Menu
Rodolfo Amstalden
Exile on Wall Street
Rodolfo Amstalden
Sócio-fundador da Empiricus e autor do Programa de Riqueza Permanente
2020-02-12T15:10:49-03:00
Exile on Wall Street

Duas volatilidades pelo preço de uma

It’s all about volatility, ofertada no mercado sob diferentes gêneros, números e graus

12 de fevereiro de 2020
11:35 - atualizado às 15:10
Volatilidade
Imagem: Shutterstock

Alguns se empolgam com Microcaps, outros têm fetiche por Renda Imobiliária.

Há uma curiosa correlação entre motoristas de Honda Fit e indivíduos que organizam happy hour sem álcool para comemorar a nova emissão de Tesouro IPCA+ 2055.

E conheci também quem perdesse tudo (e mais um pouco) vendendo opções de Telemar a descoberto.

Cada um tem sua preferência neste mundo, cada um faz o seu caminho.

No fim das contas, porém, qualquer que seja o ativo a se comprar, estamos comprando uma só coisa: volatilidade.

It's all about volatility, ofertada no mercado sob diferentes gêneros, números e graus.

Se tiramos um dinheiro estático do bolso, é para trocá-lo por ativos de payoff dinâmico. De outra forma, sequer nos daríamos ao trabalho.

Mas quão dinâmico deve ser esse payoff?

Em tese, investidores avessos ao risco escolhem movimentos cuja amplitude seja limitada. 

Já os investidores amantes do risco ignoram as médias e abraçam a variância, a assimetria e a curtose.

Todas essas escolhas e todos esses abraços pressupõem que a volatilidade dos ativos financeiros seja conhecida a priori — o que está longe de ser trivial.

Pela taxonomia, a volatilidade pode ser homocedástica ou heterocedástica. Ou seja, ela pode se comportar como sempre ou pode se transformar como nunca.

Quando escolhemos uma volatilidade histórica e mensurável, estamos apostando em um futuro homocedástico.

No entanto, ao quase meio do caminho, aquele futuro bem comportado de outrora de repente se revolta, assumindo formas heterocedásticas.

Frequentemente, a volatilidade que escolhemos na gôndola não é a volatilidade que levamos para casa.

Tais metamorfoses impossibilitam qualquer transitividade sistemática entre ativos financeiros; a rigor, não há como comparar e ranquear A versus B em termos de volatilidade. O mean-preserving spread é uma grande ilusão.

Ainda que A possa se mostrar demasiado tranquilo em termos de média e variância, B possui qualidades de assimetria e curtose que garantem segurança diante de eventos extremos.

O investidor avesso ao risco escolherá A ou B?

Então vem uma crise, A desaba e B segura a onda.

Dali em diante, as figuras se invertem, de modo que os primeiros momentos estatísticos de A enlouquecem pela marcação a mercado, enquanto seus momentos de terceira e quarta ordem passam a ficar muito mais atrativos.

O único hedge que eu já vi funcionar é ficar comprado em volatilidade heterocedástica, rezando pela sorte ou pelo azar.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Pandemia

Brasil registra 11.130 casos de coronavírus e 486 mortes

Foram mais de 800 novos casos confirmados entre sábado e domingo; em 24 horas, outras 54 mortes por causa do coronavírus foram constatadas no país

Crise do coronavírus

Bradesco oferecerá financiamento para pequenas empresas pagarem salários

O Bradesco, primeiro grande banco a anunciar a oferta do crédito emergencial, espera que a medida beneficie até 1 milhão de trabalhadores

Crise do coronavírus

O que os líderes podem fazer em meio à pandemia? Para Bill Gates, há três passos fundamentais

O bilionário Bill Gates listou algumas medidas que julga essenciais para que governos e lideranças políticas possam combater de maneira mais eficaz o surto de coronavírus

Pesquisa Datafolha

59% são contra e 37% a favor da renúncia de Bolsonaro em meio à pandemia

Um levantamento do Datafolha, divulgado neste domingo, 5, mostra que 59% dos brasileiros são contra uma renúncia do presidente Jair Bolsonaro em meio ao combate à pandemia pela covid-19. Outros 37% são a favor, conforme vem sendo pedido por políticos da oposição. Outros 4% não sabem dizer. Para apenas 33% dos entrevistados, a gestão da […]

LIÇÕES PARA O SEU DINHEIRO

Recomendações de leitura para um investidor em quarentena

Três livros para você sobreviver ao isolamento e sair deste furacão como um investidor ainda melhor.

O BC e o coronavírus

Preferimos ter um lado fiscal um pouco pior para que as pessoas possam honrar seus contratos, diz Campos Neto

O presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, destacou que a instituição se preocupa em dar condições às empresas cumprirem suas obrigações financeiras, evitando um movimento de quebra massiva de contratos

Crise da Covid-19

Brasil ultrapassa marca de 10 mil casos de coronavírus

Em 24 horas, o Brasil notificou mais de mil novos casos de coronavírus e outros 72 casos fatais. A taxa de mortalidade no país está em 4,2%

Em conversa com o setor de varejo

Governo faz o máximo para o dinheiro chegar à ponta final, diz Guedes

O ministro Paulo Guedes, participou de conferência com líderes do setor de varejo neste sábado, detalhando as inciativas do governo na crise do coronavírus

Guerra de preços

Arábia Saudita e Rússia continuam trocando farpas e trazem preocupação ao mercado de petróleo

Arábia Saudita e Rússia voltaram a trocar acusações no âmbito da guerra de preços do petróleo — e já se começa a falar que a reunião emergencial da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) da próxima segunda-feira foi por água abaixo

Impactos

Crise do coronavírus reduz consumo de carne e já paralisa 11 frigoríficos no país

A indústria da carne já começa a sentir os primeiros efeitos da crise do coronavírus, com uma menor demanda por produtos — o que paralisa alguns frigoríficos no país

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu