🔴 SAVE THE DATE: 22/07 – FERRAMENTA PARA GERAR RENDA COM 1 CLIQUE SERÁ LIBERADA – CONHEÇA

Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Virada de mão

“Vai faltar real para comprar dólar no preço atual”, diz Márcio Appel, da Adam Capital

Depois de ganhar dinheiro com a desvalorização cambial, gestor deixou de apostar na alta do dólar contra o real e avalia comprar a moeda brasileira

Dólar real
Imagem: Shutterstock

Depois de ganhar dinheiro com a desvalorização cambial, a Adam Capital deixou de apostar na alta do dólar contra o real, afirmou hoje Marcio Appel, sócio-fundador da gestora de fundos responsável por R$ 19 bilhões em patrimônio.

Para o gestor, o real deve ser uma das melhores moedas entre os emergentes em meio às consequências da pandemia do coronavírus. Nesse contexto, ele avalia a possibilidade de ter uma posição comprada na moeda brasileira. Hoje o dólar segue em alta e ultrapassou o patamar de R$ 5,30.

Appel disse que a recessão da economia vai diminuir a demanda doméstica – o que reduz as importações –, ao mesmo tempo em que o país é exportador de commodities. Ambos os fatores devem provocar uma virada rápida na conta corrente do país.

“Vai faltar real para comprar dólar no preço atual”, afirmou Appel, que participou de uma transmissão ao vivo na internet com o presidente do BTG Pactual, Roberto Sallouti.

Appel disse que segue vendido em outras moedas de países emergentes, como a da Turquia, cuja economia depende do fluxo de recursos de cidadãos de fora, que deve diminuir em meio à crise.

Vírus não foi surpresa

Enquanto os mercados globais derretem mundo afora, o Adam Macro, principal fundo da gestora, acumula um retorno de 3,66% neste ano, sendo 1,04% apenas em março.

A gestora vinha, porém, com dois anos de rentabilidade abaixo do CDI, o indicador de referência.

A Adam vinha desde o ano passado com uma posição vendida na bolsa norte-americana, com a visão de que o ciclo de alta de mais de uma década estava perto do fim. Mas Appel discorda da visão de que a disseminação do coronavírus foi uma surpresa.

“Não foi uma gravação do presidente da República na calada da noite, isso sim foi uma surpresa”, afirmou, em uma referência ao vazamento de áudios do então presidente Michel Temer com o empresário Joesley Batista, da JBS, em maio de 2017.

Companhias moribundas

O sócio da Adam espera que a economia global saia do choque do coronavírus em um estado pior do que o da crise financeira de 2008.

Para Appel, os Estados Unidos fazem o ajuste de forma mais “cruel”, mas devem ser mais eficientes no processo de retomada.

“Com o que está sendo feito no Brasil, assim como em outros lugares, infelizmente faz com o que a gente vá viver com muitas companhas moribundas por um bom tempo.” - Marcio Appel, Adam Capital

Confira a íntegra da transmissão:

*Conteúdo em atualização

Compartilhe

FRIGORÍFICOS

Problemas para a BRF (BRFS3) e a JBS (JBSS3)? Brasil suspende exportações de carne de aves para 44 países — e a China é um deles

20 de julho de 2024 - 12:19

O Ministério da Agricultura decidiu voluntariamente paralisar as exportações de carnes de aves e seus produtos, com restrições que variam de acordo com os mercados

DÁ O PLAY!

Agora vai? Por que a bolsa brasileira despertou em julho e o que esperar das ações agora

20 de julho de 2024 - 11:00

Ibovespa já acumula alta de 3% em julho, depois de quase perder os 120 mil pontos no último mês; mas as ações finalmente vão decolar, ou será mais um voo de galinha?

BOLSA NA SEMANA

Por que as ações do Pão de Açúcar (PCAR3) desabaram 13% e lideraram as perdas do Ibovespa na semana — enquanto Usiminas (USIM5) subiu 5%?

20 de julho de 2024 - 9:22

As ações do Pão de Açúcar atraíram os holofotes dos investidores na semana após uma sangria na bolsa brasileira. Veja o que está por trás da queda dos papéis

PERSPECTIVAS PARA OS PROVENTOS

Com R$ 2 bilhões entrando no caixa, a Eletrobras (ELET3) vai distribuir mais dividendos? Veja o que diz o Goldman Sachs

19 de julho de 2024 - 19:46

O banco acredita que a oferta irá aumentar a liquidez da companhia e potencialmente abrir espaço para proventos mais elevados no futuro

RANKING DA QUANTUM

Os reis das ‘penny stocks’: Americanas (AMER3), Oi (OIBR3) e outras ações com a maior sequência de pregões no patamar de centavos

19 de julho de 2024 - 16:41

Um estudo da Quantum mostra que companhias que enfrentaram processos de recuperação judicial dominam o ranking de penny stocks

GESTÃO EXPLICA

Fundo imobiliário com mais de 150 mil cotistas anuncia os menores dividendos em mais de dois anos; por que os proventos do ALZR11 estão em queda?

19 de julho de 2024 - 13:07

O histórico de distribuições de 2024 mostra que os valores depositados pelo FII recuaram cerca de 11,2% desde janeiro

REAÇÃO DAS BOLSAS

Apagão cibernético: ação da CrowdStrike, empresa que causou a pane nos sistemas da Microsoft e derrubou serviços no mundo todo, despenca em NY

19 de julho de 2024 - 12:08

Vale relembrar que, mais cedo, uma atualização nos sistemas da CrowdStrike causou uma pane generalizada nos sistemas da Microsoft

MERCADO FINANCEIRO

Renda fixa brilha no 1º semestre e impulsiona captação de fundos. Veja as 10 gestoras que mais levantaram dinheiro no período

18 de julho de 2024 - 18:38

No “Top 10” das empresas que mais levantaram dinheiro no período, a cifra chega a R$ 202,2 bilhões, de acordo com a Quantum Finance

DISPARADA DO CÂMBIO

Dólar bate os R$ 5,58 e fecha no maior patamar em duas semanas; confira o gatilho da alta de quase 2%

18 de julho de 2024 - 17:47

Mais cedo, o ministro da Fazenda disse ter recebido o sinal verde de Lula para avançar em estudos de corte no Orçamento, mas falas da ministra do Planejamento impulsionaram a moeda

OFERTA NA BOLSA

Fundo imobiliário VGIR11 anuncia emissão de até R$ 500 milhões e vai oferecer um ‘desconto’ nas cotas; confira os detalhes

18 de julho de 2024 - 14:59

O preço de emissão pago por quem decidir participar da operação, que é voltada a investidores no geral, será de R$ 9,85 por cada nova cota

Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies

Continuar e fechar