Menu
Rodolfo Amstalden
Exile on Wall Street
Rodolfo Amstalden
Sócio-fundador da Empiricus e autor do Programa de Riqueza Permanente
2020-11-05T11:58:45-03:00
Exile on Wall Street

Meu nome é reflation trade, mas pode me chamar de emerging party

Em um contexto dominado pela aleatoriedade e frequentemente subordinado à conflação, duas causas opostas podem levar a um mesmo efeito, enquanto uma mesma causa pode levar a dois efeitos opostos.

5 de novembro de 2020
11:58
Biden Trump eleições 2020 Estados Unidos
Imagem: Shutterstock

As histórias de mercado geralmente são contadas de ponta-cabeça, pseudoalgoritmos de engenharia reversa.

Se o Biden ganha a eleição e o S&P 500 sobe, dando carona à emerging party, então é por que o mercado preferia o Biden.

Volte quatro anos no tempo, troque "Biden" por "Trump" na frase acima, "emerging party" por "reflation trade" e tudo bem: raciocínio preservado, conclusões imaculadas.

Há duas faces naquilo que chamamos de falácia da narrativa do mercado.

Uma delas é semântica, já bem explicitada pelo fooled by randomness talebiano. Desmistifica em nossas cabeças o tabu das causalidades financeiras.

Em um contexto dominado pela aleatoriedade e frequentemente subordinado à conflação, duas causas opostas podem levar a um mesmo efeito, enquanto uma mesma causa pode levar a dois efeitos opostos.

Por conta desses cruzamentos ilógicos, da noite para o dia, investidores irresponsáveis viram gênios da previsão, e cabeças brilhantes acabam fazendo papel de idiotas.

É o amargo imediato da cicuta a tomar o paladar daqueles genuinamente interessados pelo doce gosto do mel em longo prazo.

Na outra face da falácia — sintática —, as nobres posições tradicionalmente atribuídas ao sujeito da oração perdem importância.

Distanciamo-nos da pequenez das crônicas da vida cotidiana, em que os sujeitos são protagonistas da narrativa, e adentramos um mundo alternativo onde apenas os predicados importam.

Biden e Trump podem tuitar à vontade, alternar perfis de mocinho e bandido, mas é o mercado que, em última instância, decide quem fez o certo e quem ganha dinheiro no final, para além do bem e do mal.

Presidentes feitos de heróis importam menos do que seus milhões de investidores escondidos por trás de estatísticas de votos.

Aproveitando a carona: nesse mundo, a autonomia de um Banco Central é uma grande ilusão.

A mesma autonomia que blinda o presidente do Bacen de ingerências mil o faz ainda mais funcionário da instituição.

Por que, se eu tenho autonomia para domar a inflação, tenho liberdade para tratá-la com indiferença quando ela vira uma nota de rodapé?

Se inauguro o forward guidance, posso desistir dele com a mesma facilidade, seguro de meu total livre arbítrio?

Eventualmente, seremos todos cobrados pelas liberdades que desejamos, inclusive a liberdade de interpretação.

No such thing as a free freedom.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Recorde

Estrangeiros põem R$ 30 bilhões na bolsa brasileira em novembro

Trata-se de recorde de entrada de recursos estrangeiros em um mês, impulsionado pela migração de recursos para bolsas emergentes; movimento por aqui, porém, pode ser passageiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies