Menu
Julia Wiltgen
O melhor do Seu Dinheiro
Julia Wiltgen
2020-02-10T19:56:53-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Ação do IRB ladeira abaixo

10 de fevereiro de 2020
19:56
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

A polêmica em torno dos balanços da resseguradora IRB ganhou novos capítulos nesta segunda-feira. Há exatamente uma semana, uma carta da gestora carioca Squadra abalou a até então tranquila trajetória de alta do preço das ações da ex-estatal, cujo valor havia praticamente quadruplicado desde sua estreia na bolsa em 2017.

A Squadra justificava sua posição vendida nas ações do IRB - uma aposta na queda do preço do papel - alegando que o balanço da empresa havia sido turbinado por eventos que não iriam se repetir e que, portanto, aquela trajetória de valorização era insustentável. A réplica do IRB veio na forma de conferências com os analistas das suas ações.

A tréplica da Squadra, porém, não tardou, e veio hoje na forma de uma nova carta em que a gestora reitera sua posição. Em seguida, a corretora XP Investimentos decidiu tirar a recomendação de compra para os papéis da resseguradora para revisar sua indicação.

Esse duelo meio Davi versus Golias tem suscitado intenso debate no mercado financeiro, e hoje cobrou novamente seu preço na bolsa. As ações do IRB despencaram, o que levou a empresa a se manifestar de novo, desta vez por meio de teleconferência com investidores.

Ainda não sabemos se Davi vai levar a melhor, mas fato é que a fala dos principais executivos do IRB na tarde de hoje não foi o suficiente para segurar a desvalorização de mais de 16% nos papéis da companhia. Confira todos os detalhes dessa história na matéria do Vinícius Pinheiro.

Da goleada ao zero a zero

E não foram apenas as ações do IRB que apanharam na bolsa hoje. O Ibovespa teve um dia bastante negativo em meio ao clima tenso no exterior por conta do coronavírus. E o noticiário doméstico também não ajudou. No fechamento do dia, o principal índice da B3 perdeu 1,05%. Já o dólar encerrou o dia praticamente estável, mas bateu novo recorde de alta, como mostra o Victor Aguiar.

De corte em corte

O mercado financeiro reduziu pela sexta vez seguida a sua estimativa para a inflação em 2019. De acordo com o Boletim Focus de hoje, o IPCA deve fechar o ano em 3,25%, abaixo da meta estabelecida pelo Banco Central. Além disso, os analistas também fizeram projeções para o PIB, o dólar e a Selic, que na semana passada pode ter sofrido seu último corte no curto prazo.

E por falar em Selic…

A queda na taxa básica de juros teve efeitos benéficos na dívida pública brasileira. No ano passado, o governo conseguiu economizar R$ 68,9 bilhões em juros. A cifra é superior a todo o investimento feito pelo governo federal em 2019. Saiba mais.

Será?

Muitos dizem que o ano só começa mesmo depois do Carnaval. Mas parece que essa máxima não serve mais para o Congresso. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, quer votar ainda neste mês dois projetos importantes para a economia: a autonomia do Banco Central e a nova lei cambial.

O favorito

Eleger o melhor fundo de investimentos do mundo não é tarefa fácil, se é que é possível. Como bem lembra Felipe Miranda na sua coluna de hoje, os fundos que ocupam o pódio dos rankings de investimentos também contam com uma boa dose de sorte. Mas se ele tivesse que escolher o seu preferido, já sabe qual seria. E o melhor de tudo, em breve o investidor brasileiro terá acesso a esse fundo. Quer saber qual é? Dica: o gestor é bem famoso. Confira lá no Seu Dinheiro.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

ESTRATÉGIA DE INVESTIMENTO

‘Estamos em um mundo caro. Não dá mais para comprar ações aleatoriamente’, diz sócio da Geo Capital

Para Gustavo Aranha, a recente queda no preço das ações provocada pelo surto de coronavírus abre oportunidades para comprar ações de boas companhias no exterior que antes estavam caras.

OLHO NO VÍRUS

Coronavírus está contido em solo americano sem impactos na cadeia produtiva

O assessor da Casa Branca também disse que não vê nenhum movimento do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) para cortes de juros em uma resposta ao “pânico” do coronavírus

MERCADOS HOJE

Bolsas europeias terminam mais um dia em queda acentuada, de olho no coronavírus

Outro que registrou perdas foi o índice acionário italiano, mas em menor grau. Após registrar a maior contração entre as bolsas ontem, o índice da Itália (FTSE-MIB) recuou 1,44% e fechou em 23.090,44 pontos nesta terça-feira

AVIAÇÃO

‘Portugal pode ajudar na venda do C-390’, diz ministro da Defesa do país

O governo de Portugal é sócio da Embraer na OGMA, de manutenção de aeronaves, com uma participação de 35%

CORONAVÍRUS

EUA pedem que Congresso autorize gasto de US$ 2,5 bilhões para conter coronavírus

Os Estados Unidos confirmaram 14 casos de infecção pelo coronavírus em sete Estados diferentes, mas não relataram mortes

ENERGIA

País tem ‘folga’ de energia pelo menos até 2024

“Temos uma folga estrutural, pois tivemos um aumento de capacidade instalada sem a contrapartida de aumento de consumo”, diz Cristopher Vlavianos

ESTÍMULO PARA AS EMPRESAS

China anuncia medidas para ampliar crédito a empresas atingidas pelo coronavírus

Em reunião presidida pelo primeiro-ministro Li Keqiang, o conselho disse que aumentará em 500 bilhões de yuans (US$ 71,2 bilhões) a cota de refinanciamento para empréstimos de bancos a pequenas empresas e fazendeiros

EM BUSCA DE PROTEÇÃO

Temor global com coronavírus faz ouro alcançar maior cotação desde 2013

Apenas neste ano, o ETF acumula alta de 8,25%. A razão para a valorização é uma só: ele é considerado porto seguro de quem investe quando o cenário externo parece mais incerto

JUROS

Crescem apostas do mercado de que FED pode cortar juros nas próximas reuniões

Dados do CME Group mostram que os investidores enxergam 18,8% de chance de um novo corte de juros de 0,25 ponto porcentual na reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) de março

CRIPTOMOEDAS

Buffett volta a dizer que “criptomoedas não têm valor e que nunca terá uma”

Apesar de não gostar muito das moedas digitais, o bitcoin não vem fazendo feio. Nos últimos 12 meses, a criptomoeda acumula valorização de 191,50%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu