Menu
2020-07-08T19:06:37-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico. Fez parte da equipe de análise de ações da Exame Invest Pro. Em 2020, foi eleito pela Jornalistas & Cia como um dos 10 profissionais de imprensa mais admirados no segmento de economia, negócios e finanças.
Faltou pouco

Ibovespa dá uma tacada quase perfeita e fica a um triz dos 100 mil pontos

O resultado positivo das vendas no varejo em maio, somado aos avanços no desenvolvimento de mais uma vacina contra o coronavírus, fez o Ibovespa subir mais de 2% hoje

8 de julho de 2020
18:07 - atualizado às 19:06
Bola de golfe bolsa Ibovespa
Imagem: Shutterstock

Certa vez, num domingo preguiçoso, eu me peguei assistindo um torneio de golfe na TV — é, eu sei, não parece um programa dos mais emocionantes. Mas, quem diria: quando a competição chega perto do fim e os jogadores disputam, tacada a tacada, quem vai ser o campeão, eu me vi preso à tela. Talvez até um pouco nervoso com aquele esporte estranho.

E por que eu estou contando isso? Bem, nesta quarta-feira (8) eu me vi igualmente fixado a uma disputa que, para os não iniciados, pode parecer... entendiante: a busca do Ibovespa pelos 100 mil pontos. Minuto após minuto, jogada após jogada, o índice parecia cada vez mais perto de levar o troféu para casa.

Confesso: estive até um pouco nervoso com esse esporte estranho.

Mas, hoje, o Ibovespa não teve um dia de Tiger Woods — o título ficou para uma próxima sessão. Digamos que, nesta quarta, o mercado acertou uma tacada quase perfeita, colocando a bolinha a milímetros do alvo: sendo mais preciso, aos 99.769,88 pontos, em forte alta de 2,05%.

Um desempenho notável para quem, há quatro meses, parecia sem chance alguma de voltar a competir em alto nível — o Ibovespa não cruza a linha dos 100 mil pontos desde 5 de março. Somente em julho, o índice já acumula ganhos de quase 5%; na semana, a alta é de 3,11%.

  • Eu gravei um vídeo para explicar as razões por trás da animação do mercado em relação aos mais recentes dados da economia doméstica. Veja abaixo:

Outro ponto que chama a atenção na tacada do Ibovespa nesta quarta-feira é a comparação com os outros jogadores do campo: nos EUA, o Dow Jones (+0,68%), o S&P 500 (+0,78%) e o Nasdaq (+1,44%) também subiram, mas num ritmo menor; na Europa, as principais bolsas fecharam em queda.

No mercado de câmbio, também tivemos uma rodada bastante favorável: o dólar à vista caiu 0,63%, a R$ 5,3496, após duas altas consecutivas. A moeda americana têm oscilado entre R$ 5,30 e R$ 5,40 desde o começo do mês.

Dito tudo isso, cabe a pergunta: por que o Ibovespa foi o melhor golfista do torneio hoje?

Ânimo renovado

No Brasil, os investidores comemoraram o avanço de 13,9% nas vendas no varejo em maio, um resultado que surpreendeu positivamente os analistas e que, somado ao crescimento de 7% na produção industrial no mesmo mês, eleva a percepção de recuperação da economia brasileira.

Vale ressaltar que o crescimento mostrado em ambos os indicadores ocorre sobre bases bastante deprimidas, uma vez que os dados de março e abril — período em que as medidas de isolamento estavam mais severas no país — foram bastante negativos.

Ainda assim, os números recentes mostram que, ao menos, a tendência de deterioração econômica foi interrompida, dando lugar a um início de retomada.

Além disso, analistas e agentes financeiros com quem eu conversei nos últimos dias me disseram que, em março e abril, a expectativa era a de que os dados de maio ainda estariam vindo bastante fragilizados. Assim, o simples fato de os números mostrarem uma situação não tão ruim quanto a antecipada serve para renovar os ânimos dos investidores.

Tensão e alívio

O otimismo em relação à agenda doméstica de dados econômicos se sobrepôs à maior percepção de risco vista no exterior. Lá fora, o aumento nos novos casos de coronavírus em território americano aumentou o temor quanto a um retrocesso na reabertura do país — o que, se confirmado, certamente prejudicaria o nível de atividade nos EUA e no mundo.

No entanto, um comunicado divulgado durante a manhã pela empresa farmacêutica Moderna, informando avanços em seus estudos para o desenvolvimento de uma vacina contra a Covid-19, foram bem recebidos pelos investidores e amenizaram boa parte das tensões vistas lá fora.

Com isso, as bolsas americanas viraram para alta, os mercados europeus se afastaram das mínimas e o Ibovespa ganhou ainda mais força, se aproximando cada vez mais da marca centenária.

Juros em alta

Os sinais de força emitidos pela economia brasileira acabaram desencadeando um movimento de alta nas curvas de juros futuros. Caso o nível de atividade realmente entre em rota de recuperação, diminui a necessidade de cortes adicionais na Selic — o BC deixou a porta aberta para mais uma redução de 0,25 ponto na taxa básica de juros, caso necessário.

Veja abaixo como ficaram os principais DIs hoje:

  • Janeiro/2021: de 2,10% para 2,12%;
  • Janeiro/2022: de 2,95% para 3,08%;
  • Janeiro/2023: de 4,06% para 4,17%;
  • Janeiro/2025: de 5,63% para 5,69%.

Top 5

Confira abaixo os cinco papéis de melhor desempenho do Ibovespa nesta quarta-feira:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
BRKM5Braskem PNA25,35+6,51%
B3SA3B3 ON60,65+6,09%
NTCO3Natura ON42,32+6,04%
CIEL3Cielo ON5,00+5,26%
MRVE3MRV ON20,20+4,50%

Confira também as maiores baixas do índice no momento:

CÓDIGONOMEPREÇO (R$)VARIAÇÃO
CVCB3CVC ON19,05-6,07%
MRFG3Marfrig ON13,31-2,28%
IRBR3IRB ON9,32-2,00%
GOLL4Gol PN19,84-1,54%
BTOW3B2W ON115,41-1,44%
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

pandemia

Covid-19: número de mortes sobe para 361,8 mil no Brasil

Nas últimas 24 horas, foram registradas mais 3.459 mortes no país

seu dinheiro na sua noite

Petróleo, minério e tudo que há de bom

Entre o fantasma do Orçamento com pedaladas, a besta da PEC “fura-teto”, o gigante da CPI da Covid e o monstro da pandemia, o Ibovespa conseguiu hoje engatar a terceira alta seguida e fechar acima dos simbólicos 120 mil pontos, marca que o índice não via desde fevereiro. Mas como pode? Bem, mais uma vez […]

hoje não

Hering rejeita proposta da Arezzo para potencial fusão

Segundo a Cia. Hering, a proposta “não atende ao melhor interesse dos acionistas e da própria companhia”

Polêmica na privatização

CVM vai investigar CEEE por suposta omissão na divulgação de informações

A autarquia começará a apuração de uma denúncia de omissão de fatos relevantes sobre a privatização da estatal gaúcha

FECHAMENTO

Commodities em alta levam o Ibovespa acima dos 120 mil pontos pela primeira vez desde fevereiro; dólar recua

O clima incerto em Brasília segue assombrando os investidores, mas ainda assim a bolsa brasileira consegue fôlego com as commodities para se manter no azul

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies