🔴 [EVENTO GRATUITO] COMPRAR OU VENDER VALE3? INSCREVA-SE AQUI

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
No Seu Dinheiro você encontra as melhores dicas, notícias e análises de investimentos para a pessoa física. Nossos jornalistas mergulham nos fatos e dizem o que acham que você deve (e não deve) fazer para multiplicar seu patrimônio. E claro, sem nada daquele economês que ninguém mais aguenta.
de olho nos números

Mercado reduz estimativa de inflação para 3,25% em 2020

Informação consta no Boletim Focus, do Banco Central, em edição desta segunda; projeção para 2021 foi mantida

Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
10 de fevereiro de 2020
9:47 - atualizado às 17:19
inflação consumo eletrônico
Imagem: Shutterstock

As instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) reduziram a estimativa para a inflação neste ano, pela sexta vez seguida. A projeção para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) caiu de 3,40% para 3,25%, segundo o boletim Focus, pesquisa semanal do BC que traz as projeções do mercado para os principais indicadores econômicos.

A projeção para 2020 está abaixo do centro da meta de inflação que deve ser perseguida pelo BC. A meta, definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), é de 4% em 2020. Para 2021, a meta é 3,75% e para 2022, 3,50%. O intervalo de tolerância para cada ano é de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para 2021, a estimativa de inflação se mantém em 3,75%. A previsão para os anos seguintes também não teve alterações: 3,50% em 2022 e 2023.

Selic

Para alcançar a meta de inflação, o Banco Central usa como principal instrumento a taxa básica de juros, a Selic, atualmente em 4,25% ao ano.

Na semana passada, o Comitê de Política Monetária (Copom) reduziu a Selic pela quinta vez seguida, com corte de 0,25 ponto percentual.

Para o mercado financeiro a Selic deve ser mantida no atual patamar até o final do ano. Em 2021, a expectativa é de aumento da taxa básica, encerrando o período em 6% ao ano. Para o final de 2022 e 2023, a previsão é 6,5% ao ano.

Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo e estímulo à atividade econômica.

Quando o Copom aumenta a taxa básica de juros, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já a manutenção da Selic indica que o Copom considera as alterações anteriores suficientes para chegar à meta de inflação.

Atividade econômica

A projeção para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – foi mantida em 2,30% em 2020. As estimativas das instituições financeiras para os anos seguintes - 2021, 2022 e 2023 – permanecem em 2,50%.

A previsão do mercado financeiro para a cotação do dólar está em R$ 4,10 para o fim deste ano e subiu de R$ 4,05 para R$ 4,10, ao final de 2021.

*Com Agência Brasil

Compartilhe

LOTERIAS

Quem será o próximo milionário? Mega-Sena acumula R$ 100 milhões e prêmio pode sair neste sábado (20)

20 de abril de 2024 - 17:20

O sorteio do prêmio está previsto para acontecer às 20h (horário de Brasília), no Espaço da Sorte em São Paulo; apostas podem ser feitas até 19h

IMÓVEIS NOVOS x USADOS

Minha Casa, Meu FGTS: Construtoras questionam disponibilidade dos recursos e cobram novas regras do governo

20 de abril de 2024 - 16:43

Os empréstimos para financiar a aquisição de imóveis usados no programa Minha Casa, Minha Vida vem ganhando participação no orçamento do FGTS

O QUE ESPERAR DOS JUROS

Mudança de rota: Campos Neto deixa claro que BC pode reduzir o ritmo de cortes na Selic a partir de maio

20 de abril de 2024 - 16:04

O presidente do Banco Central afirmou que as suas declarações não são como um guidance, mas sim um exercício de transparência

PARA OS PRÓXIMOS ANOS

Bilionário mexicano anuncia investimento de mais de R$ 40 bilhões no Brasil após encontro com Lula

20 de abril de 2024 - 15:20

O fundador da América Móvil, empresa controladora da Claro, anunciou planos de investimentos para os próximos anos no Brasil

LISTA DA FORBES

‘Clube dos US$ 100 bilhões’: número bilionários com fortuna de 12 dígitos bate recorde em 2024; veja quem são

19 de abril de 2024 - 17:33

Em 2023, o “clube” tinha seis membros. Em 2020, apenas um: era Jeff Bezos, fundador da Amazon, que hoje aparece em terceiro lugar

MUDANÇA NO PÓDIO

Mark Zuckerberg ultrapassa Elon Musk e se torna terceiro homem mais rico do mundo, segundo ranking de bilionários da Bloomberg

19 de abril de 2024 - 15:00

Elon Musk, que encerrou 2023 como o homem mais rico do mundo, foi empurrado por Mark Zuckerberg para fora do pódio dos bilionários da Bloomberg

TRANSAÇÕES LIMITADAS

O fim das apostas esportivas no cartão de crédito: governo define novas regras para o ‘mercado bet’

18 de abril de 2024 - 14:31

Criada em 2018, a modalidade lotérica que reúne eventos virtuais e reais vem sendo regulamentada desde o ano passado

LOTERIAS

Lotofácil tem dois ganhadores, mas ninguém fica milionário — e outra loteria vai pagar prêmio de R$ 174 milhões nesta semana

18 de abril de 2024 - 9:37

Duas apostas cravaram as 15 dezenas sorteadas no concurso 3081 da Lotofácil; confira os números que saíram na loteria

COM A PALAVRA, O CHEFE DO BC

Qual o futuro dos juros no Brasil? Campos Neto dá pistas sobre a trajetória da taxa Selic daqui para frente

17 de abril de 2024 - 20:03

O presidente do banco central falou sobre a inflação, o mercado de trabalho e sobre a trajetória da economia durante entrevista para a CNBC

Oficializou

Senado aprova isenção de imposto de renda para quem ganha até dois salários mínimos por mês; projeto vai à sanção presidencial

17 de abril de 2024 - 19:08

Aprovação do projeto de lei oficializa medida provisória publicada pelo governo em fevereiro; limite de isenção do imposto de renda passa para R$ 2.824

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar