Menu
2019-08-15T10:57:00-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

15 de agosto de 2019
10:57
Selo para série preços e taxas do Tesouro Direto com uma sacola de dinheiro com pernas subindo e uma porcentagem caída no chão
Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock

As taxas do Tesouro Direto abriram em alta nesta quinta-feira (15). O Tesouro IPCA+ 2024 (NTN-B Principal) é negociado com taxa de 2,82% ao ano mais IPCA, por um valor mínimo de R$ 56,34.

Os títulos Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B) com vencimentos em 2026 e 2050 pagam cupom nesta quinta e voltaram a ser ofertados.

O Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTN-B) é negociado com taxa de 3,61% ao ano mais IPCA e aplicação mínima de R$ 46,52.

Já o Tesouro Prefixado 2022 (LTN) está pagando 5,98% ao ano para quem o comprar nesta quinta-feira, com aporte mínimo de R$ 34,85; finalmente, o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2029 (NTN-F) está remunerando 7,19% ao ano, por valor mínimo de R$ 35,88.

O único Tesouro Selic (LFT) disponível para compra atualmente no Tesouro Direto, com vencimento em 2025, está remunerando Selic + 0,02% para quem o levar até o fim do prazo. A aplicação mínima é de R$ 102,58.

Lembre-se de que essas taxas do Tesouro Direto só são válidas para quem adquirir o título hoje e o levar até o vencimento. Na venda antecipada, o retorno pode ser bem diferente, uma vez que a venda é sempre feita a preço de mercado.

Confira os preços e taxas do Tesouro Direto nesta quinta-feira

Preços e taxas do Tesouro Direto em 15 de agosto de 2019

Sobre o Tesouro Direto

O Tesouro Direto é o programa do Tesouro Nacional para compra e venda de títulos públicos federais on-line pela pessoa física. O investimento mínimo é de apenas R$ 30, desde que essa quantia não seja inferior a 1% do valor de um título.

Para investir no Tesouro Direto, o ideal é abrir conta em uma corretora de valores que não cobre taxa de administração. Dessa forma, o único custo do investimento, além dos impostos, é a taxa de custódia paga à bolsa, de 0,25% ao ano.

Os títulos públicos federais são os investimentos de menor risco de crédito da economia brasileira, pois são garantidos pelo governo. Mas há risco de mercado, uma vez que há volatilidade nos preços.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Matéria-prima salgada

Commodities vão inflacionar o mercado de carros, diz presidente de consórcio que reúne Fiat, Jeep, Peugeot e Citroën

Além da pandemia e da falta de chips, o executivo vê com preocupação o movimento inflacionário das commodities usadas pelo setor

MERCADOS HOJE

Dólar fica abaixo dos R$ 5 pela primeira vez em um ano; confira as razões para a queda da moeda

Entrada de fluxo estrangeiro no país é acompanhada de alguns critérios técnicos e uma melhora na percepção de risco.

Ampliando investimentos

GM amplia em 75% investimentos em carros elétricos e automáticos até 2025

A projeção da empresa é de que seu Ebit fique entre US$ 8,5 bilhões e US$ 9,5 bilhões na primeira metade do ano

Análise do presidente

Para Bolsonaro, derrubada ou perda da validade da MP da Eletrobras provocará caos

A MP não tem consenso entre líderes e corre o risco de ser derrubada ou ter a votação adiada

Banco mais verde

Itaú anuncia investimento de R$ 400 bilhões em iniciativas ESG até 2025

O Itaú destaca no comunicado que esses títulos têm sido bastante demandados pelo mercado e fazem parte de um segmento em que o Itaú se tornou referência em 2021

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies