. A limitação aconteceu até para quem tinha recursos no Tesouro Selic, que é o título recomendado para deixar a reserva de emergência. Mas hoje o Tesouro Nacional anunciou uma medida que vai “destrancar” esses recursos mesmo em períodos de instabilidade. A Julia Wiltgen acompanhou de perto e traz os detalhes para você.

Emergência americana

Depois da polêmica medida de suspender todos os voos da Europa para os Estados Unidos, o presidente Donald Trump declarou estado de emergência nacional. A medida é uma reação à pandemia do novo coronavírus e, na prática, representa uma liberação de até US$ 50 bilhões para lidar com a doença. Trump também anunciou que o governo firmou parceria com o setor privado para ampliar os testes da doença. Os detalhes das medidas você lê nesta matéria.

Uma nova visão para os juros

Qual será a decisão do Banco Central na semana que vem sobre a taxa básica de juros? Reinaldo Le Grazie, ex-diretor do BC e hoje sócio da Panamby Capital, achava que a Selic deveria ter ficado estável na última reunião do Copom. Mas agora mudou a visão diante dos impactos do coronavírus na economia. Ele agora espera uma redução de 0,5 ponto percentual nos juros. Eu conversei com o gestor e conto para você qual a expectativa dele para o PIB em 2020.

Uma semana como poucas...

Situações extremas demandam medidas extremas. Na semana em que os mercados perderam o chão, reunimos o nosso time para trazer a você as impressões que tivemos de dentro do olho do furacão dos mercados. Na edição especial do podcast Touros e Ursos, o Victor Aguiar, a Marina Gazzoni, a Julia Wiltgen e eu contamos as diferentes visões sobre o pânico que abateu a bolsa e fez o dólar e os juros dispararem. E, claro, o que esperar daqui para frente. Aperte o play e solte o som!

Um ótimo fim de semana!

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Prévia da semana

B3, Cosan, Suzano, JBS e mais de 20 empresas do Ibovespa divulgam resultados; veja o que esperar

Efeitos da crise do coronavírus devem se manifestar de formas diferentes nos balanços das gigantes da bolsa previstos para esta semana

Gestão na crise

Ouro e euro: a combinação do BTG Pactual para proteção e reserva de valor na crise

Fundamentos para alta do ouro continuam válidos, mas não espere um “boom” do metal após valorização recente, diz José Lúcio do Nascimento, sócio e gestor da BTG Asset

Exclusivo SD Premium

Segredos da bolsa: O cachorro louco segue à solta nos mercados

Agenda repleta de balanços corporativos e indicadores econômicos importantes no Brasil, na China, nos EUA e na Europa promete deixar os investidores com os nervos à flor da pele esta semana

Balanço

Saudi Aramco vê lucro cair 73,3% com menor demanda e queda do preço do petróleo

Estatal saudita lucrou apenas US$ 6,6 bilhões no segundo trimestre, em razão de crise desencadeada pela pandemia de coronavírus

Para bater a renda fixa

Queda na bolsa no mês de julho deixou retorno dos fundos imobiliários mais atrativo

Para analistas do Banco Inter, queda dos FII em julho foi apenas um ajuste; com juro baixo e preço menor, rentabilidade potencial cresceu

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu