Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2021-09-07T17:10:20-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Atos pelo país

Bolsonaro faz ameaças ao STF em dia de manifestações; políticos e autoridades defendem democracia

Bolsonaro fez ameaças direcionadas a Luiz Fux, presidente do STF, e aos ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso

7 de setembro de 2021
12:46 - atualizado às 17:10
Jair Bolsonaro, presidente do Brasil, em fundo preto
Mais calmo, Bolsonaro lançou uma "Carta à Nação" como uma espécie de pedido de desculpas do presidente para Alexandre de Moraes, ministro do STF - Imagem: Shutterstock

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez novas ameaças ao STF durante discurso a apoiadores em Brasília, afirmando que não aceitará qualquer medida "fora das quatro linhas da Constituição". A fala foi direcionada à Luiz Fux, presidente da Corte, a Alexandre de Moraes, ministro cujas decisões recentes se notabilizaram por atingir nomes fortes do núcleo bolsonarista, e a Luís Roberto Barroso, presidente do TSE.

"Não podemos continuar aceitando que uma pessoa específica da região dos Três Poderes continue barbarizando nossa população", disse Bolsonaro, em evento realizado mais cedo na capital federal. "Ou o chefe desse poder enquadra o seu ou esse poder vai sofrer aquilo que não queremos".

O 7 de setembro é marcado por uma série de atos populares nas principais capitais do Brasil, tanto a favor quanto contra Bolsonaro. A tensão entre os poderes tem escalado nas últimas semanas, com governo e STF aparecendo em lados antagônicos — a participação do presidente nos atos é vista como uma forma de colocar pressão no Legislativo e no Judiciário, além de incendiar sua base de apoiadores contra a democracia.

Em discurso na Avenida Paulista, o presidente incitou a desobediência ao afirmar que não irá mais respeitar nenhuma decisão tomada pelo ministro do STF, Alexandre de Moraes. Bolsonaro fez insultos ao magistrado e pediu sua saída em frente de seus apoiadores.

"Ou esse ministro se enquadra, ou ele pede para sair", disse Bolsonaro. "Sai, Alexandre de Moraes! Deixa de ser canalha!". No discurso, o presidente também afirmou, sem provas, que o sistema eleitoral brasileiro não é confiável e fez menções ao voto impresso, iniciativa já derrubada no Congresso.

Reação de políticos e autoridades

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), disse esperar que os atos desta terça-feira ocorram "de maneira ordeira", respeitando as instituições e sem qualquer ato antidemocrático — Lira é visto como um importante aliado dos interesses de Bolsonaro no Congresso, evitando qualquer posicionamento que bata de frente com o governo.

Já o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG) usou o Twitter para se posicionar a favor da "absoluta defesa do Estado Democrático de Direito", também evitando posicionamentos mais firmes contra Bolsonaro. Ao jornal "O Estado de S. Paulo", Pacheco disse considerar inaceitáveis algumas pautas defendidas pelos apoiadores do presidente, como a suspensão de eleições e uso das Forças Armadas para subverter a democracia.

Veja abaixo outras manifestações de lideranças políticas e autoridades do país a respeito das manifestações do 7 de setembro:

 

*Com Agências de Notícia

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

seu dinheiro na sua noite

Uma tarde de soluços nos mercados

O preço dos combustíveis, um dos grandes vilões da elevada inflação brasileira, não dá sinais de enfraquecimento. Muito pelo contrário: a passagem do furacão Ida pelo Golfo do México deve seguir impactando a oferta de petróleo por mais alguns meses, o que traz reflexos diretos ao preço da commodity. O Brent fechou em alta pela […]

menos méliuz

Méliuz (CASH3): Truxt reduz participação na companhia

Negociações têm por objetivo investimento e não visam alterar a composição do controle ou a estrutura administrativa da empresa

atenção acionista

Dividendos: Multiplan (MULT3) paga R$ 270 milhões em juros sobre capital próprio

Empresa vai considerar os acionistas inscritos nos registros da companhia no dia 28 de dezembro, dado que as ações de emissão da companhia passaram a ser negociadas “ex juros” a partir de 29 de dezembro

FECHAMENTO DO DIA

Petrobras dá susto, mas commodities garantem o avanço do Ibovespa; dólar sobe a R$ 5,37

A convovação de uma coletiva de última hora assustou os investidores, mas o Ibovespa retomou o ritmo de alta após a estatal confirmar que não irá mexr nos preços.

acesso bloqueado

Vale (VALE3) faz operação para resgatar 39 funcionários presos em mina no Canadá

De acordo com a empresa, na tarde de domingo (26), uma pá escavadeira que estava sendo transportada no acesso à mina subterrânea se desprendeu, bloqueando o shaft e, com isso, impedindo o meio de transporte dos empregados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies