Menu
Vinícius Pinheiro
O melhor do Seu Dinheiro
Vinícius Pinheiro
2019-10-14T14:39:14-03:00
Seu Dinheiro na sua noite

Quem manda é o lucro

22 de agosto de 2019
18:55 - atualizado às 14:39
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Vermelho ou verde? Para facilitar a vida de míope mal curado, deixo sempre as duas cores bem berrantes na tela de cotações que fica a meu lado para saber rapidamente quando a bolsa e as principais ações do Ibovespa estão em alta ou em queda.

Hoje foi o típico dia em que um único ponto verde, que representa o dólar, ficou praticamente isolado em meio ao mar vermelho na minha tela. Das 66 ações que compõem o principal índice da bolsa, só 13 fecharam em alta.

O que um investidor profissional faz em dias assim? Foi a pergunta que fiz a Ney Miyamoto, um dos sócios da gestora Alaska, que veio me encontrar para um almoço aqui perto da redação do Seu Dinheiro.

O pretexto para o encontro foi uma conversa sobre o meu livro “Os Jogadores”, que embora seja uma história de ficção traz vários causos do mercado financeiro que o experiente gestor conhece bem.

Miyamoto me respondeu que, nos pregões em que a tela de cotações da Alaska fica predominantemente vermelha, os gestores convocam um comitê para discutir o tema. Essas reuniões duram menos de dois minutos e a conclusão costuma ser a mesma: não fazer nada.

Para a Alaska, a bolsa brasileira está no início de um ciclo de alta que ainda pode se estender por vários anos e será puxado pelo aumento nos lucros das empresas listadas.

O risco desse cenário não se concretizar é justamente qualquer mudança que ameace os resultados das companhias. Em resumo: quem manda é o lucro.

De todo modo, o tempo nos mercados tem inspirado cautela. Na véspera de um importantíssimo discurso marcado para amanhã, os investidores preferiram ficar na defensiva e por pouco o Ibovespa não voltou a cair abaixo dos 100 mil pontos. Saiba na cobertura do Victor Aguiar tudo o que mexeu com os mercados.

Terceira Lei de Newton

Para toda ação há uma reação. O que vale para a física vale para a guerra comercial entre Estados Unidos e China. Hoje foi a vez de os chineses alertarem que não vão ficar de braços cruzados enquanto Donald Trump segue impondo tarifas aos seus produtos. No bom português (ou mandarim, no caso), a equipe de Xi Jinping voltou a subir o tom e a incendiar o mercado internacional.

Padrinho da fusão

Enquanto não consegue a aprovação do Congresso Nacional para ser embaixador nos Estados Unidos, Eduardo Bolsonaro exerceu suas atribuições “diplomáticas” para que a Anatel se posicione sobre uma negociação empresarial que interessa ao governo americano: a fusão entre AT&T e Warner. E parece que a estratégia de ataque funcionou, já que a agência reguladora convocou uma reunião extraordinária para falar sobre o assunto. Só que o aval não deve vir tão fácil assim, como você confere nesta matéria.

Deu a louca no gerente

Depois de um anúncio de certa forma decepcionante para quem esperava uma agenda mais agressiva de privatizações, o governo voltou à carga hoje. A equipe econômica anunciou que pretende conceder todos os aeroportos que hoje são operados pela Infraero para a iniciativa privada até 2022. Mas depois que vender tudo, qual será o destino da estatal que administra os terminais? A resposta você fica sabendo neste link.

Jatinhos no radar

Assim como o setor aéreo convencional, a aviação executiva passou por maus bocados durante os piores anos da crise econômica brasileira. O país ainda não se reergueu completamente do tombo, mas os jatinhos já podem ser vistos com mais frequência no céu e os executivos desse setor já trazem boas notícias: os negócios firmados no primeiro semestre de 2019 já superam o acumulado do ano passado. E isso é uma boa notícia também para quem investe na bolsa, já que tem empresa se beneficiando dessa onda positiva.

Invista 10 e receba 700

A oferta é mais do que tentadora, mas para o nosso colunista Fausto Botelho é mais do que possível. No mais novo vídeo do ‘De olho no gráfico’, ele traz para você os motivos pelos quais acredita que o bitcoin, hoje cotado em US$ 10 mil, pode chegar aos US$ 700 mil. Tudo isso no próximo ciclo de alta da criptomoeda. Aperte o play e confira os detalhes.

Este artigo foi publicado primeiramente no "Seu Dinheiro na sua noite", a newsletter diária do Seu Dinheiro. Para receber esse conteúdo no seu e-mail, cadastre-se gratuitamente neste link.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Oportunidade para o investidor

Conselho da Iguatemi aprova emissão de R$ 264 milhões em debêntures

Trata-se da oitava emissão dos títulos pela empresa, que serão negociados em série única e vinculados a uma emissão de CRI

Seu Dinheiro na sua noite

O que mudou e o que não mudou na bolsa

Quando surgiram as primeiras notícias sobre o surto do coronavírus na China, havia poucos elementos para afirmar se estávamos ou não diante de uma crise de saúde de proporções globais. Hoje já não temos mais dúvidas disso. A dolorosa queda de 7% da bolsa na quarta-feira de cinzas marcou a passagem da incerteza que tínhamos […]

É dólar na veia

Na luta para conter o dólar, Banco Central anuncia oferta de US$ 1 bilhão em contratos de swap nesta sexta-feira

Negociação será realizada na bolsa entre 9h30 e 9h40 e deve contemplar até 20 mil contratos

Dados do Banco Central

Reservas internacionais subiram US$ 976 milhões no dia 26 de fevereiro, para US$ 360,578 bilhões

Resultado reflete sobretudo a oscilação do valor de mercado dos ativos que compõem as reservas

Menor nível em quatro meses

Pressionado pelo coronavírus, Ibovespa cai mais 2,59% e fecha na mínima do dia; dólar sobe a R$ 4,47

O mercado até ensaiou um movimento de recuperação no meio da tarde, mas a cautela com o surto de coronavírus prevaleceu, derrubando o Ibovespa — apenas quatro ações do índice fecharam em alta. O dólar cravou mais uma máxima

No radar

Abimaq diz não ter dado que indique desabastecimento por causa do novo coronavírus

Setor de máquinas está promovendo ações preventivas para evitar qualquer risco de desabastecimento

Negócio em aberto

Bayer concorda com nova revisão sobre aquisição da Monsanto

Empresa vai permitir que um especialista independente revise suas regras e examine os seus principais negócios

Enchentes

Chuvas de fevereiro dão prejuízo de R$ 203 milhões ao comércio do sudeste, diz CNC

Mais da metade do rombo foi concentrado no Estado de São Paulo

Não vai dar

Facebook e Microsoft cancelam participação em eventos por temor com coronavírus

Sony, Electronic Arts e Unity Technologies também já tinham informado que não participariam de conferência

Embraer monitorada

S&P mantém rating BBB da Embraer em observação para eventual rebaixamento

Avaliação reflete a aprovação ainda pendente da Comissão Europeia sobre o acordo entre a empresa brasileira e a Boeing, diz agência

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu