Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-11-14T20:14:25-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Show dos atrasados

14 de novembro de 2019
20:14
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Uma importante tradição da internet brasileira foi quebrada neste ano. Estou falando do #ShowDosAtrasados do Enem. As imagens de pessoas desesperadas chegando para a prova depois do horário simplesmente não aconteceram.

Mas, no mercado financeiro, os atrasados de sempre não decepcionaram. Que o diga a agência de classificação de risco Fitch, que decidiu hoje manter a nota do Brasil em “BB-” e com perspectiva estável. Em outras palavras, não teremos nenhuma melhora de avaliação no curto prazo, mesmo com a aprovação da reforma da Previdência.

As agências de risco são responsáveis por analisar a capacidade de países ou empresas honrarem suas dívidas. Quanto melhor a nota, que varia em uma escala que começa em “AAA” e termina em “D”, menor o risco de um investidor levar calote.

A avaliação atual da Fitch mantém o Brasil três notas abaixo do mínimo para ter o tal “selo de bom pagador”. O país havia conquistado o histórico grau de investimento em 2008, mas acabou perdendo essa condição sete anos depois.

De todo modo, esse tipo de nota perdeu muito a relevância no mercado desde a crise financeira, quando as agências classificavam como “AAA” os títulos imobiliários podres que os bancos norte-americanos carregavam.

A decisão da Fitch rendeu uma longa troca de mensagens hoje com o meu colega Eduardo Campos, que fica lá em Brasília. Para ele, a agência não está atrasada, e sim prudente ao manter a nota do Brasil. Saiba as razões nesta matéria que ele escreveu.

E por falar em grau de investimento, o tema também foi abordado pelo economista-chefe do Itaú Unibanco, Mario Mesquita. Ele reuniu alguns jornalistas para um café da manhã para comentar as perspectivas para o país. A Bruna Furlani esteve lá e conta para você o que ele espera.

A pressão continua

Se por um lado a bolsa de valores brasileira teve um dia de alívio, puxada sobretudo pelo finalzinho da temporada de balanços e pelas notícias nacionais, por outro a pressão sobre o dólar não deu trégua. A moeda do país de Donald Trump quase beliscou os R$ 4,20 em meio às preocupações dos investidores com o futuro político da América Latina. O Victor Aguiar traz as novidades sobre essa história e como foi o dia de negociações na B3.

O que os olhos não podem ver

Hoje de manhã, quando abri o balanço do terceiro trimestre da Via Varejo, confesso que pensei “dia de queda certa para as ações”. Agora imagina qual foi a minha surpresa quando as ações dispararam na bolsa ao longo do pregão de hoje. Curioso, me questionava como era possível uma empresa que quase quadruplicou seu prejuízo e se viu no meio de possíveis fraudes contábeis ser tão bem vista. Pois bem, eu fiz uma análise do balanço, tive acesso aos relatórios dos analistas e conto para você o que os investidores viram nos números da varejista.

Promessa é dívida

Essa é sem dúvida a máxima que melhor define o desempenho da Vivara desde que a empresa abriu capital na bolsa. A rede de joalherias chegou no mercado no mês passado prometendo grandes feitos, como novas lojas, crescimento do comércio online e da trajetória financeira. E o balanço do terceiro trimestre mostrou que a companhia anda fazendo a lição de casa direitinho. O Victor Aguiar mergulhou nos números e traz também a reação das ações da Vivara ao balanço.

Medalha de bronze

Poderia ser uma disputa olímpica, mas é apenas o ranking da corrupção nos sistemas político e econômico brasileiro. A empreiteira OAS levou hoje a medalha de bronze dos maiores acordos de leniência firmados na Operação Lava Jato. Na história, o pagamento só fica atrás da Odebrecht (R$ 2,7 bilhões) e da Braskem (R$ 2,87 bilhões). Confira nesta matéria o quanto a empreiteira vai desembolsar e o prazo para o pagamento, que foi até bem generoso.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

na justiça

Empresas processam Facebook e pedem afastamento de Mark Zuckerberg

Para quatro companhias, integração entre apps planejada pela gigante reduzirá substancialmente a concorrência; Facebook diz que reivindicações são esperadas, mas não têm mérito

problemas para o contribuinte

Indisponibilidade de site da Receita põe em risco negócios e renovação do Simples

Prazo de reinserção no Simples termina em 31 deste mês. A falta de certidão negativa inviabiliza fechamento de negócios com órgãos públicos e empresas que exigem o documento

mais pausas em dias úteis

Para CNC, feriados de 2020 devem causar prejuízo de quase R$ 20 bi ao comércio

CNC estima que haja uma queda de 8,4% na lucratividade do comércio a cada feriado. Os setores e regiões com maior peso da folha de pagamentos em relação ao faturamento tendem a ser mais afetados

Alívio

Ibovespa opera em alta e dólar cai a R$ 4,18, acompanhando o otimismo no exterior

A força demonstrada pelo varejo e pela indústria da China em dezembro neutraliza as preocupações com o PIB mais fraco do país. Como resultado, o Ibovespa e as bolsas globais sobem

fase 1 do acordo

Trégua comercial da China com EUA deve garantir superávit em conta corrente

Nos primeiros três trimestres de 2019, a China acumulou superávit em conta corrente de US$ 137,4 bilhões, equivalente a 1,3% de seu Produto Interno Bruto (PIB)

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta sexta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

lupa sobre os números

Superávit da balança comercial brasileira recua em 2019

Superávit diminuiu de US$ 58 bilhões em 2018 para US$ 46,7 bilhões, segundo dados da FGV

tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para você começar o dia bem informado

Hoje eu destaco a reportagem da Julia Wiltgen, que conversou com os gestores do fundo multimercado de maior rentabilidade em 2019.  Lá fora, as bolsas americanas tiveram novo recorde. Entre as empresas, destaque para a dona do Google, que virou um negócio trilionário, e a Bombardier, que teve o pior pregão da sua história na […]

para ficar atento

MP vê ‘brecha’ de dados do Cadastro Positivo

MP do Distrito Federal instaurou inquérito sobre uma possível vulnerabilidade de dados causada pelo birô de crédito do Boa Vista

defesa da categoria

‘Frete é paliativo; pauta é redução do preço do diesel’, diz presidente de associação

Para Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores, caminhoneiros precisam estar sob o mesmo guarda-chuva, com alíquotas iguais

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements