Menu
2019-02-25T11:55:38-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Recorde

Quase 59 mil novos investidores acessaram o Tesouro Direto em janeiro

Balanço mostra o maior salto mensal da série histórica no número de investidores ativos. Cadastros totais batem 3,374 milhões

25 de fevereiro de 2019
11:55
Ilustraçãodinheirovoandohomem
Imagem: Pomb

Desde que os grandes bancos reduziram as taxas para investimentos via Tesouro Direto, em meados do ano passado, o número de investidores cadastrados e ativos, que são aqueles com alguma posição em títulos públicos, vem crescendo de forma acentuada. Mas agora em janeiro, houve um salto recorde de 58.851 investidores que realizaram operações no sistema.

Para dar um parâmetro, essa variação mensal supera o acumulado em todo primeiro semestre do ano passado (53,6 mil) e é quase equivalente à soma dos meses de novembro e dezembro, que figuravam entre os maiores da série iniciada em agosto de 2005.

O amigo leitor também faz parte desse grupo? Se ainda não, temos aqui um guia sobre o Tesouro Direto e também uma matéria sobre as melhores opções para 2019. Também vale leitura dessa explicação sobre o funcionamento dos mercados de títulos públicos e privados.

Segundo o Tesouro, a explicação para esse salto decorre da redução da taxa de custódia no fim de dezembro, de 0,30% para 0,25% ao ano, cobrada pela B3. Assim, o mês de janeiro captou o efeito inteiro dessa queda. Além disso, o próprio anúncio dessa redução deixou programa em evidência.

A rápida resposta dos investidores comprova, mais uma vez, que os incentivos importam. Falamos isso quando fizemos o balanço de 2018 e mostramos que a redução das cobranças feitas pelas instituições tinha elevado a média mensal de novos investidores de 10 mil entre janeiro e julho para 30 mil entre agosto e dezembro.

Com esse forte ingresso em janeiro, o número total de investidores com alguma posição subiu a 845.169 investidores, alta de 47,7% em 12 meses. Já o número total de investidores cadastrados teve ampliação de 261.343, totalizando 3,374 milhões, aumento de 76,2% nos últimos doze meses.

Número de operações

Foram realizadas, no mês, 470.448 operações de venda de títulos a investidores. Para o Tesouro, a utilização do programa por pequenos investidores pode ser observada pelo número de vendas até R$ 5 mil, que correspondeu a 83,9% das vendas ocorridas no mês. O valor médio por operação, neste mês, foi de R$ 6.013,88. As operações até R$ 1 mil responderam por 63,6% do total.

Vendas e Resgates

Ao longo de janeiro as vendas dentro do programa totalizaram R$ 2,829 bilhões, enquanto os resgates ficaram em R$ 2,547 bilhões, sendo R$ 1,496 bilhão em recompra e outros R$ 1,051 bilhão em vencimentos.

O papel mais demandado pelos investidores foi o indexado à Selic, com participação de 47,9% das vendas no mês passado. Aqueles atrelados à inflação responderam por 31,5% e os prefixados ficaram com 20,6%. Por prazo, 54,1% estão entre um a cinco anos.

Já o estoque do programa fechou janeiro em R$ 54,9 bilhões, alta de 1,27% sobre dezembro, e aumento de 16,26% sobre janeiro de 2018. Os papéis atrelados a índices de preços correspondem a 57,7% do total.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

parece que vai

Caixa Seguridade segue adiante com plano de IPO

Caixa protocola pedido para realizar oferta secundária de seu braço de seguros e previdência e listar ações no Novo Mercado

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

A inflação nos EUA vai afetar os seus investimentos. Veja por que e o que fazer

Como o Fed, assumiu uma postura permissiva em relação à inflação, os investidores começam a temer uma elevação da taxa de juros antes do esperado

O melhor do seu dinheiro

O preço do diesel e o cobertor curto

Na briga do presidente Jair Bolsonaro para tentar baixar o preço dos combustíveis e do gás de cozinha no país, não foi só a Petrobras que apanhou. Pode ser que sobre também para os bancos. E na bolsa, as ações das instituições financeiras já sofreram um bocado nesta segunda-feira por causa disso. Tudo ia bem […]

FECHAMENTO

Brasília força Ibovespa a pisar no freio e bolsa quase zera ganhos após avançar mais de 2%; dólar fica estável

No exterior, as bolsas tiveram dias de ganho expressivo, com os mercados repercutindo de forma positiva a aprovação do pacote de estímulos americano e uma nova opção de vacina

Proposta na mesa

Aumento de tributação aos bancos está sendo discutido para compensar a desoneração do diesel

A lógica proposta seria da CSLL subir para compor a compensação dos tributos com o intuito de zerar a tributação do diesel e do gás de cozinha, tendo um custo total de quase R$ 3,6 bilhões.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies