Menu
Rodolfo Amstalden
Exile on Wall Street
Rodolfo Amstalden
Sócio-fundador da Empiricus e autor do Programa de Riqueza Permanente
2020-01-30T10:24:44-03:00
Exile on Wall Street

Vamos supor que você entenda

Antes de a ação cair, não existem entendidos, da mesma forma que não existem pessoas capazes de prever o futuro. Todos são desentendidos.

30 de janeiro de 2020
10:24
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

Nos últimos tempos, deixamo-nos apaixonar pelo Renascimento e, depois, pelo Iluminismo. Mais recentemente, pelo Humanismo.

Gostamos de acreditar que mais Ciência significa mais conhecimento, mais previsibilidade e mais controle sobre o mundo. No entanto, essa crença, ironicamente, deixou de ter lastro científico.

O grande racha, para mim, veio quando Einstein ficou puto com a mecânica quântica. 

A Física de Newton e de Einstein transmitiam, de fato, a impressão de um entendimento crescente do Universo.

Já a partir da quântica, inaugurada meio sem querer pelo próprio Einstein, emergiu a chocante constatação de que dificilmente poderíamos compreender as coisas que nos cercam (ou dentro de nós) em sua completude.

Não porque não estávamos ainda prontos para compreender, porque éramos jovens, mas simplesmente porque existem limites estruturais à construção do conhecimento.

Einstein ficou mesmo puto, milhões de cientistas continuam emputecidos até hoje. Putos à toa, porque tudo o que eles precisavam fazer era olhar para a arte.

Na arte, o entendimento é devidamente relegado a um segundo plano, enquanto a previsibilidade se faz deletéria e o controle se traduz em censura.

Por exemplo: eu não manjo nada de Fellini, mas adoro uns filmes dele.

Para Fellini, a interpretação de um filme — e, mais geralmente, da arte — ocorre, sobretudo, fora do terreno racional.

Você chora ao assistir um filme. O que você entendeu da história? Não importa. Fodam-se os críticos de cinema. Você está chorando, e aquilo basta.

Lembrei disso por quê?

Semana passada, recebi uma mensagem com o seguinte teor:

"HGTX3 tá derretendo! Não consigo entender! O que tá acontecendo com a empresa? Vendo já pra evitar perdas maiores?"

Vamos supor que você entenda perfeitamente, dedução matemática, o que está acontecendo com a empresa.

Isso vai te impedir de perder dinheiro quando a ação cai?

Não. Só te impediria se você entendesse tudo antes da queda. Mas daí não seria entendimento, seria prever o futuro.

Pense comigo.

Depois que a ação cai, os entendidos e os desentendidos são colocados num mesmíssimo balde: o baldão dos investidores que perderam dinheiro. 

Antes de a ação cair, não existem entendidos, da mesma forma que não existem pessoas capazes de prever o futuro. Todos são desentendidos.

Logo, seu diferencial como investidor não pode estar escondido no ENTENDIMENTO do mundo das finanças.

Só há uma forma de nos diferenciarmos, a forma de Fellini: how are we moved by the ups and downs of our investments?.

De que maneira encaramos as perdas de -3,29% e os ganhos de +4,25%? 

Você só precisa responder essa pergunta a si mesmo, e não precisa de nenhuma explicação.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Maior nível em quase um mês

Ações da Petrobras disparam mais de 10% após Trump sinalizar uma trégua na guerra de preços do petróleo

As ações da Petrobras sobem mais de 10%, na esteira da valorização do petróleo — lá fora, cresce a expectativa quanto a um acordo entre russos e sauditas

Não tão rápido...

Pagamento de benefícios não vale para salários de março, afirma secretário do Trabalho

Questionado sobre a nova MP do governo federal, Dalcolmo disse que o pagamento – que complementa a renda de quem tiver o salário reduzido – diz respeito apenas ao mês já trabalhado

Exile on Wall Street

Investimos em conversas que vão longe

São raros os dias em que tudo cai — ou tudo sobe —, e eles sugerem um mercado irracional, que não sabe bem o que está fazendo.

covid-19 no radar

Fitch reduz previsões de preço do petróleo por coronavírus e excesso de oferta

Para 2021, as novas projeções de preços médios da Fitch são de US$ 42 o barril de WTI e de US$ 45 o barril de Brent. Antes, eram de US$ 45 para o WTI e US$ 48 para o Brent.

dados da receita

Arrecadação de impostos soma R$ 116 bilhões em fevereiro

Impulsionada pelo resultado de janeiro, no primeiro bimestre, a arrecadação federal somou R$ 291,421 bilhões, segundo a Receita

novidade do banco central

BC vai editar circular regulamentando empréstimos com letras financeiras

Ainda haverá um prazo para operacionalização do instrumento. O BC não divulgou uma estimativa de quando, de fato, os empréstimos começarão a ser feitos

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

medida anticrise

Governo calcula que 25 milhões terão salário reduzido para evitar alta acentuada do desemprego; entenda

Num cenário sem as medidas, o governo estima que as demissões poderiam atingir até 12 milhões de trabalhadores; país já tem 12,3 milhões de desempregados

crise nos eua

EUA registram 6,648 milhões de pedidos de auxílio-desemprego, novo recorde

Leitura da semana anterior, que até então havia sido recorde, foi revisada de 3,283 milhões para 3,307 milhões de pedidos

Dia de recuperação

Ibovespa sobe mais de 3%, impulsionado pela Petrobras e pelo salto de quase 30% no petróleo

O Ibovespa opera em alta firme nesta quinta-feira, beneficiado pela forte valorização do petróleo. Novos comentários do presidente dos EUA, Donald Trump, aumentam ainda mais a percepção de que um acordo entre sauditas e russos para pôr fim à guerra de preços da commodity está a caminho

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu