Menu
2019-04-05T10:43:49-03:00
Estadão Conteúdo
Investigado

Novo presidente do Senado, Alcolumbre é alvo de dois inquéritos no STF

PGR cita entre as suspeitas a utilização de notas fiscais falsas emitidas pela L.L.S. Morais – ME para a prestação de contas do parlamentar eleito

4 de fevereiro de 2019
6:49 - atualizado às 10:43
Davi Alcolumbre
Davi Alcolumbre - Imagem: Fabio Rodrigues Pozzebom/Ag Brasil

O novo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), é alvo de dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) que apuram irregularidades na campanha eleitoral de 2014, quando foi eleito senador.

Os dois casos começaram a ser apurados na esfera eleitoral, no Tribunal Regional Eleitoral do Amapá, onde foram arquivados. Mas a Procuradoria-Geral da República (PGR) pediu ao Supremo Tribunal Federal a abertura das investigações em 2016 e 2018. Na Corte, as ações tramitam de forma conjunta e estão sob a relatoria da ministra Rosa Weber. Um dos casos está sob segredo de Justiça.

Em documentos que constam nos autos de um dos inquéritos, a PGR cita entre as suspeitas a utilização de notas fiscais falsas emitidas pela L.L.S. Morais - ME para a prestação de contas do parlamentar eleito.

A PGR chegou a pedir a quebra de sigilo bancário de Reynaldo Antônio Machado Gomes, contador da campanha de Alcolumbre, e da empresa R.A.M. Gomes, no período de 01/07/2014 a 31/10/2014. Os últimos documentos juntados aos autos do processo não informam se essa medida foi implementada.

Nos processos, a defesa de Alcolumbre tem alegado inocência e afirmado que não houve falsificação de notas. A reportagem procurou a assessoria de imprensa do parlamentar, mas não obteve resposta.

'Esclarecidas'

Em nota na noite deste domingo, 3, Alcolumbre disse que as "alegações" que sustentam dois inquéritos dos quais é alvo no STF serão "esclarecidas e devidamente dirimidas".

"Os dois inquéritos estão relacionados à prestação de contas da campanha de Davi Alcolumbre ao Senado em 2014. A prestação de contas foi aprovada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amapá e o MDB recorreu. O senador Davi Alcolumbre está convicto de que, ao final das apurações, restarão todas as alegações esclarecidas e devidamente dirimidas", diz a nota distribuída pelo parlamentar.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

PESSIMISMO

Risco fiscal impede Brasil de aproveitar bom momento dos mercados globais

Rogério Xavier, da SPX Capital, e Carlos Woelz, da Kapitalo Investimentos, criticam duramente falta de interesse em controlar contas públicas

Substituição barrada

Investidores de debêntures da Rodovias do Tietê rejeitam venda da empresa para Latache

Venda para fundo foi rejeitada pelos debenturistas da concessionária, que possui pelo menos R$ 1,5 bilhão em dívidas, a maior parte na mão de pequenos investidores

Termômetro da crise

Pedidos de auxílio-desemprego sobem 30 mil na semana nos EUA, a 778 mil

O total de pedidos da semana anterior foi ligeiramente revisado para cima, de 742 mil para 748 mil.

Número se manteve

PIB dos EUA sobe à taxa anualizada de 33,1% na 2ª leitura do 3º tri

A próxima leitura do BEA sobre o PIB americano será divulgada em 22 de dezembro, às 10h30 (de Brasília).

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta quarta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies