Menu
2020-01-28T17:19:51-03:00
Victor Aguiar
Victor Aguiar
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero e com MBA em Informações Econômico-Financeiras e Mercado de Capitais pelo Instituto Educacional BM&FBovespa e UBS Escola de Negócios. Trabalhou nas principais redações de economia do país, como Bloomberg, Agência CMA, Agência Estado/Broadcast e Valor Econômico.
Alívio

Ibovespa acompanha o exterior e opera em alta, recuperando parte das baixas de ontem

O Ibovespa ensaia uma recuperação após as perdas massivas da sessão passada, apesar de o noticiário referente ao coronavírus continuar inspirando cautela

28 de janeiro de 2020
10:35 - atualizado às 17:19
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Ibovespa e os mercados globais atravessaram uma tempestade na sessão passada, amargando perdas expressivas em meio às tensões relacionadas ao coronavírus. E, embora o mundo siga em alerta por causa da disseminação da doença, a terça-feira (28) começa mais tranquila nas bolsas.

Por volta de 17h15, o principal índice acionário do país subia 1,89%, aos 116.648,84 pontos, com os investidores corrigindo parte dos excessos de ontem, quando o Ibovespa fechou em forte queda de 3,29%. Lá fora, o tom também é positivo: nos EUA, o Dow Jones (+0,83%), o S&P 500 (+1,22%) e o Nasdaq (+1,71%) operam em alta.

Já o mercado de câmbio acompanhou apenas parcialmente a onda de alívio do Ibovespa. O dólar à vista fechou em baixa de 0,39%, a R$ 4,1932, após oscilar entre R$ 4,1882 (-0,51%) e R$ 4,2166 (+0,16%).

A recuperação vista na bolsa brasileira é impulsionada justamente pelas ações que registraram as maiores baixas no pregão anterior. É o caso da siderúrgicaGerdau PN (GGBR4), com ganho de 1,40%, e da mineradora Vale ON (VALE3) subindo 1,72%.

Os papéis da Petrobras, tanto os ONs (PETR3) quanto os PNs (PETR4), também se recuperam, com valorizações de 3,32% e 3,50%, respectivamente — lá fora, o petróleo fechou em leve alta.

O movimento desta terça-feira, no entanto, é puramente técnico, já que o coronavírus segue se espalhando pelo mundo num ritmo elevado. A doença já chegou a diversos países asiáticos e continua contaminando um número crescente de chineses.

Como medida para tentar conter o avanço do vírus, o governo da China prorrogou o recesso do Ano Novo Lunar até domingo (2). Como resultado, as bolsas de Pequim e Xangai permanecerão fechadas durante toda a semana.

Dólar oscilante

Lá fora, a sessão do mercado de câmbio foi marcada pela desvalorização do dólar em relação às moedas de países emergentes — um movimento de devolução da alta vista ontem.

Divisas como o peso mexicano, o rublo russo, o peso colombiano, o rand sul-africano e o peso chileno ganham força na comparação com o dólar — o real, assim, acompanhou seus pares internacionais.

Juros estáveis

Já as curvas de juros continuaram exibindo um comportamento bastante calmo, indiferentes ao noticiário do coronavírus. No mercado de DIs, os investidores aguardam novos dados de inflação no país e a decisão de juros nos Estados Unidos, a ser divulgada amanhã (29).

Veja abaixo como ficaram as curvas mais líquidas nesta terça-feira:

  • Janeiro/2021: de 4,32% para 4,33%;
  • Janeiro/2023: de 5,51% para 5,50%;
  • Janeiro/2025: de 6,27% para 6,21%;
  • Janeiro/2027: de 6,66%para 6,60%.

Dia cheio

No front corporativo, diversas notícias movimentam as ações do Ibovespa. Em destaque, aparece Azul PN (AZUL4), com ganho de 8,16%. A companhia aérea vai subarrendar 53 jatos E195 da Embraer, abrindo espaço na frota para os novos aviões da família E2 — mais econômicos e eficientes.

Também na ponta positiva, JBS ON (JBSS3) avança 2,05%— mais cedo, a empresa anunciou uma certo com a empresa chinesa WH Group para fornecimento e distribuição de carnes in natura para o país asiático — o acordo pode movimentar até R$ 3 bilhões ao ano.

Cielo ON (CIEL3) tem uma sessão instável: chegou a cair 5,57% perla manhã, mas, agora, sobe 2,14%, com os investidores e analistas reagindo de maneira mista ao balanço trimestral da empresa. Por um lado, a queda no lucro traz preocupação, mas, por outro, a renegociação do acordo com os controladores gera um leve otimismo.

Veja abaixo os cinco papéis de melhor desempenho do índice no momento:

  • Azul PN (AZUL4): +8,35%
  • Magazine Luiza ON (MGLU3): +5,22%
  • Via Varejo ON (VVAR3): +5,04%
  • Sabesp ON (SBSP3): +4,94%
  • Eletrobras ON (ELET3): +4,57%

Confira também as maiores quedas do Ibovespa nesta terça-feira:

  • Braskem PNA (BRKM5): -2,27%
  • BRF ON (BRFS3): -1,13%
  • Hypera ON (HYPE3): -0,85%
  • Usiminas PNA (USIM5): -0,70%
  • CSN ON (CSNA3): -0,65%
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

em busca de soluções

Magazine Luiza, GPA e outras empresas promovem movimento #NãoDemita

Grandes bancos, fabricantes de alimentos, empresas de tecnologia, saúde e investimentos estão endossando uma campanha para evitar a demissão

perspectivas

Economia volta à retomada no 2º semestre, diz economista-chefe do Bradesco

Para Fernando Honorato Barbosa, o setor de serviços será o último a se recuperar

olho no datafolha

Governo Bolsonaro tem 42% de avaliação ‘ruim’ ou ‘péssima’ em abril, diz pesquisa

É o maior nível de avaliações ruins ou péssimas desde o início do mandato, mas ainda estável no limite da margem de erro

Virada de mão

“Vai faltar real para comprar dólar no preço atual”, diz Márcio Appel, da Adam Capital

Depois de ganhar dinheiro com a desvalorização cambial, gestor deixou de apostar na alta do dólar contra o real e avalia comprar a moeda brasileira

medida anticrise

Senado aprova texto-base de projeto que suspende prazos contratuais até outubro

Medida coloca no papel flexibilizações durante a pandemia do novo coronavírus no País e dependerá agora de chancela da Câmara

Em busca de soluções

Governo Federal é o único que pode emitir dívida e moeda, diz Maia

Sobre o trabalho do Parlamento, Maia disse que as Medidas Provisórias começarão a ser votadas “uma a uma” na próxima semana

A mesa virou?

Sistema bancário dos EUA pode ter problema por excesso de liquidez

Com acesso ao dinheiro, empresas estão guardando os recursos em poupanças, o que, juntamente com a liquidação de ativos de risco, inunda os bancos com liquidez

Reflexos da crise

Empresas alegam ‘força maior’ e já pedem revisão de contratos na Justiça

Com a alegação de “força maior” ou “evento fortuito” – por conta do coronavírus -, o meio jurídico teme que os contratos sejam suspensos em um efeito dominó, com distorções em toda economia

covid-19 no radar

‘Esse é o momento de sobreviver à crise’, diz presidente do Itaú Unibanco

Segundo Candido Bracher, o mundo tem dificuldades para lidar com a crise por sua origem em um fator de saúde pública – e não no mercado financeiro, como ocorreu em 2008

diante do coronavírus

Opep+ vislumbra corte de produção de 10 milhões bpd, incluindo EUA e Brasil

Mais cedo, fontes afirmaram que a Opep+ planeja uma teleconferência na segunda-feira (06) para debater um eventual corte

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements