Menu
2019-07-14T19:58:31-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
EMPRESA DE LEMANN E BUFFETT

Após perdas bilionárias, Kraft Heinz troca CEO e escolhe nome forte em marketing

O português Miguel Patricio assume o lugar de Bernardo Hees, que permanece na empresa até dia 30 de junho para um período de transição

22 de abril de 2019
11:07 - atualizado às 19:58
Miguel_Patricio_April_2019
Miguel Patricio indicado como novo CEO da Kraft Heinz; ele será efetivado em 1º de julho , - Imagem: Business Wire

A Kraft Heinz anunciou que a partir do dia 1º de julho terá um novo CEO. Quem assume o posto é Miguel Patricio, ocupando o lugar que até então era do brasileiro Bernardo Hees, informou a empresa em comunicado para investidores divulgado hoje, 22.

Patrício entra para promover uma virada na companhia, que teve desempenho financeiro frustrante, conforme resultados divulgados no início deste ano. O executivo disse que nos próximos dois meses vai se debruçar para entender os negócios da companhia a fundo.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Natural de Portugal, Patricio assume o cargo na Kraft Heinz após uma passagem bem sucedida pela Anheuser-Busch InBev (AB InBev) — multinacional de bebidas e cervejas formada em 2004, com a fusão da belga Interbrew e da brasileira Ambev. O português era parte da liderança executiva da empresa, onde ocupou várias posições.

Na AB InBev, Patricio esteve à frente do marketing da empresa entre 2012 e 2018. Ele ajudou a companhia a desenvolver e implementar uma estratégia de anúncios globais para as marcas Corona, Budweiser e Stella Artois, acelerando o crescimento das vendas orgânicas.

O número representou mais de um terço do crescimento orgânico da AB InBev e, como consequência, mais de 20% das receitas da empresa no final de 2018 — época em que a Kraft Heinz ficou entre as mais premiadas no festival de publicidade de Cannes.

Além da AB InBev, Patricio trabalhou em empresas como Philip Morris, Coca-Cola Company e Johnson & Johnson.

Tombo recente

A Kraft Heinz não está exatamente numa situação confortável. No início deste ano, a fabricante dos ketchups e mostardas divulgou resultados abaixo do esperado por analistas para o quarto trimestre de 2018. Como consequência, suas ações chegaram a desabar quase 28%.

A empresa teve um prejuízo de US$ 12,6 bilhões de dólares, em razão da necessidade, não programada, de reduzir o valor de algumas das suas maiores marcas. Isso levou a uma baixa contábil de US$ 15,4 bilhões.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

sem privilégios

Petrobras pode perder direito de preferência no próximo leilão do pré-sal

Segundo jornal, avaliação é de que esse direito distorce a concorrência e afasta competidores

O que esperar dos mercados?

BCs, Davos e feriados pautam os negócios na semana

Enquanto líderes mundiais viajam para o Fórum Econômico de Davos, os investidores aguardam novidades dos BCs e da atividade doméstica. Feriados diminuem a liquidez dos negócios

dinheiro no caixa

Ânima Educação anuncia oferta de ações que pode movimentar R$ 1 bilhão

Empresa quer recursos para novas aquisições estratégicas e investimentos nas atuais linhas de negócio da companhia

na mesma

China mantém taxas de juros de referência inalteradas pelo 2º mês seguido

Taxa de empréstimos de um ano, que em agosto passou a ser uma taxa principal, permanece em 4,15%

empresário tinha 96 anos

Morre fundador do grupo Queiroz Galvão

Fundador ao lado de seus irmãos Dario, João e Mário em 1953, Antônio ajudou a transformar a pequena construtora de Pernambuco em uma das maiores empreiteiras do País

Seu Dinheiro Premium

Os segredos da bolsa: ações de dois setores têm uma semana intensa pela frente

A agenda econômica doméstica continua no centro das atenções do mercado, mas diversos eventos no exterior podem trazer volatilidade à bolsa

De olho nos desbancarizados

Fintech do Santander, Superdigital quer ser a conta dos MEI e das classes C e D

Banco digital de bancão, a Super dá lucro, cobra tarifa e não se volta para os millenials descolados. Foco são os desbancarizados e, sobretudo, as folhas de pagamento dos grandes empregadores.

Rompimento da barragem

Um ano após Brumadinho, alta cúpula da Vale tenta se defender de acusações

Foi dentro de um jato particular da Vale, durante a viagem de volta ao Brasil, depois de participar do Fórum Econômico de Davos, na Suíça, que Fabio Schvartsman, então presidente da mineradora, recebeu a notícia do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Um ano após a tragédia de 25 de janeiro, […]

Fórum Econômico Mundial

Guedes, Doria e Huck sobem a montanha mágica de Davos — mas com intenções distintas

O ministro da Economia, Paulo Guedes; o governador de São Paulo, João Doria; e o apresentador de TV Luciano Huck brigam pelo protagonismo na edição deste ano do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

Seu mentor de investimentos

Estamos diante de um novo ciclo de alta das commodities?

No passado, dois bull markets de commodities deram enorme força à economia do Brasil. E, para o Ivan Sant’Anna, um novo ciclo de alta desses produtos está se desenhando no horizonte — o que abre enormes possibilidades de investimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements